Banner 1

Banner 1

quarta-feira, 29 de março de 2017

Para pensar: a Justiça para os ricos e para os pobres



A ex-primeira-dama do estado do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, foi levada por agentes da Polícia Federal para cumprir prisão domiciliar na noite desta quarta-feira (29) em seu apartamento, no Leblon, Zona Sul do Rio.

A mulher do ex-governador Sérgio Cabral estava presa na ala feminina do presídio de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste, desde 17 de dezembro. 

Adriana responde por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A ministra do STJ Maria Thereza de Assis Moura autorizou a prisão domiciliar da ex-primeira-dama sob a alegação que os dois filhos dela e de Cabral - de 10 e 14 anos - não poderiam ficar privados do convívio com os dois pais ao mesmo tempo, já que o ex-governador também está preso.

2 comentários:

  1. Olha, Dinomar, eu estou cada dia mais decepcionado com o nosso judiciário. O artigo 5º da Constituição Brasileira diz que somos iguais perante a lei. Será que somos mesmo? A imagem que você colocou retrata bem a diferença entre ricos e pobres. essa mulher que alimenta o filho pela grade deve ter cometido um crime muito menor que a primeira dama, porém não tem dinheiro para alcançar a justiça em instâncias superiores, por isto sua situação de mãe amamentando é deixada de lado. Eu não acredito mais nos poderes, estão podres, caindo aos pedaços. Houve uma época na história recente do nosso país, em que os brasileiros não vestiam mais a camisa verde amarela e nem ficavam em continência em execução do Hino Nacional Brasileiro, Ayrton Sena em suas façanhas pelo mundo devolveu um pouco de brasilidade e mudou aquele cenário. Hoje estamos mais uma vez perdendo esse senso de patriotismo, já não nos sentimos protegido pelo estado, estamos a mercê da própria sorte. Vivemos um momento de incertezas, estamos diante de julgamentos políticos quando na verdade deveriam serem jurídicos. Ser pobre nesse país é sinônimo de sofrimento e discriminação. Os avanços sociais conseguidos ao longo dos tempos estão se perdendo, está aumentando significadamente as distâncias entre ricos e pobres e isto tem reflexo direto em todos os níveis, inclusive jurídicos, como é o caso da primeira dama que ostentava anel de mais de um milhão e que agora está usufruindo do conforto de um apartamento com mais de 200 M² com ar refrigerado, duas ou três empregadas, caviar, e outros artigos de luxo.

    ResponderExcluir
  2. Por piores que sejam nossas prisões, não precisamos importar escândalos. Esta foto é de uma presa argentina de janeiro de 2015. https://agenciaparalalibertad.org/category/349/

    ResponderExcluir