Banner 1

sábado, 11 de março de 2017

Limpeza Pública: um erro não tira o conteúdo do texto


Ontem voltei tarde do trabalho e cheguei em casa um caco. 

Mesmo assim, resolvi atualizar o Blog e notei uma notícia publicada no site oficial da prefeitura de Campos Belos falando de uma limpeza de bairro. 

E fiz uma publicação a respeito. Mas parece que eu estava meio grogue, só pode.  

Hoje pela manhã recebi diversas mensagens de leitores, atentos e meus revisores de primeira ordem, dizendo que no título eu tinha trocado o nome do prefeito de Campos Belos. 

Ao invés de Eduardo Terra, tinha colocado Fernando Terra, avô do atual e ex-prefeito da cidade há mais de duas dezenas de anos. 

Quando avisado pelos leitores, prontamente fiz a correção. Pelo erro, peço perdão aos nossos leitores.

Mas o equívoco não invalida o conteúdo do post. 

Bastou isso para um gaiato anônimo escrever: "Esse blog é uma vergonha, Fernando Terra não é prefeito... Vejo matérias tendenciosas... Que lixo". 

Não foi uma matéria tendenciosa. É uma crítica explícita mesmo. 

E não posso criticar? 

Quando publico textos positivos do prefeito ou de sua Administração Pública, até beijinhos em crianças e afagos em idosos, não observo comentários tão ácidos.  

Escrevi e critiquei tarde. 

Quando fui a Campos Belos no feriado de carnaval, ao chegar na entrada da cidade durante a viagem,  espantei-me com o matagal à beira da rodovia GO-118, ali próximo ao depósito da Coca-Cola, beirando todo o setor Novo Horizonte, até o Posto Asa Branca.  

Nem parecia que tínhamos novo prefeito. 

O pior é que a situação se repetia em outros cantos da cidade, inclusive na rua Mariano Barbosa Júnior, no centro, quando cheguei a fazer imagens 

O ex-prefeito prefeito Ninha quando saiu em dezembro deixou a cidade numa situação delicada, com muitos buracos, sem o serviço de coleta de lixo e o matagal de sempre. 

Esperava-se do novo prefeito, ao menos, um mutirão de limpeza, principalmente nas três entradas da cidade cidade, que são o cartão de visitas. 

Fiquei de fazer um post e acabei esquecendo com o passar dos dias e da correria de Brasília.

Ontem, ao ver, finalmente, o mutirão após dois meses no Novo Horizonte,  dei a notícia, sem antes fazer uma crítica direta. 

Ou seja, o post não foi tendencioso, esse era o desejo do conteúdo, falar da demora da ação. 

E  só para aliviar as tensões, buracos e matagal não é uma exclusividade de Eduardo Terra. Veja post mais antigos: 



Mais críticas

Há cerca de um mês publicamos um post sobre a questão da poluição do Rio Montes Claros, em virtude de uma suposta má manipulação da estação de tratamento de esgoto da Pecuária. 

A denúncia era antiga, de mais de três anos, e novamente fomos alertados de que nada tinha mudado desde a gravação do vídeo feito pelo radialista Ivan Almeida, mostrando uma situação deplorável. 

A repercussão do post foi enorme. 

Mas parece que não foi capaz de sensibilizar o prefeito Eduardo Terra, que sequer foi ao local ver a situação ou mandou algum secretário fiscalizar (nada foi noticiado). Nem ao menos emitiram uma nota sobre o assunto. 

O mesmo silêncio absurdo foi notado por parte da Câmara de Vereadores, que até fez uma sessão itinerante no povoado Pouso Alto, distante cerca de 30 km, mas os vereadores foram incapazes de andarem 5 km, até estação de tratamento, para ver se a denúncia, gravíssima por sinal, era verdadeira. 

Nem ao menos tiveram a coragem de pedir explicações à Saneago, gestora da estação de tratamento, ou tão pouco solicitar as análises bioquímicas dos afluentes devolvidos à natureza ou da qualidade da água dos ribeirões gameleira e salobro.  

Espantando com o silêncio das autoridades municipais, e até do Ministério Público, procurei a Assessoria de Comunicação da Saneago para explicações, que foi muita solicita e nos tirou muitas dúvidas. 

De acordo com a porta-voz da empresa, a qualidade da água que sai da estação de tratamento de esgoto é medida todos os dias e está dentro dos padrões estabelecidos. 

Teoricamente, a estação não estaria poluindo a bacia do Rio Montes Claros. 

Para aclarar, a Assessoria de Comunicação da Saneago ficou de nos mandar, nesta semana, um laudo e um texto explicativo sobre a qualidade dos afluentes que sai da estação de tratamento de Campos Belos.  

Para finalizar, fica a lição. Quem é gestor público ou presta qualquer serviço público tem que estar aberto a críticas. 

Mas que isso, tem que ser solícito, ser transparente, atender bem os jornalistas e os cidadãos que procuram os órgãos em busca de informações ou de serviços. 

Afinal de contas, que paga essa conta somos todos nós. 

4 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns Dinomar, vamos fica de olho.

RAFAEL BARBOSA disse...

E quase igual quando um policial erra , a MIDIA cai encima , alusionando os fatos , então nos resta simplesmente aceitar suas desculpas caro reporter

Anônimo disse...

tem que cobrar mesmo, para que esta gestão não faça como tantas outras que fazem as obras somente no inicio e no final do mandato.Não elegemos ninguém pra ficar na vida mansa não, se os eleitos estão trabalhando devemos cobrar mais e mais para que eles não se acomodem como tantos outros acabaram fazendo. o problema é essa geração mimimi que não suporta uma critica ao seu ídolo e já começa a se manifestar tomando as dores para si, por causa de pessoas assim que o nosso pais se encontra na forma que esta!

Anônimo disse...

Muito bem Dinomar. Tem que fazer como o Sr. Edejaldo, viu coisa errada faz uma denuncia ao ministério publico! Já fez dezenas.

Esperamos que o prefeito Eduardo Terra honre os votos que recebeu e não desonre sua família....