Banner 1

Banner 1

sábado, 11 de março de 2017

Goleiro Bruno e a toga


Por Ricardo Boechat, 

Um detalhe que passou despercebido da imprensa e da opinião pública está em plena efervescência em Belo Horizonte. 

Semana passada, uma semana depois de ser solto por liminar do Supremo, o goleiro Bruno compareceu ao Fórum de Santa Luzia para cumprir formalidades legais, como informar seu endereço fixo. 

Ele vestia uma camisa regata de uma torcida organizada do Galo que teve cinco dirigentes condenados pelo assassinato de um torcedor cruzeirense em via pública. Por si só, o figurino já era escandaloso. 

Mas a coisa foi além. Proibido de apresentar-se ao juiz em tal traje, Bruno recebeu uma toga para cobrir-se durante a audiência. 

Como assim, uma toga??? Afinal, a peça existe por razões de rigor formal e é de uso restrito a oficiais de Justiça, escrivães e advogados. 

Desembargadores da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça mineiro estão inconformados com o que consideraram "uma afronta". 

E requereram à Corregedoria do TJ "rigorosa apuração dos fatos". A pergunta que querem ver respondida logo é a seguinte:

 "Quem vestiu como agente da Justiça o criminoso?".

Boa Esporte perde patrocínio 

A contratação do goleiro Bruno, de 32 anos, pelo Boa Esporte, equipe de Varginha, no Sul de Minas, gerou polêmica e críticas ao clube e aos patrocinadores. 

Uma das empresas que apoiava o time decidiu, na noite deste sábado, deixar de estampar a sua marca na camisa. 

A Nutrends Nutrition afirmou, depois de reunião, que não vai mais patrocinar o Boa.

Por meio de nota publicada na página oficial da empresa no Facebook, a Nutrends anunciou o fim da parceria. 

“Em reunião extraordinária, a diretoria da Nutrends Nutrition decidiu que, a partir de hoje (sábado, 11/03), a empresa não é mais patrocinadora/apoiadora do Boa Esporte Clube”, diz o documento. 

A marca era estampada no ombro da camisa do time. Em poucos minutos, vários internautas apoiaram a decisão.

Um comentário:

  1. Na balança da sinceridade o uso da toga cabe bem ao bruno; e pq ñ? Se comparar com muitos que a usam está tudo em harmonia e equilíbrio legal.

    ResponderExcluir