Banner 1

segunda-feira, 6 de março de 2017

Fazendeiro é indiciado por desviar água do Rio Araguaia para irrigar plantação




O delegado Luziano de Castro, da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente (Dema), indiciou um fazendeiro da região de Jussara, no noroeste goiano, devido a práticas danosas ao Rio Araguaia. 

Conforme o inquérito policial, Lusenrique Quintal, de 60 anos, teria construído um canal para desviar água do rio com o intuito de alimentar 12 pivôs que irrigavam uma área de 4 mil hectares da fazenda Santa Rita do Araguaia, de sua propriedade.

De acordo com Luziano, o canal em questão tem uma extensão de cerca de 8,4 quilômetros e foi feito sem licença ambiental. 

“Nós solicitamos vistoria e foram feitos vários relatórios técnicos que constataram as irregularidades”, declara o delegado, que iniciou as investigações em junho do ano passado.

Conforme as apurações, quatro dos pivôs alimentados pelo desvio do Rio Araguaia estão em cima de nascentes. 

Além da construção irregular do canal, Lusenrique vai responder também por desmatamento, por construir em área de preservação permanente e por dificultar ou impedir a regeneração natural na região.

Pelas infrações, o fazendeiro foi multado em R$ 4,3 milhões e, com o somatório de penas, pode vir a ser condenado a mais de nove anos e seis meses de prisão. 

Luziano pontua que as irregularidades constatadas poderiam afetar o Araguaia de forma catastrófica. “Espero que o inquérito sirva como instrumento de conscientização sobre a importância da preservação do rio”, afirma.

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário: