Banner 1

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Perillo, Marcelo Miranda e outros 6 governadores assinam nota contra anistia a PMs


O governador Marcelo Miranda (PMDB) e outros sete chefes de Executivo estaduais e quatro vices assinaram nesta quarta-feira, 15, nota conjunta em que pedem ao governo federal e ao Congresso para que "não seja aprovado qualquer tipo de anistia aos policiais militares que tiverem sido punidos pelos atos considerados inconstitucionais". 

No documento, os representantes estaduais afirmam ainda que a paralisação é uma postura "inaceitável e ilegal”.

A nota foi divulgada pelos participantes do Fórum Permanente de Governadores, que está reunido em Brasília. "Neste momento de instabilidade e insegurança, é preciso agir com firmeza para que situações semelhantes não se expandam para outras regiões do País", diz outro trecho do documento.

Conforme o jornal O Estado de S.Paulo, na última proposta de acordo encaminhada pelas mulheres dos policias militares do Espírito Santo ao governo estadual, havia a exigência de anistia total aos PMs e às próprias mulheres. 

O acordo foi descartado. 

Até o momento, 161 policiais militares já tiveram os processos que podem levar à expulsão da PM abertos. Na sexta-feira, 10, o governo capixaba informou que 703 policiais haviam sido indiciados por crime de revolta.

O comunicado é subscrito pelos governadores Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), José Ivo Sartori (PMDB-RS), Marcelo Miranda (PMDB-TO), Waldez Góes (PDT-AP), Wellington Dias (PT-PI), Reinaldo Azambuja (PSDB-MS) e Pedro Taques (PSDB-MT) , além dos vices José Henrique Oliveira (SD-AM), Carlos Brandão (PSDB-MA), Márcio França (PSB-SP) e César Colnago (PSDB-ES). 

Os governadores Marconi Perillo (PSDB-GO) e Paulo Câmara (PSB-PE) chegaram mais tarde ao encontro e não participaram da confecção desse comunicado.

Fonte: Cleber Toledo 

Nenhum comentário: