Banner 1

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Divinópolis de Goiás: matou a pauladas


A Polícia Civil da cidade de São Domingos, no nordeste goiano, indiciou, por homicídio duplamente qualificado, o lavrador Alessandro dos Santos, de 33 anos.

Conforme apontaram as investigações, o homem é o principal suspeito de matar a pauladas Nelson Pereira da Silva, um idoso de 66 anos, conhecido como "Su".

O crime aconteceu no dia 13 de dezembro de 2016, na casa da vítima, na cidade de Divinópolis de Goiás.

Após as investigações coordenadas pelo Delegado Eduardo Soares Carrara, os agentes da Polícia Civil apontaram que as provas já encontradas são suficientes para o indiciamento de Alessandro dos Santos pela autoria do crime.

Conforme o delegado, Alessandro prestou declarações na Delegacia de Polícia logo após o fato, foi interrogado novamente no dia 25 de janeiro de 2017, onde, diante das evidências apresentadas pelos agentes, acabou confessando a autoria do homicídio.

Outra morte a pauladas, mas em São Domingos (GO) 

Um mês antes, em 21 de novembro, outra pessoa, moradora da cidade da vizinha de São Domingos (GO), foi morta também a pauladas.

De acordo com a polícia, naquela oportunidade, o corpo de José Luiz Barbosa de Sousa, de 37 anos, foi encontrado enterrado no quintal de uma residência.

A vítima foi atingida a pauladas, com golpes desferidos na região da cabeça, após um desentendimento com o principal suspeito do crime, que fugiu.

O crime ocorreu na noite de segunda-feira, 21 de novembro de 2016,

José Luiz Barbosa não resistiu aos ferimentos e morreu no local. 

Após cometer o crime, o autor, com a ajuda de outras duas pessoas, levou o corpo do homem para o quintal do barraco onde os suspeitos moravam, onde foi aberto um buraco e a vítima enterrada.

O homem que relatou o crime à polícia acabou sendo preso, porque participou da ocultação do corpo.

Na época, dois suspeitos de participação no crime foram presos e outros dois fugiram. 

Inconformados com o assassinato, populares da comunidade atearam fogo no barraco dos suspeitos de terem participado do homem. 

A ação violenta ocorreu no início da noite do dia seguinte, desta terça-feira (22).

O local ficou totalmente destruído pelas chamas.

O barraco onde os suspeitos do crime moravam, não tinha água, luz e nem banheiro. O crime teria ocorrido após um desentendimento entre a vítima e um dos suspeitos.

Com informações de Antônio Carlos 

Nenhum comentário: