Banner 1

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Taguatinga (TO): homem é preso acusado de abusar sexualmente de 17 crianças e adolescentes


Um gravíssimo caso de abuso sexual abalou a comunidade de Taguatinga, sudeste do Tocantins. 

Por anos a fio, um homem teria abusado, silenciosamente, de diversas crianças e adolescentes do distrito de Retiro, um povoado localizado na zona rural do município. 

A prisão do homem ocorreu na última sexta-feira (13), no que pode ser considerado um dos maiores casos de pedofilia já registrado no estado do Tocantins. 

O acusado está preso à disposição da justiça, confessou os crimes e contou à policia como molestava as crianças. 

Todas eram parentes ou conhecidos do algoz, que foi identificado como L.R.S. 

As vítimas tinham entre 9 e 15 anos, de acordo com uma fonte. 

Segundo a fonte, o acusado aproveitava-se da confiança dos parentes e nos momentos em que as crianças estavam sozinhas, cometia as atrocidades, que perturbarão para sempre as memórias e a dignidade de cada uma delas.

O último ataque ocorreu no dia 19 de dezembro passado. Até as sobrinhas do criminoso, filhas da própria irmã, teriam sido vítimas, segundo a polícia. 

A família não denunciou os abusos porque não sabia. 

A mãe de uma das vítimas mandou a menina de 11 anos e a irmã dela para passar as férias com uma tia em Brasília, como de costume.  

A menina estava triste e muito diferente de férias anteriores. 

Após muita conversa e indagada, ela falou sobre os abusos. 

A família de Brasilia imediatamente procurou o Centro de Violência Contra a Criança do Hospital do Gama (DF), que acionou o Conselho Tutelar.

Este por sua vez fez o caso chegar à Delegacia da Polícia Civil de Taguatinga (TO). 

Os casos não chegaram a ter conjunção carnal, mas foram diversos os tipos de abusos. 

Para poder prender o acusado, a polícia fez uma criteriosa investigação e colheu depoimentos preliminares. 

"Ele confessou tudo, com depoimento gravado. Um absurdo," disse a fonte. Só depois se descobriu os demais casos, que segundo a polícia, já conta mais de 17 vítimas. 

O homem está preso à disposição da Justiça Criminal, enquanto a polícia investiga a extensão dos crimes, dos abusos e na identificação de possíveis vítimas. 

O delegado que apura os casos pediu a prisão temporária do acusado por 30 dias. 

2 comentários:

josé domingos disse...

um mostro desse, deveria mostrar o rosto dele, para agente ver o rosto do imaginal, pq uma pessoa dessa merece pena de morte, pq uma pessoa dessa estraga familia do cidadão, a lei o inimigo e guarda la no quartinho para depois soltar, ele mesmo vai esquecer do q fez, mais quem foi a vitima, nunca mais vai tirar a magoa do coração, então na minha opinião merece pena de morte, se a justiça n faz, então os pais das vitimas tem que fazer de uma maneira cruel.

RM1283 disse...

Sem querer defender o acusado, eu diria q precisa q se faça justiça sim, mas de forma correta, ñ devemos nunca cometer barbáries.