Banner 1

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Quem ama, dá liberdade. Ministério Público de Alagoas solta centenas de pássaros que estavam engaiolados



Uma da ações mais bonitas da FPI do São Francisco é a reintrodução de pássaros silvestres ao seu habitat natural.

Neste caso, a soltura ocorreu numa reserva ecológica de bioma da Caatinga, já que os animais são nativos desse ecossistema.

E sabe como a gente tem certeza que está fazendo realmente o trabalho certo?

Ouve só o canto dos pássaros! É de alegria!

#FPIdoSãoFrancisco #EuViroCarrancapraDefenderoVelhoChico #MPEAL

A ação ocorreu já faz alguns meses. Mas a imagem é marcante e vale repercuti-la.

Aproximadamente 800 animais foram reintroduzidos ao seu habitat natural. A soltura aconteceu no "Refúgio de Vida Silvestre dos Morros" do Caraunã e do Padre, localizados no município de Água Branca (AL).

"O canto do pássaro voando livre é de alegria e é ainda mais bonito de se ouvir", comemorava o promotor de Justiça Alberto Fonseca, coordenador da Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco (FPI), ao soltar da gaiola o primeiro Galo-de-Campina que ganhou liberdade depois de viver tanto tempo preso.

A ação de reintrodução dos pássaros envolveu todos os órgãos da equipe fauna e durou cerca de uma hora. Eles foram devolvidos à natureza depois de passarem pelo processo de triagem, onde são oferecidos todos os cuidados médicos para que as aves sejam reabilitadas.

"Nós temos a missão de olhar animal por animal, já que a maioria deles é mantida numa gaiola sem as devidas condições de higiene e veterinárias, com fezes espalhadas e sem alimentação e água. Então, o trabalho é triar os bichos, medicá-los e acompanhar a sua evolução.

Se eles conseguirem se recuperar logo, já são reintroduzidos ao meio ambiente", explicou Rafael Cordeiro, estudante de Medicina Veterinária do Cesmac, que divide a prática com os colegas também universitários Pedro Rafael, Arthur Carlos da Trindade Alves, Isabella Cordeiro, Fabiano Rocha e Rennys Alves. 

Esse grupo de alunos é acompanhado pelo professor e médico veterinário Isaac Albuquerque. "Essa é uma oportunidade muito importante para eles aprenderem experimentando", comentou. 

Nenhum comentário: