terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Tudo filmado: Ladrões armados assaltam ótica em Campos Belos (GO)


O relógio marcava 14h07 desta terça-feira (31), quando dois assaltantes chegaram à Tonis Ótica, no centro de Campos Belos, em frente à Praça Matriz. 

Os dois homens, um de boné, óculos escuros e uma bolsa a tiracolo e o outro, de "cara lavada", sem qualquer disfarce, de camisa branca, chegaram e se apresentaram como clientes. 

Minutos depois, quando um deles estava sendo atendido, o outro bandido, com arma em punho, anunciou o assalto. 

Tudo foi filmado pelas câmeras de segurança. 

Eles obrigaram um dos atendentes a deitar no chão e partiram para o limpa: levaram óculos, relógios e uma quantia em dinheiro de R$ 400, que estava na gaveta do caixa. 
  
Muito nervosos, os atendente da loja acataram todos os pedidos dos bandidos e não externaram qualquer reação.

Depois da ação criminosa, a dupla fugiu sem ser importunada.  

Ainda na tarde desta teça-feira, policiais militares lotados na cidades partiram em diligências em busca dos marginais e a polícia civil investiga o caso.  

Até o final da edição deste texto, nenhum dos ladrões tinha sido presos. 

Assista ao vídeo do assalto

De Campos Belos, cantor Ito Portinário leva o som do "arrocha" para o carnaval 2017



O carnaval regional neste ano apresenta uma grata surpresa: o cantor Ito Portinari 

Produtor musical e compositor, ele é natural de Campos Belos (GO).

O rapaz deu início em sua carreira aos 14 anos de idade, tocando em bandas locais.

Logo foi convidado para fazer partes de bandas em outros estados da federação, a exemplo Minas Gerais e Distrito Federal, tocando em eventos corporativos, bailes e outras baladas.

Ele diz que se descobriu como cantor quando era produtor musical de uma banda em Brasília.

"Quando o empresário sugeriu que eu gravasse uma música com minha voz, abracei de pronto a ideia e após finalizar a música, tive uma boa surpresa: a música encantou a todos e o meu timbre vocal se identificava muito com a música baiana e a banda da qual eu fazia parte era de forró", afirma. 

Logo ele começou a compor músicas para gravar seu primeiro álbum solo, quando em 2015 saiu o seu primeiro álbum com algumas regravações e com o lançamento da música “deixa de besteira”.

Daí em diante, o cantor Ito Portinari vem lançando novas músicas.

Neste ano foi lançado o CD Ito Portinari 2017 com 11 músicas autorais e uma cover.

"Gradativamente tenho contagiado o Centro-Oeste do país com um show bem eclético que vai da chicleteira até a arrochadeira. Trazendo sempre novidades nos show e cantando músicas que são consideradas hinos e músicas que marcaram os carnavais pelo nosso Brasil", conta.

Assista ao clipe;

São Domingos: uma análise do primeiro mês de governo do prefeito Cleiton Martins

Prefeito acompanha de perto todas as intervenções 
"Primeiramente quero parabenizar o prefeito Cleiton Martins, o vice-prefeito Gilvanir e a toda sua equipe de trabalho.

Um mês de gestão e o grupo gestor já está mostrando a que veio: muito serviço no município, muita mão na obra e muitas fotos. 

Cada trabalho vem acompanhado de imagens e noticiários nos grupos de whatsapp da cidade. 

Publicidade é  muito importante em uma administração municipal.

A limpeza da cidade parece ter sido um show, apesar de algumas reclamações isoladas. 

O mesmo ocorreu nos distritos. 

Alguns vereadores aparecem em fotos dos trabalhos da gestão como se fossem funcionários do prefeito, fugindo de seus papéis de fiscalizar e de vigiar o funcionamento do administrativo, mesmo estando ali de corpo presente. 

Mas essa é uma constante em nosso país onde o legislativo sonha em um dia fazer parte do administrativo.

Os munícipes estão empolgados, acreditam que o prefeito vai trabalhar assim durante os quatro anos. Torcemos de coração para que continue assim.

O prefeito acertou em cheio ao colocar assessores que nunca estiveram ligados à política: assessor de agricultura, secretário de Esporte, diretor de cultura e secretário de obras. 

Errou feio ao não designar alguém da área para a pasta do turismo, uma das bandeiras da campanha.

Mas incrivelmente ninguém se manifesta pelo fato de o prefeito ter nomeado alguns secretários "ficha-sujas" para pastas essenciais, o que garantiria lisura e eficiência e evitaria críticas como essa. 

Acorda população!  

Cobrem explicações pois, todos eles são nossos funcionários e a transparência é necessária nos dias atuais, assim como a publicidade e a eficiência. 

A promessa é de verdadeira mudança, não de repeteco."

Assina, um morador de São Domingos (GO)

Família precisa de ajuda. Pai trabalhava no lixão e agora está com câncer


Está é a pequena Larissa, de 4 aninhos, e sua família.

Ela tem cinco irmãos e o seu papai, Seu Ide, até há pouco tempo trabalhava muito, agora está doente, com um câncer no esôfago e com mal de chagas. 

Ele conta que já trabalhou muito na roça e seu último trabalho era no lixão e foi de lá que conseguiu construir a pequena casa na qual a família vive em Campos Belos, nordeste de Goiás. 

A família passa por momentos difíceis e agora está contando com o apoio de vizinhos, familiares e conhecidos para conseguir se alimentar.

Neste mês, Seu Ide está em viagem a Goiânia para começar o tratamento com quimioterapia.

O pai e sua esposa, Dona Lúcia, ficam na casa de apoio em Goiânia, porém necessitam de ajuda para conseguir se alimentar. 

Seus filhos ficarão na casa de familiares durante o período que estarão em Goiânia e também precisam de muita ajuda, pois o sustento da casa era provido pelo chefe da família.  

Quem puder ajudar segue o número da conta de Dona Lúcia. Banco Caixa Econômica. AG:3722. OPERAÇÃO :013. CONTA POUPANÇA:42 78-7. Lúcia Fernandes da Silva. 

Este é contado de um grupo de pessoas que se organizaram para ajudar a família. 

Quem tiver o coração grande e puder estender as mãos, entre em contato: (62) 99836 2522.

O Grupo se chama "Guerreiros do Bem". 

"Estamos ajudando à família de seu Ide que neste momento se encontra em Goiânia fazendo tratamento de saúde contra um câncer. 

Sua filha caçula de 4 anos teve que ser encaminhada para Goiânia com diabetes alta e outras complicações. 

Conversamos com à família e os demais 5 filhos, com idade de 7 à 13 anos, que irão ficar na própria casa sobre os cuidados de uma Tia. 

Nosso grupo ficará dando apoio à essas crianças. 

Caso alguém possa ajudar com alimentos, material de limpeza, cama, colchão, lençóis, será bem-vindo. 

O que tiverem para doar, estaremos recolhendo e organizando à casa desta tão carente família. Vamos precisar de um filtro e galão de água para levar para casa desta família". 

Comentário deste Blogueiro

É hora da Secretaria de Ação Social de Campos Belos estender as mãos e colocar à disposição desta família todo o aparato do Estado para também ajudá-los. 

Dinheiro para políticas sociais, especialmente para pessoas em situação de risco como esta, tenho certeza que não falta.  

Exercício ilegal da profissão de professor no Tocantins


Caro Dinomar, boa noite.

Com o objetivo de combater o execício ilegal da profissão, o SINPEF(Sindicato do Professores de Educação Física do Estado do Tocantins), através da Delegacia Regional de Arraias, vem protocolando nas prefeituras das cidades de Aurora, Lavandeira, Combinado, Novo Alegre, Arraias e na Delegacia Regional de Ensino um recomendação a fim de coibir que leigos atuem na área. 

" É uma medida educativa, porém o exercício da profissão é prerrogativa de pessoas com formação na área ".

Desde já os meus agradecimentos pelo espaço.

professor Oscar Alves, delegado regional do SINPEF

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Bombeiro do Distrito Federal é morto a tiros em praça de Formosa (GO)


O sargento Walisson Alves Magalhães, de 26 anos, bombeiro do Distrito Federal, foi morto a tiros no domingo (29) em um praça de Formosa, no entorno da capital federal. 

Segundo a Polícia Civil, o militar estava sozinho no local, quando dois homens se aproximaram em uma moto e atiraram várias vezes contra ele.

O crime aconteceu na noite de domingo na Praça Rui Barbosa, centro da cidade. De acordo com a polícia, o local estava movimentado no momento em que o bombeiro foi alvejado. Segundo testemunhas, Walisson foi baleado minutos depois de chegar e estacionar o carro no local. 

Depois de ser atingido, ele foi levado para o Hospital Municipal de Formosa, onde morreu.

A assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros do DF informou que não sabe dizer as circunstâncias do crime. Segundo a corporação, o sargento era lotado no batalhão de Planaltina.

De acordo com o Instituto Médico Legal de Formosa (IML) o corpo de Walisson já foi liberado aos familiares.

Fonte: G1

Bombeiros iniciam atividades em Dianópolis (TO) e preparam inauguração da Companhia



O prefeito Padre Gleibson Moreira (PSB) visitou na manhã desta segunda-feira (30) a sede da 2º Companhia dos Bombeiros Militar, instalada em Dianópolis, que será inaugurada nos próximos dias. 

A visita teve o objetivo de dar as boas vindas aos militares que chegaram no final de semana e já iniciaram os trabalhos de atendimento à população local e toda região Sudeste do Tocantins.

Com um efetivo de 22 homens e com apoio da prefeitura municipal de Dianópolis, através do prefeito, que não mediu esforços para a vinda dos Bombeiros, inicialmente a Corporação está atendendo Dianópolis e região pelo telefone da Polícia Militar 190, até que a linha 193 do Corpo de Bombeiros seja liberada. 

“Qualquer situação de urgência e emergência a população pode nos acionar pelo telefone da PM que nos encaminhará a informação via rádio, para que possamos nos deslocar ao local”, informou o Comandante 2º da Companhia Capitão Marcos Humberto Renovato Dourado.

Ainda de acordo com o Comandante, a população passa contar com um socorro que ela não tinha que é o salvamento e o resgate de forma eficaz e rápida.

Fonte: Prefeitura

Retrocesso: Projeto libera matança profissional e esportiva de animais no Brasil

Desculpe, a imagem é forte, mas é preciso chocar
Proibida no Brasil há 53 anos, completados no último dia 3, a caça profissional e esportiva de animais silvestres está em debate novamente no Congresso Nacional. 

O projeto de lei do deputado ruralista Valdir Colatto (PMDB-SC) quer liberar o tiro aos bichos. 

Ele começou a tramitar na Câmara no fim do ano passado, mas, por enquanto, não foi analisado, nem discutido em nenhuma comissão ou audiência pública. 

O texto altera o Código de Caça, editado em 1967, que proíbe essa prática em todo o território nacional, salvo em caso de autorização expressa do governo federal, por meio de seus órgãos ambientais.

O projeto também altera a Lei de Crimes Ambientais, para reduzir o agravamento da pena de detenção de seis meses a um ano e multa para quem matar ou capturar animais sem licença, se isso for feito durante o abate profissional. 

Hoje essa punição é triplicada se ocorrer durante uma caçada. Propõe ainda a criação de reserva particular própria para caçadas e de criatórios de animais para serem mortos. 

E prevê também que animais que atacarem propriedades e rebanhos podem ser abatidos se houver um laudo técnico de algum órgão ambiental — o texto não especifica qual — autorizando a caça.

Na justificativa do projeto, o deputado alega que a proximidade com os animais silvestres no meio rural traz risco para as pessoas e também para as propriedades e rebanhos, o que torna a caçada uma prática regular que, futuramente, pode vir a ser até mesmo uma fonte de renda. 

“Nesses casos sem finalidade de entretenimento e de esporte, mas como prática de relação com o ambiente, a qual, com o passar do tempo, pode se organizar como uma atividade de cunho cultural, como uma prática social e mesmo como atividade geradora de ganho social e econômico para as populações do meio rural”, afirma o parlamentar.

Retrocesso

O projeto de lei, no entanto, já é alvo de protestos de diversas entidades ligadas à proteção dos animais e do meio ambiente expressamente contrárias à caça esportiva. 

“Autorizar que o ser humano se divirta com uma mira eletrônica matando por esporte um animal é um retrocesso tremendo, além de um risco enorme para a nossa fauna”, defende a presidente da Associação Mineira de Defesa do Meio Ambiente (Amda), Maria Dalce Ricas. 

Segundo ela, o país já quase não tem mais animais silvestres, nem mesmo nas áreas de conservação, pois não há controle sobre o desmatamento dessas áreas, nem sobre o tráfico e a matança de espécies. 

“Para além da crueldade, o Estado não tem condição de liberar a caça esportiva, pois não tem como fiscalizar essa prática.”

Fonte: CorreioWeb

Sexo com menor de 14 anos é crime, mesmo com consentimento, decide STJ


Fazer sexo com pessoa com menos de 14 anos é crime, mesmo que haja consentimento. 

Por isso, um padrasto que manteve relações sexuais com sua enteada de 13 anos foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça. 

O homem havia sido absolvido em 1ª e 2ª instâncias. A decisão é um precedente de peso para a jurisprudência sobre o assunto.

Ao condenar o réu, a 6ª Turma do STJ entendeu que a presunção de violência nos crimes de estupro e atentado violento ao pudor contra menores de 14 anos tem caráter absoluto, de acordo com a redação do Código Penal vigente até 2009. 

De acordo com esse entendimento, o limite de idade é um critério objetivo "para se verificar a ausência de condições de anuir com o ato sexual".

A partir da Lei 12.015/09, que modificou o Código Penal em relação aos crimes sexuais, o estupro (sexo vaginal mediante violência ou ameaça) e o atentado violento ao pudor (outras práticas sexuais) foram fundidos em um só tipo, o crime de estupro. 

Também desapareceu a figura da violência presumida, e todo ato sexual com pessoas com menos de 14 anos passou a configurar estupro de vulnerável.

A jurisprudência sobre a questão, no entanto, varia. 

O próprio STJ declarou que a presunção de violência no crime de estupro tem caráter relativo, ao inocentar homem processado por fazer sexo com meninas com menos de 12 anos. 

No Habeas Corpus 73.662/1996, o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio relativizou a presunção de violência após ficar comprovado no processo o consentimento da mulher e que sua aparência física e mental era de pessoa com mais de 14 anos.

Histórico

Denunciado por sua companheira, o réu foi absolvido em 2009 pelo juízo de primeiro grau do Tribunal de Justiça de São Paulo. 

Para a magistrada, a menor não foi vítima de violência presumida, pois “se mostrou determinada para consumar o coito anal com o padrasto. O que fez foi de livre e espontânea vontade, sem coação, ameaça, violência ou temor. Mais: a moça quis repetir e assim o fez”.

O TJ-SP manteve a absolvição pelos mesmos fundamentos. Conforme o acórdão, a vítima narrou que manteve relacionamento íntimo com o padrasto por diversas vezes, sempre de forma consentida, pois gostava dele. 

A maioria dos desembargadores considerou que o consentimento da menor, ainda que influenciado pelo desenvolvimento da sociedade e dos costumes, justificava a manutenção da absolvição.

Para o ministro do STJ, Rogério Schietti, é frágil a alusão ao “desenvolvimento da sociedade e dos costumes” como razão para relativizar a presunção legal de violência prevista na antiga redação do Código Penal. 

O “caminho da modernidade”, disse Schietti, é o oposto do que foi decidido pela Justiça paulista.

“De um estado ausente e de um Direito Penal indiferente à proteção da dignidade sexual de crianças e adolescentes, evoluímos paulatinamente para uma política social e criminal de redobrada preocupação com o saudável crescimento físico, mental e afetivo do componente infanto-juvenil de nossa população”, afirmou o ministro.

Ele também considerou “anacrônico” o discurso que tenta contrapor a evolução dos costumes e a disseminação mais fácil de informações à “natural tendência civilizatória” de proteger crianças e adolescentes, e que acaba por “expor pessoas ainda imaturas, em menor ou maior grau, a todo e qualquer tipo de iniciação sexual precoce”.

A 6ª Turma deu provimento ao recurso para condenar o padrasto pela prática do crime de atentado violento ao pudor, cometido antes da Lei 12.015. 

O processo foi remetido ao TJ-SP para a fixação da pena.

Fonte: STJ

domingo, 29 de janeiro de 2017

Emocionante: Galvão narra o gol que nunca existiu. Ananias, que morreu no voo da Chape, marca e emociona esposa



A esposa de Ananias pediu para que Galvão Bueno narrasse um gol do jogador como o herói da conquista da Sul-Americana com a Chape. 

Ele fez, realizando assim o sonho dela e sonho antigo de Ananias.

Também um golaço de Galvão Bueno.

Assista;  

Idiomas sem fronteiras: Convite do MEC à comunidade acadêmica das universidades federais


"À comunidade acadêmica das universidades federais

Desde 2013, o Programa Idiomas sem Fronteiras atua junto às universidades federais por meio dos Núcleos de Línguas (NucLi) no desenvolvimento de proficiência em línguas estrangeiras visando contribuir com a internacionalização das universidades. 

Tais ações envolvem aplicação de testes de proficiência e oferta de cursos de línguas on-line e presenciais.

As novas ofertas para 2017 terão início a partir de abril, pois todos os NucLis do país encontram-se em processo de articulação das novas ações.

Acompanhe as informações pelo portal do Programa isf.mec.gov.br ou consulte o NucLi de sua universidade.

Contamos com sua participação nesta nova etapa!"

Núcleo Gestor IsF

Qualidade que se exporta: equipe do Superior Tribunal Militar visita TJTO e conhece o e-Proc


O Tribunal de Justiça (TJTO) recebeu a equipe do Superior Tribunal Militar (STM), que veio conhecer o Sistema de Processo Eletrônico do Judiciário Tocantinense (e-Proc). 

Na tarde de quarta-feira, 25, os visitantes conheceram o histórico de implantação do sistema e todas as suas funcionalidades. 

Através dos relatos sobre os avanços adquiridos na Vara da Justiça Militar do Tocantins, a única do Brasil 100% eletrônica, a comissão do STM ficou sabendo como são feitas as distribuições de inquéritos policiais no 1ª Grau por meio do e-Proc.

No encontro também foi debatida a utilização do Sistema na 2ª Instância contemplando os relatórios estatísticos e as Taxas de Congestionamento.

O diretor de Tecnologia da Informação, Marco Aurélio Giralde, avaliou a visita da comissão e, segundo ele, “é muito gratificante ver o e-Proc ser usado como referência para outros tribunais. 

Isso simboliza o reconhecimento de todo o trabalho que o TJ tem feito desde a implantação do Sistema em 2011. O que era uma semente, hoje nos rende bons frutos”, disse.

Segundo o juiz-auditor Alexandre Augusto Quincas, integrante da comitiva do STM, as impressões adquiridas durante a visita técnica superaram as expectativas. 

“As informações que obtivemos são muito importantes, as percepções foram as melhores possíveis e voltaremos para Brasília convictos do intuito de implementar esse Sistema na Justiça Militar da União”, concluiu.

Já na manhã dessa quinta-feira, 26, a equipe do STM visitou as instalações da Diretoria Judiciária para acompanhar os trabalhos na Central de Suporte do Sistema. 

No departamento, foi ressaltada a importância do suporte oferecido aos usuários e demais órgãos parceiros, e como são feitos os atendimentos em tempo integral também através do plantão do e-Proc.

Ao final da visita, no gabinete da presidência, a equipe do STM foi recebida pelo presidente do TJ, desembargador Ronaldo Eurípedes, que ressaltou aos presentes os avanços proporcionados pela virtualização dos processos na Justiça tocantinense. 

“O nosso Judiciário tem sido exemplo para o Brasil. O sistema e-Proc é sinônimo de economia, funcionalidade e transparência para os cidadãos”, afirmou. 

Fonte: TJTO

Militares da PM se formam no Proerd e reforçam luta contra a drogas





Policias Militares lotados no nordeste de Goiás participaram recentemente do prestigioso Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proed) e se tornam mais uma ferramenta da difícil luta contra as drogas.

O cabo Thiago e o soldado J. Santos, ambos pertencemos à 42 CIPM com sede em Campos Belos (GO), receberam o curso de formação da PM de Minas Gerais, juntamente com dezenas de outros militares de diversos estados do Brasil.  

Thiago e J. Santos agora são instrutores e já estão aptos a ajudarem as escolas, dos diversos municípios, com palestras e orientações contra o uso de drogas, um mal que tem deixado doente e abeira do colapso a sociedade brasileira.   

O cabo Thiago, inclusive, foi o orador da turma que contou com policiais de Minas Gerais, Mato Grosso, Maranhão e Goiás.

O Programa Educacional de Resistência às Drogas - PROERD é a adaptação brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education - D.A.R.E., surgido em 1983. 

No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, e hoje é adotado em todo o Brasil.

Conta com três currículos: 

1- PROERD para Educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental,
2- PROERD para 5º ano do ensino fundamental,
3- PROERD para 7º ano do ensino fundamental,
4-  PROERD para Pais/Responsáveis.

O Programa possui como material didático o Livro do Estudante, o Livro dos Pais e o Manual do Instrutor, auxiliando aos respectivos alunos e Policiais PROERD no desenvolvimento das lições.

Consiste em uma ação conjunta entre as Policias Militares, Escolas e Famílias, no sentido de prevenir o abuso de drogas e a violência entre estudantes, bem como ajudá-los a reconhecer as pressões e as influências diárias que contribuem ao uso de drogas e à prática de violência, desenvolvendo habilidades para resisti-las.

O PROERD é mais um fator de proteção desenvolvido pela Polícia Militar para a valorização da vida, que imbuía de sua missão institucional, vem de uma sociedade mais saudável e feliz.

Monte Alegre (GO); "Mesmo doentes de atestado de médico, temos que pagar substituto ou repor aulas, diz professor". Reunião é convocada



Senhor Dinomar Miranda,

Vimos por meio deste, primeiramente parabenizar seu trabalho na área jornalística através do Blog Dinomar Miranda, importante mídia que contribui com maior precisão e rapidez o acesso às notícias locais. 

Aproveitando a oportunidade solicitamos se possível à divulgação desta Notícia que atinge a educação municipal de Monte Alegre de Goiás.

O circo, os palhaços por ironia de imposição, a corte

Bem queria nós nesses dias, dormir em paz, como sempre, pois sempre cumprimos nossas obrigações e somente em casos extremos deixamos alguma sem fazer ou cumprir. 

Mesmo doentes de atestado de médico, temos que pagar substituto ou repor aulas.  

Todos sabem que desde dezembro de 2016 (gestão passada) lutamos pra receber este dito mês e devolver uma gratificação que sem nos avisar foi tirada daquela folha de dezembro de 2016. 

Lutamos e conseguimos negociar com a gestora da educação passada para devolver a gratificação e empenhar a folha normal como sempre, e ela assim o fez. 

Passaríamos então a negociar com a gestora atual o pagamento de dezembro de 2016, que assim ocorreu: pagaram mais ou menos 44% desta folha e parcelou o restante em 8 vezes para começar em fevereiro ainda. 

A secretária atual muito aberta ao diálogo se comprometeu assim fechar a folha em janeiro dentro do mês e ajustar o piso. Havia um zum zum de que nós seriamos pegos pelas “portas de trás do circo”. Pois bem o projeto foi para a câmara e nesta sexta feira 27 de janeiro de 2017, os vereadores por unanimidade aprovaram o reajuste do piso. 

Estávamos lá, felizes, claro: tivemos sérios problemas em dezembro, viríamos a recuperar então! Inclusive quem é só do município, alguns que tem empréstimos têm passado sérios problemas e necessidades até, contas em juros, farmácia, mercado... 

A alegria contagiava, mas no fundo sabíamos que esmola demais, Santo milagreiro desconfia, fato! Não percebemos que o circo armado (não falo aqui dos vereadores), tinha em suas artes de sustentação uma viga especialmente colocada ali para desestruturar a tenda, que por terra caiu, ferindo gravemente os palhaços, “cuja ironia da profissão é trazer o brio e o brilho da esperança num sorriso gritante de reconhecimento” “seja o palhaço de profissão ou os professores”. 

Previmos isso como quem tem poderes, mas não temos bola de cristal, apenas temos consciência de política e de politicagem. Uma vez armado o circo tem espetáculo, o que não está garantido é se teremos valor, respeito, dignidade e acima de tudo, orgulho da profissão, se já tivemos com nome sujo por tudo isso e voltamos novamente pra essa situação humilhante. 

A verdade é tiram hoje a exclusividade, amanha a titularidade, depois quinquênio como afirma e prevê advogado que se caso o Estado de Goiás faz , município tem que fazer. 

O que é engraçado é que este município nunca nos apresentou um estudo de demanda, de indicador econômico que viabilize obter recursos próprios para melhorar a educação. 

E o que nos admira é que somos de certa forma conivente, pois tudo termina em oposição e situação. 

Quero dizer a comunidade, aos pais, a classe de professores, alunos! Nós estamos sendo lesados em nossos direitos. Embora eles justifiquem incompatibilidade financeira ninguém nos apresenta nenhuma proposta futura de garantia desses direitos lesados. 

Temos certeza que há como resolver essa questão, não perdendo nossos direitos. Somos professores de seus filhos, passamos maior parte do dia com eles, cumprindo nossas obrigações de educar enquanto conteúdos e ainda muitas vezes em outros papeis e responsabilidades, precisamos de respeito e dignidade. 

Ajude-nos, nos apoiem. 

Decisão desta Sexta-feira (27) - Secretária Municipal de Educação Convocou Comissão de Professores e em reunião com Secretário de Finanças e advogado, decide cortar gratificação de professores prevista em lei municipal pelo plano de cargo e carreira da classe. 

Indignação e revolta total! Nossas vidas financeiras chegou a um ponto de extrema vulnerabilidade e constrangimento. 

Cabe a nós aceitar ou não!

Venha todos (professores, pais, alunos e todos que repeitam a educação a educação) para a extraordinária.

Segunda-feira (30) de janeiro na Escola Municipal Jurivê, às 17h. 

Assina: COPEMAG - Comissão de Professores Municipais de Monte Alegre de Goiás 

Professor João Celino Xavier do Bomfim 
Presidente 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

MPGO recomenda que Saneago cancele processo seletivo e realize concurso


O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), por meio do promotor de Justiça Fernando Krebs, recomendou que a Saneago revogue o processo seletivo simplificado, regido pelo Edital n° 2/2016, e realize concurso público para contratação de profissionais da área de engenharia civil. 

O MPGO pediu que o presidente da Saneago, José Carlos Siqueira, preste informações sobre as medidas tomadas em até dez dias.

De acordo com Krebs, em dezembro do ano passado, a Saneago iniciou um processo simplificado para contratação desses profissionais; eram 25 vagas. 

Ele destaca, no entanto, que a seleção simplificada é meio de ingresso no serviço público aplicável somente nos casos em que a excepcionalidade do interesse público e temporariedade do serviço a ser prestado.

Ao analisar a descrição das atribuições incumbidas aos candidatos, descritas no edital, Krebs concluiu que os selecionados terão de atuar na área-fim do órgão, serviços, portanto, que não possuem caráter excepcional nem temporário, não podendo ser contratados por meio de seleção simplificada. 

Acrescenta ainda que esse processo também não foi amplamente divulgado e que a seleção dos candidatos se deu unicamente pela avaliação curricular, o que reduz a igualdade entre os concorrentes, por seu um critério subjetivo.

Ao realizar uma seleção simplificada para contratação de profissionais que atuam na área-fim da empresa, a Saneago, por meio de seus gestores, além de violar previsão constitucional para ingresso no serviço público, violou os princípios da administração pública, o que configura ato de improbidade administrativa”, concluiu o promotor.

Por nota, a Saneago ressaltou o respeito que a empresa possui pelo Ministério Público e informou que só vai se manifestar sobre o assunto após a audiência agendada com o órgão na próxima segunda-feira (30).

Fonte: MPGO

Advogado é condenado por caluniar juíza titular de Minaçu (GO)



O advogado Júlio Cavalcante Fortes foi condenado pelo crime de calúnia, praticado contra a juíza titular de Minaçu, Hanna Lídia Rodrigues Paz Cândido. 

Segundo sentença, proferida pelo juiz Everton Pereira Santos, o réu terá de arcar com R$ 50 mil, a título de reparação mínima à vítima e, ainda, prestar serviços comunitários e pagar multa no valor de 20 salários mínimos, em substituição à pena de dois anos e dois meses de detenção. 

O julgamento foi realizado nesta quarta-feira (25), durante o Programa Justiça Ativa, realizado na comarca durante esta semana.

Consta da denúncia, ajuizada pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), que o advogado escreveu e publicou na internet textos no site Mídia Independente, nos quais imputava, falsamente, à magistrada fatos criminosos, como advocacia administrativa e prevaricação. 

À época, Hanna Lídia atuava na comarca há pouco tempo e estava, ainda, em estágio probatório.

Na sentença, o juiz Everton Pereira Santos destacou que, nas publicações, Júlio Fortes atingiu a honra da vítima, lhe causando grande desgaste emocional. 

“A repercussão do ato criminoso e irresponsável do autor foi de grande magnitude, pois, ultrapassou os limites da comarca, do Estado e do Brasil, tendo reflexos negativos na pessoa da vítima, como no Poder Judiciário e com reflexos, também, no Ministério Público”.

O magistrado ponderou também que Hanna Lídia sofreu grandes preocupações, pois “ao tomar conhecimento das matérias, ficou insegura, pois, estava iniciando a carreira de magistrada no Estado de Goiás, e temia pelas consequências das publicações caluniosas. 

A vítima se viu acuada ao ver seu nome lançado na mídia, inclusive, causando preocupações a toda a família, amigos e desconfiança da comunidade da comarca”.

Apesar de ser duas vezes intimado, Júlio Fortes não compareceu às audiências, sem apresentar justificativas, e, por isso, foi decretada sua revelia. 

O advogado foi, também, denunciado por injúria, contudo ocorreu a prescrição da pretensão punitiva em relação a esse fato. 

A respeito do crime de calúnia, Everton Pereira Santos considerou que o réu fez as falsas imputações contra a juíza, que é servidora pública, em razões das suas funções, incidindo a causa de aumento de pena.

Para mensurar a pena e as sanções, o magistrado considerou a culpabilidade de Júlio Fortes, “que é advogado, não justificando sua conduta enquanto profissional necessário à administração da Justiça”. 

Os motivos analisados também prejudicaram o réu, “tendo em vista que praticou o fato com objetivo de constranger, humilhar, injuriar, enfim, reduzir a imagem e a boa fama da vítima, aproveitando-se da fragilidade da vítima, enquanto juíza substituta, recém-empossada, reduzindo sua autoestima e confiança”. 

Com informações do TJGO

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Ao Jornal Vetor, Eduardo Terra fala sobre desafios e metas de sua administração



Por Roberto Nabofarzan, do Jornal Vetor

Campos Belos de Goiás é uma cidade polo, e tem uma população flutuante diária que praticamente dobra sua população residente. 

São moradores de municípios vizinhos que vêm para consultas médicas, compras, lazer ou trabalho. A cidade é o porto seguro em Goiás para quem vem ou vai ao Distrito Federal, Tocantins e Bahia.

As demandas são cada vez maiores, exigindo uma administração inovadora, responsável e empreendedora; e é isso que propõe o prefeito Eduardo Terra, que assumiu o comando do município no dia 1º de janeiro último. 

Com uma equipe “enxuta”, apenas seis secretários foram nomeados até o momento, o prefeito elaborou um planejamento emergencial para colocar a máquina administrativa funcionando, enquanto desarma o campo minado deixado pela gestão anterior, na intenção de retardar as ações positivas que Eduardo Terra irá realizar para a comunidade Campo-Belense.

“Encontramos a prefeitura de uma forma totalmente contrária aquela que estava sendo propagada pelo nosso antecessor. 

A frota de veículos, caminhões e máquinas estão completamente sucateada, qualquer cidadão pode ir até a garagem municipal e conferir pessoalmente. 

Com isso, a cidade estava muito suja, com lixo acumulado em todos os bairros, pois há muito não era recolhido. 

Fizemos alguns reparos emergenciais e colocamos uma caminhão, dois tratores com carroceria e uma pá carregadeira a disposição dos funcionários que, com muita força de vontade e disposição, estão fazendo um verdadeiro mutirão de limpeza por toda a cidade e nos distritos do Pouso Alto e Barreirão. 

Estamos fazendo o serviço de roçagem nas áreas públicas, limpando ruas e avenidas e recolhendo lixos e entulhos. 

Nessa empreitada, o pessoal do combate a endemias identifica e elimina focos de insetos causadores de doenças, como o mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikuncunya”, Declara Eduardo Terra.

O estilo rancoroso, vingativo e perverso de administrar que predominou nos últimos anos deixou sua marca escura ao fazer uma transição de governo pouco transparente. A meta continuou sendo a de deixar “armadilhas administrativas” que pudessem atravancar ao máximo o novo governo.


“Não nos foi passado a conciliação bancária, ao tomarmos posse encontramos cheques que foram dados que não tinham previsão de saldo nos fundos específicos. 

Também detectamos que a folha de pagamento do funcionalismo foi, irresponsavelmente, inflada, cheia, comprometendo recursos que devem ser usados no atendimento às necessidades básicas de nossos cidadãos. 

Alardearam que estavam deixando milhões nas contas da prefeitura, no entanto, na realidade, há cheques que não foram compensados por falta de recursos nas contas especificas, convidamos nossa população a acessar o Portal da Transparência (http://camposbelos.megasofttransparencia.com.br/camposbelos-transparencia/transparencia/index.xhtml) e conferir lá se estamos falando a verdade. 

Não se pode, por Lei, transferir dinheiro de uma fundo para outro. 

Esclarecendo melhor para nossa população, o prefeito não pode tirar dinheiro destinado a educação e transferir para a saúde, por exemplo, então a realidade, que sabíamos que seria diferente daquela que falavam, que teríamos um desafio, mas esse desafio é muito maior que imaginávamos.” Desabafa o prefeito.

Leia a íntegra da matéria no Jornal O Vetor 

Duas pessoas morrem em acidente na BR-020, entre Posse e Simolândia/GO



Na manhã de quinta-feira, 26, Bombeiros Militares de Posse foram acionados para socorrer vítimas de colisão frontal entre um caminhão e automóvel, na BR-020, km 189, entre Posse e Simolândia, no nordeste de Goiás. 

As vitimas mais graves estavam no veículo de passeio que tinha três ocupantes, dois deles morreram no local.

A terceira vítima foi encaminhada para o hospital de Alvorada do Norte. 

As equipes ainda tiveram que realizar a limpeza da pista, visto que o tanque do caminhão se rompeu despejando uma grande quantidade de diesel na rodovia, gerando risco de incêndio. 

Na ocorrência trabalharam em conjunto equipes do CBMGO, Samu de Posse e Alvorada do Norte, PM e PRF.

Fonte: Corpo de Bombeiros 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Cultura e conhecimento: "O ser Kalunga", o filme, um excepcional retrato de nossa gente




O ser Kalunga é um filme documentário sobre a comunidade Kalunga do município de Monte Alegre de Goiás. 

O documentário foi feito por estudantes de jornalismo da PUC-Goiás, em trabalho de conclusão de curso. 

A comunidade, localizada no norte do Estado de Goiás, escondida nos vãos das serras próximas às cidades de Teresina de Goiás, Cavalcante e Monte Alegre é possuidora de um estilo de vida bem peculiar. 

Remanescentes dos Quilombos do Brasil viveram isolados por muito tempo, desde o tempo da escravidão, conservando os costumes e tradições afro-brasileiras. 

A partir de meados de 1980, esta comunidade começou a ser identificada e pesquisada. Atualmente o contato com a sociedade está cada vez mais intenso. 

O grupo de alunos produtores do filme deslocou-se de Goiânia em junho de 2012 para visitar a comunidade e participar da tradicional Festa de São João. 

O documentário foi produzido na linha do cinema etnográfico, não ficção, dentro das características do modo observativo, com a história sendo contada no alinhavo de depoimentos de membros da comunidade e pesquisadores. 

Emoção, humor e drama entremeiam a narrativa audiovisual do trabalho.

Assista; 

saiba mais:

Kalunga: origens e significados (1ª parte)

Campos Belos: Dinamismo e agilidade geram ações que respondem as necessidades básicas da comunidade nos primeiros dias de governo


Por Roberto Nabofarzan, 

Não há milagres na administração pública. Não se recupera em menos de um mês, danos causados por gestões centradas no personalismo, na centralização do poder que não assiste as necessidades básicas da população. 

O clima de terra arrasada em que a prefeitura foi entregue para os gestores que administrarão o município nos próximos quatro anos não se dissipa em poucos dias de trabalho. 

Demandará esforço, concentração, inovação e muita responsabilidade do novo gestor.

O estilo arrochado, com olhos para o futuro, que está sendo imprimido pela equipe que passou a comandar o município no dia 1º de janeiro, não permite tempo para lamentações. 

Mesmo com a frota de máquinas e caminhões totalmente sucateada e abandonada na garagem municipal, a prefeitura esta revitalizando toda a sede do município e também os distritos de Pouso Alto e Barreirão. 

Ruas e avenidas estão sendo limpas, áreas públicas estão roçadas e os entulhos retirados. 

Só nos primeiros vinte dias de ação, mais de trezentas toneladas de lixo e entulhos foram retirados, graças ao espírito de luta e empenho dos funcionários, que têm á sua disposição apenas uma pá carregadeira, dois tratores com carrocerias e um caminhão. 

Tudo isso aliado ao trabalho do setor de combate a endemias, que agem com firmeza na eliminação de focos dos mosquitos transmissores da Dengue e das febres Zika e Chikungunya. 

A revitalização do prédio do Centro Administrativo Municipal (Prédio da Prefeitura) melhorou a aparência da edificação que ocupa a praça da Matriz, além higienizar o espaço onde se decide os destinos administrativos do município.

Leia a íntegra da matéria no jornal O Vetor 

UEG: Abertas inscrições para 950 vagas para Educação à Distância


As inscrições para 950 vagas para Educação a Distância da Universidade Estadual de Goiás (UEG) estão abertas e poderão ser feitas até 9 de fevereiro. 

As vagas são distribuídas da seguinte forma: 150 para Ciências Biológicas; 250 para História; e 550 para Pedagogia.

Leia o edital

Os interessados deverão se inscrever pelo site www.estudeconosco.ueg.br. Candidatos inscritos no Cadastro Único para os Programas Sociais (CadÚnicp) do governo federal, tiveram prazo entre 2 e 6 de janeiro para pedir isenção da taxa de inscrição.

Após a inscrição, o candidato deverá imprimir o comprovante, que já está disponível no site. 

As provas objetiva e de redação estão previstas para 19 de fevereiro em Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Alto Paraíso de Goiás, Aparecida de Goiânia, Catalão, Formosa, Mineiros, Niquelândia, Posse, Santo Antônio do Descoberto, São Simão e Uruana.

Deputado Iso Moreira solicita a transferência da Subsecretaria de Educação de Posse (GO) para Formosa (GO)


O decreto nº 8.861, publicado no dia 30 de dezembro de 2016, do governo de Goiás ainda provoca insatisfação em diversas cidades que perderam as subsecretarias de educação.
Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o Deputado Estadual, Iso Moreira, solicita que a subsecretaria de educação de Posse-Goiás, seja transferida para Formosa-Goiás.

Após ser anunciado o fechamento da subsecretaria de educação de Campos Belos, a subsecretaria de Posse passou a ser a única do nordeste goiano, caso seja transferida para Formosa, o nordeste goiano ficaria sem nenhuma regional de educação.

A transferência da regional de educação de Posse, para Formosa seria grande baixa para a população do nordeste goiano, que teria que se deslocar até 450 quilômetros para chegar até a regional de educação.

“Eu acho que a cidade de Formosa é um polo, que fica perto de Brasília, região do entorno e seria mais fácil a gente chegar num bom senso é fazer que a região do nordeste e do entorno tenha em Formosa a sua regional reaberta” Disse o deputado Iso Moreira.

O Deputado Iso Moreira é um dos que mais consegue benefícios para o nordeste goiano, mas dessa vez parece que o parlamentar deu um tiro no pé, e pode prejudicar a região em que mais votos ele teve nas últimas eleições.

O nordeste goiano precisa de indústrias, empregos, Campus da UFG. A população precisa mais do que míseros cheques reformas e renda cidadã.

Fonte e texto: Antônio Carlos

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Com características de pirâmide, 'Mandala' vira nova febre na web



Assista à matéria e tire as dúvidas

A palavra "Mandala" tem ganhado repercussão nas redes sociais nas últimas semanas em todo o Brasil. 

Trata-se de um sistema, por meio de grupos no WhatsApp, que promete um ganho de ao menos R$ 800 mediante o investimento de R$ 100.

O dinheiro é depositado diretamente na conta bancária pessoal e cada participante é responsável por convidar novas pessoas.

Não existem produtos sendo comercializados. O sistema é dividido em quatro grupos - fogo, ar, terra e água. 

Ao aderir, o usuário investe os R$ 100 e precisa convidar mais duas pessoas para que também invistam. 

Depois de completar a quantidade necessária de participantes, recebe de cada um o valor também de R$ 100.

O problema é que, segundo o promotor Marco Aurélio Ribeiro, da Promotoria de Defesa do Consumidor, do Ministério Público do Acre (MP-AC), a organização da Mandala possui indícios de pirâmide financeira, uma vez que os últimos participantes acabam custeando os lucros de quem aderiu antes.

"Tem características de uma pirâmide financeira. Basta uma pessoa com a mínima noção sobre o sistema para ver que é impossível você dar R$ 100 e receber R$ 700 a mais no mínimo. 

Alguém está pagando esse dinheiro por você. 

Quem vai entrando depois vai sustentando a rede de recurso", acrescenta.

Ribeiro explica que, mesmo sem ter uma empresa direta que gerencia a Mandala, o sistema pode ser alvo de investigação e criminalização. 

Devido à grande repercussão na internet, o MP-AC tem averiguado o caso, mesmo sem ainda ter recebido denúncias diretas.

"O marco civil da internet não traz normas claras sobre isso, mas temos o direito civil para nos amparar em certas questões eventuais de danos e temos também a parte criminal, já que todo sistema piramidal é um crime contra a economia popular", ressalta.

Pirâmide financeira

O economista Rubicleis Gomes, professor da Universidade Federal do Acre (Ufac), explica que uma pirâmide financeira torna-se rentável apenas às pessoas que entraram no início. 

"Cada indivíduo vai contribuindo para quem está acima, de forma que, se alguém não fizer o depósito, o sistema se quebra. O problema é que muita gente vai depositar e não vai ganhar", diz.

Gomes salienta que esse tipo de negócio, que não é novo no país, normalmente tem vida curta. "Não é novo, só muda de figura e todos têm o mesmo princípio. Dependendo do sistema, em meses acaba caindo. 

Tanto quem ganha e quem perde comete crime contra a economia popular", finaliza.

Fonte: G1

Boleto bancário poderá ser pago em qualquer banco após vencimento


A partir de março, os boletos bancários poderão ser pagos em qualquer banco mesmo após o vencimento. 

A mudança foi divulgada pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), que, em parceria com a rede bancária, está desenvolvendo um novo sistema de liquidação e compensação para os boletos bancários, alvo de fraudes milionárias, que irá proporcionar mais segurança e comodidade aos consumidores.

Com o novo sistema de cobrança, projeto nascido há quase três anos e previsto para entrar em operação este ano, possibilitará que todos os boletos sejam registrados em uma única plataforma até o fim do ano. 

Em março, entrarão no sistema todos os boletos com valor igual ou acima de R$ 50 mil. Em maio, serão inseridos na plataforma aqueles com valor igual ou acima de R$ 2 mil. 

Após dois meses, será a vez das faturas a partir de R$ 1 mil, e assim sucessivamente. Até dezembro deste ano, todas as faturas, independentemente do valor, estarão incluídas na nova plataforma.

Todas as informações que, por norma do Banco Central, obrigatoriamente devem constar do boleto, tais como CPF ou CNPJ do emissor, data de vencimento, valor, além do nome e número do CPF ou CNPJ do pagador, deverão trafegar pela nova plataforma de cobrança. 

Com o novo processo, os bancos passarão a controlar melhor todos os boletos que forem postados para os pagadores, melhorando a capacidade de filtrar o envio de boletos indevidos. 

Com o novo processo, os bancos passarão a controlar melhor todos os boletos que forem postados para os pagadores, melhorando a capacidade de filtrar o envio de boletos indevidos. Sem registro, o banco só toma conhecimento da emissão do boleto quando ele chega à compensação, o que facilita a ação de fraudadores.

Segundo a Febrabn, o número de boletos de venda de produtos e serviços emitidos no país chegou a 3,7 bilhões em 2015, volume que chamou a atenção das quadrilhas de fraudadores. No ano passado, os recursos desviados devido a esse tipo de fraude somaram R$ 320 milhões.

Fonte: O Globo