Banner 1

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Campos Belos (GO): atendente de funerária é morto com três tiros, enquanto trabalhava

Homem foi morto enquanto trabalhava, numa funerária 
Mais de 12 mortes foram registradas em Campos Belos, nordeste de Goiás, nos últimos 18 meses, todas ligadas ao tráfico e uso de entorpecentes. 

Há cerca de quatro meses, houve um refresco, uma paz momentânea, após diversas operações da Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público, junto ao presídio da cidade, inclusive com transferências de diversos detentos.

Mas a paz foi quebrada nesta semana, com mais um brutal assassinato, quase no centro da cidade.

Desta vez, a vítima foi uma pessoa acostumada com mortes. 

Jesué Timóteo Damasceno, um experiente senhor de 52 anos, era agente de funerária e estava trabalhando na noite da última segunda-feira (12).

Seguia sua rotina de atendimentos na Funerária Tocantins, localizada no setor Cruzeiro, próxima ao hospital Municipal de Campos Belos e de frente ao Estádio de Futebol, quando uma pessoa tocou na campainha, por volta das 23h30. 

Como de costume, ele saiu para atender ao suposto cliente, mas foi surpreendido covardemente e recebido a bala. 

O assassino sacou um revólver .38 e descarregou a arma. Foram seis tiros disparados. 

Três deles acertaram Jesué Timóteo, que caiu morto imediatamente. 

O matador fugiu sem deixar pistas. 

De acordo com a Polícia Civil de Campos Belos, o assassinato tem características de execução, mas não está ligado ao tráfico de drogas.

Segundo o delegado Carlos Eduardo, diversas linhas de investigação estão sendo levantadas. "Há muitas coisas no ar, mas não podemos adiantar nada para não atrapalhar as investigações. É certo, porém, que não é uma morte por conta do tráfico", apontou o delegado. 

Jesué Timóteo é natural da região. Seu corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal de Campos Belos para as perícias dos criminalistas e para os exames necrológicos.  

Depois de liberado para a família, foi velado e sepultado na manhã desta quarta-feira (14) na cidade de Combinado, sudeste do Tocantins, onde reside a maioria de seus parentes. 

De acordo com um amigo, Jesué Timóteo era uma pessoa tranquila, séria e gostava muito de trabalhar. 

Era muito conhecido no nordeste de Goiás e Sudeste do Tocantins porque atendia em toda a região e tinha muitos amigos.

Agora resta esperar o trabalho da polícia para identificar, prender e entregar às garras da Justiça o homicida que tirou covardemente a vida deste conhecido trabalhador.   

Um comentário:

Jakeliny Silva disse...

Apesar de trabalhar com funerária acredito que não estava acostumado com a morte,ninguem se acostuma com ela, a morte é uma coisa sem explicação,sem definição, perde um ente querido e muito difícil, e eu posso dizer que perder porque um homem qualquer decidiu ser assim é pior ainda. Mas eu acredito que esse homem vai pagar por ter tirado a vida do meu tio assim, esse crime não vai ficar em pune, esse homem sem escrúpulos vai ser julgado,e eu vou esperar e vou ver isso acontece, deixou saudades meu tio, saiba que sua existência trouxe muitas lições pra nós,e vamos buscar justiça por sua morte,te amo.