Banner 1

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Em dezembro, acaba convênio entre a Saneago e o município de São João da Aliança (GO)


Por Elias Alves, 

No próximo dia 31 de dezembro vence o contrato que o município tem firmado com a SANEAGO para exploração dos serviços de fornecimento de água tratada no município. 

Caberá à nova gestão a continuidade ou não dessa parceria.

Em Goiás a municipalização dos serviços de água e esgoto vem ganhando força: Municípios como Catalão, Mineiros, Itumbiara, senador Canedo e Caldas Novas entre outros, tem optado por essa independência da concessionária.

Em Caldas Novas, a água foi municipalizada 1995, quando à época trabalhava e residia naquela cidade. 

A SANEAGO disponibilizava apenas dois poços artesianos para abastecimento de toda a cidade, fornecia água quente, o manancial era usado para lavar carros e estava baixando o nível das águas termais, que é a maior riqueza do município. 

Com a criação do DEMAE, foi construída a estação de tratamento de água (ETA), o nível da água termal voltou ao normal e hoje é usada somente nos clubes.

Segundo estudos da SBESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) publicado no site: veja.com.br/cidades, a municipalização desses serviços é viável em municípios a partir de 50 mil habitantes, especificamente os de porte médio em diante. 

Nesses casos, os serviços se pagam e há sobra para novos investimentos. 

Em municípios, com população inferior a 50 mil habitantes, dificilmente o aporte municipal viabilizará a midiática transformação.

A médio e longo prazo, porém, mediante planejamento e gestão, inicialmente compartilhada com a concessionária, é possível soltar as amarras e desfrutar, assim como Caldas Novas hoje, de uma tarifa em média 20% menor dos que a praticada pela SANEAGO.

Nenhum comentário: