Banner 1

Banner 1

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Arraias (TO): PM registra aumento no índice de apreensões de armas de fogo




Como um dos órgãos integrantes das Forças de Segurança Pública, a Polícia Militar do Estado do Tocantins (PM) tem se destacado nas diversas áreas de sua atuação, seja na repressão à criminalidade, localização e recuperação de veículos furtados ou roubados, em ações voltadas à sociedade ou apoio no combate ao tráfico de entorpecentes.    

Empenhando todo o efetivo disponível e desenvolvendo estratégias para levar mais segurança ao cidadão tocantinense, a PM também tem obtido bons resultados no que tange à retirada de armas de circulação. 

Para ratificar essa afirmação, somente no final de semana de 25 a 27 de novembro foram apreendidas seis armas de fogo e 178 munições, sendo que um dos autores preso no município de Gurupi já possuía antecedentes criminais, o que demonstra um considerável índice de reincidência dos envolvidos.   

Por meio de levantamento realizado pela Assessoria de Estatísticas e Análises Criminais da Polícia Militar e Sistema Nacional de Estatística de Segurança Pública e Justiça Criminal foi constatado que houve um crescimento do número de armas brancas e de fogo apreendidas em 2016, nos meses de janeiro a outubro, num comparativo com o mesmo período do ano de 2015.    

Conforme os dados apurados foram apreendidas um total de 1131 armas, entre brancas e de fogo, o que representa um aumento de 21,48% no índice que apreensões em relação a 2015. 

Só armas de fogo, foram retiradas de circulação esse ano mais de 670 unidades dos mais diversos calibres em situação irregular ou na posse de pessoas não autorizadas, um aumento de 44,20%.  

Vale destacar que grande parte das apreensões de armas acontece durante as abordagens e averiguações a pessoas e veículos, sendo esta ação um fator importante na prevenção e combate à criminalidade.   

Para o Comandante Geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Glauber de Oliveira Santos, “a PM realiza um trabalho de extrema relevância na apreensão de armas de fogo e munições, o que contribui sobremaneira para o combate ao tráfico de entorpecentes e crimes a ele relacionados, e possui impacto direto na redução da criminalidade, que é o nosso foco enquanto encarregados de cumprir o que determina a Constituição Federal”, destaca o Comandante.

fonte: PMTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário