Banner 1

Banner 1

domingo, 30 de outubro de 2016

Conselho de Segurança Municipal de Campos Belos (GO) toma posse


Foram diplomados, no último dia 26 de outubro, os integrantes do Conselho Comunitário de Segurança e Defesa Social de Campos Belos (GO). 

A solenidade de posse ocorreu no auditório do Fórum da Comarca, oportunidade em que o gerente dos Conselhos de Segurança do estado de Goiás, capitão Tarley, empossou oficialmente os cidadãos da comunidade. 

A solenidade contou com a presença de autoridades locais, notadamente da área de segurança pública, como com o comandante da PM, Major Carvalho, e o delegado da Polícia Civil, Carlos Eduardo. 

O representante do Exército Brasileiro na região, o capitão Milton, da 7ª Circunscrição do Serviço Militar, também prestigiou o evento e levou o apoio institucional das Forças Armadas, que como informam os serviços de pesquisas, são hoje instituições públicas do país em que mais as pessoas confiam.

A instalação do Conselho veio em boa hora. 

A cidade de Campos Belos sofre com uma insistente crise de segurança e de violência, atrelada ao tráfico e uso de entorpecentes, que têm vitimado famílias e mais famílias, trazendo muita dor e sofrimento a muitas pessoas. 

E Conselho Municipal pode muito ajudar a reverter esse quadro, porque é a sociedade local que pode pensar melhor as alternativas e ajudar as autoridades de segurança pública a desenvolver e planejar campanhas e ações que visem melhorar esse quadro de desolação e de incertezas. 

O Conselho Municipal de Segurança Pública é um órgão deliberativo, consultivo e de assessoramento na propositura de ações de políticas públicas, e tem por finalidade discutir, analisar, planejar e acompanhar a solução dos problemas de segurança no município, desenvolver campanhas educativas e buscar a integração e a cooperação entre as autoridades locais voltados à segurança pública.

Principais objetivos:

- Planejar a ação comunitária de segurança e avaliar seus resultados;
- Integrar a população e as polícias, no combate as causas de criminalidade e violência no Município;
- Desenvolver campanhas educativas, visando orientar à população sobre condições e formas de segurança.






2 comentários:

  1. podem começar dando um jeito dos presos pararem de usar telefones dentro da cadeia.

    ResponderExcluir
  2. Isso só seria possível, Se as mulheres, seja companheira ou familiar do preso parassem de visita-los. Pois, São elas que transporta nas partes intimas celulares, drogas e outros itens proibidos. Mas, isto é complicado a lei proíbe revista intima o "toque" que seria a única forma de fraga os objetos.

    ResponderExcluir