Banner 1

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Brasília: Mala com corpo encontrada no Lago Paranoá é aberta pela Polícia Civil






O corpo de um homem, de aproximadamente 40 anos, foi encontrado dentro de uma mala, na manhã desta quinta-feira (27), no Lago Paranoá, próximo ao restaurante Coco Bambu, no Setor de Clubes Sul.

De acordo com a Polícia Militar, um homem viu a mala boiando na água e a puxou para a margem. Ao abri-la, a testemunha foi surpreendida pelo corpo. Ainda segundo a corporação, o corpo da vítima apresenta alguns hematomas.

Informações preliminares da Polícia Civil apontam que a mala estava a cinco metros da margem quando foi localizada.

Uma lancha da Polícia Militar está no lago fazendo uma varredura. 

A perícia chegou ao local e isolou a área. No interior da mala foi encontrado um livro, uma agenda, uma carteira, um teclado, um saco de bombons, papéis de propaganda, além de diversos pacotes de doces.

Por volta das 14h20, a polícia abriu a mala e foi constatado que o corpo não está esquartejado. 

Um saco plástico envolvia a cabeça. A vítima, que ainda não foi identificada,  usava uma camiseta da Jornada Mundial da Juventude e estava com os pés amarrados por um pano.

Pedofilia 

O corpo encontrado dentro de uma mala boiando às margens do Lago Paranoá, no Setor de Clubes Sul, em Brasília, nesta quinta-feira (27), é de um homem de 39 anos que foi condenado por pedofilia e estava em liberdade provisória desde 2011, informou a Polícia Civil. 

A vítima é Ivonilson Menezes da Cunha. 

Ele foi preso em flagrante há cinco anos por oferecer dinheiro em troca de sexo a um garoto de 13 anos.

Segundo o delegado Miguel Lucena, chefe da Comunicação da Polícia Civil, ele tinha o apelido de "Gato de Botas", uma denominação comum para estelionatários. "Quem cometeu esse crime quis que ele fosse identificado, ao colocar os documentos dentro da mala", afirmou o delegado.

De acordo com a Polícia Militar, o corpo tinha hematomas acima das nádegas. Ele estava com os pés atados por um pedaço de pano e um saco plástico na cabeça. 

A perícia encontrou camisinhas e uma carteira de identidade na mala.

Ele estava vestido com uma camisa verde e calça preta. O soldado Marcelo Matias disse que a vítima estava em posição fetal e não apresentava sinais de esquartejamento. 

A ausência de cheiro forte também indica que a morte é recente, afirmou.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para que sejam apuradas as circunstâncias da morte. A Polícia Civil chegou ao local por volta de 11h30 e declarou que não havia como definir o local onde a mala foi deixada porque ela pode ter sido arrastada pelas ondas do lago. 

A corporação disse que vai pedir imagens do circuito de segurança de estabelecimentos à beira do lago.


"Viram a mala boiando e acharam que era uma coisa caída de uma embarcação. Quando puxaram, viram isso", afirmou o frequentador de uma academia vizinha ao local, que preferiu não se identificar.

Fonte: Metrópoles 

Um comentário:

Rick disse...

Será que a Polícia que deu essa informação para a imprensa sabia o que estava fazendo? Procurei hoje no TJDF o processo que supostamente teria condenado o jovem por pedofilia e ele nunca foi condenado por pedofilia e não há nenhum processo por estelionato. Acho que seria prudente a imprensa investigar a veracidade dos fatos antes de publicar matérias mentirosas.