Banner 1

domingo, 25 de setembro de 2016

Servidores da saúde de Monte Alegre (GO) não recebem salários e entram em greve



Imagine você estudar muito e passar em um concorrido concurso público. 

Imagine você, concursado, servidor público, trabalhar 12 horas de plantão em um hospital, salvando vidas e lutando contra todas as deficiências, como falta de medicamentos e até gazes. 

Agora, imagine você, depois de tudo isso, passar quase dois meses sem receber seu mirrado salário e vê suas contas básicas de água, luz, gás e até a conta da padaria se acumularem por falta de dinheiro. 

É essa a situação de dezenas de servidores da rede municipal de saúde do município de Monte Alegre de Goiás, no nordeste do estado.  

Enquanto candidatos fazem comícios e promessas nos vários cantos da cidade, os servidores sofrem com a falta de salários até para comer. 

Eles entraram em greve nesta semana e afixaram cartazes em vários locais públicos.

Mas até fazer protesto estão sendo proibidos e admoestados. 

Por perseguição política, testemunharam pessoas ligadas ao governo arrancarem seus cartazes, que informavam sobre a paralisação da categoria. 

"Precisamos da população ao nosso favor, até porque somos funcionários. Mas antes disso somos cidadãos", disse uma servidora, que pediu para não ser identificada. 

Ela disse também que a prefeitura só pagou os salários do pessoal da Educação. "Agentes de edemias, enfermeiros do PSF e dentistas, posto comunitários e servidores do hospital, ninguém recebeu", disse a profissional. 

É difícil acreditar que este país tenha jeito. 

Enquanto os cidadãos pagam alta carga tributária, quase metade de tudo que ele ganha com seu trabalho, não consegue ter acesso a educação decente e tão pouco a um atendimento médico condizente. 

Não por menos. Por um lado, vê-se acumularem os escândalos de corrupção, como o da Petrobrás. Por outro, vê a falta de competência dos gestores públicos, em todas as instâncias, em gerir as contas públicas.  

O resultado é esse. Por mais que se arrecada, não sobra dinheiro nem para pagar salários dos enfermeiros dos hospitais. 

É um tremendo tapa na cara de todos nós. 

Um comentário:

Igor Aires disse...

Consulta os processos
03927/2010
04092/2011
03811/2012
13439/2013
no site
www.tcm.go.gov.br