Banner 1

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

MP denuncia por homicídio mãe que matou filha e escondeu corpo


O Ministério Público de Goiás (MP-GO) denunciou a professora Márcia Zaccarelli Bernaseti, de 37 anos, por homicídio triplamente qualificado pela morte da filha recém-nascida. 

A investigada confessou o crime e disse que também escondeu o corpo no escaninho de seu prédio por cinco anos. Ela está presa na Casa de Prisão Provisória.

O promotor de Justiça Maurício Gonçalves de Camargo defende que o crime teve três qualificadoras. 

A primeira delas é que a motivação foi torpe, pois o homicídio foi para esconder um relacionamento extraconjugal, já que o marido dela na época tinha feito vasectomia e não podia ter filho.

Além disso, a morte foi por asfixia e, como o bebê era recém-nascido, não teve chance de defesa. A pena para esse crime varia de 12 a 30 anos.

Crime

A professora está presa desde o último dia 9 de agosto, quando o ex-marido de Márcia encontrou o corpo do bebê no escaninho do prédio em que a mulher morava, na capital. Após ser presa, a mulher confessou que matou e escondeu o cadáver no local.

Ela deu à luz uma menina no dia 15 de março de 2011. Segundo as investigações, ela ligou para um amigo que a levou para o hospital quando começou a sentir contrações. 

Esse amigo ainda deu R$ 3 mil para que a professora fizesse o parto cesárea.

A criança nasceu saudável e, um dia após o parto, realizado em uma maternidade particular da capital, a professora recebeu alta. 

Consta na denúncia de que a investigada “matou uma criança recém-nascida mediante asfixia, tampando o seu nariz. Em seguida, colocou o cadáver dentro de uma bolsa e o levou para o apartamento onde morava, onde o envolveu com pano e saco plástico, depois acondicionou em uma caixa de papelão e o escondeu no escaninho de seu apartamento”.

Fonte: MPGO 

Nenhum comentário: