Banner 1

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Devassa na Saneago pela PF. ‘Propinas da Saneago iam pra festas no Palácio das Esmeraldas’, diz procurador


Afrêni Gonçalves Leite, presidente estadual do PSDB-GO e diretor de expansão da Saneago
A Polícia Federal realiza na manhã desta quarta-feira, 24 de agosto, uma operação (chamada "Decantação") para desarticular uma quadrilha responsável pelo desvio de R$ 4,5 milhões em recursos federais por meio da Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). 

Segundo as investigações, as verbas eram destinadas ao pagamento de dívidas políticas de campanhas do PSDB.

Em entrevista coletiva realizada no final da manhã desta quarta-feira, 24 de agosto, na sede da Polícia Federal, em Goiânia, o procurador da República Mário Lúcio Avelar afirmou que os recursos desviados da Saneago eram usados para financiar partidos políticos aliados do governador Marconi Perillo (PSDB), dívidas de campanha, e até mesmo "para bancar coquetéis e festas no Palácio das Esmeraldas".

“Para obtenção de contratos com a Saneago algumas empreiteiras pagavam propina e distribuíam recursos. 

A má gestão ficou caracterizada pela inexecução de obras que se iniciaram em 2007 e até agora não foram concluídas”, disse o promotor sobre a Operação Decantação, deflagrada hoje pela Polícia Federal.

Avelar ainda falou que as investigações prosseguem e que já é possível afirmar que recursos públicos eram apropriados e desviados a favor da organização criminosa. 

Foram presas hoje 15 pessoas, entre elas o presidente do PSDB de Goiás, Afreni Gonçalves, e José Taveira Rocha, presidente da Saneago, que também foi secretário da Fazenda do governador Marconi Perillo, do PSDB. A sede do PSDB em Goiás também foi alvo de buscas pela PF.

A PF também cumpriu busca e apreensão na sede de empresas envolvidas e em outros endereços em três Estados: Goiás (nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Formosa e Itumbiara), Santa Catarina (Florianópolis) e São Paulo (capital). 

Cerca de 300 policiais federais cumprem 15 mandados de prisão, 21 de condução coercitiva e 67 de busca e apreensão.

Veja, abaixo, a lista de prisões solicitadas pela Operação Decantação:

Prisão temporária:

José Taveira Rocha, presidente da Saneago

Robson Borges Salazar, diretor de Gestão Corporativa da Saneago

Afrêni Gonçalves Leite, presidente estadual do PSDB-GO e diretor de expansão da Saneago (na foto)

Nilvane Tomás Sousa Costa, sócia da Sanefer Construcoes e Empreendimentos e de outras três empresas

Prisão Preventiva:

Ridávia Matos Azevedo, superintendente Metropolitano da Saneago

José Raimundo Alves Gontijo, gerente do Pregão da Saneago

Emmanuel Domingos Peixoto, presidente da Comissão de Licitações da Saneago

José Vicente da Silva, membro da Comissão de Licitação da Saneago 

Luiz Humberto Gonçalves, ex-suplente de deputado estadual do PTB, renunciou ao mandato em 2013 para continuar na Saneago. É de Formosa e conhecido como Beto da Saneago.

Frederico José Navarrete Lavers, sócio da Navarrete Engenharia, Prestação de Servicos 

Gilberto Richard de Oliveira, proprietário da Artesanal Perfuracoes e Saneamento Ltda

Rafael Santa Cruz Ferreira Sá, trabalha na Empresa Tecnobombas

Charles Humberto de Oliveira, empresário e sócio de quatro empresas em Goiás, todas com 'Agel' no nome

Eduardo Henrique de Deus, estudante das Faculdades Objetivo

Carlos Eduardo Pereira da Costa, sócio da Sanefer e de outras 10 empresas

Fonte: Goiás Real 

Nenhum comentário: