Banner 1

sábado, 27 de agosto de 2016

A vida do jogador Douglas, de Monte Alegre (GO), ainda vai virar um Best Seller



A história de Douglas no Barcelona parece que chegou ao fim. Não tem volta.

Uma das contratações mais contestadas da história do clube catalão acaba de ser emprestado, de graça, para o modesto Sporting de Gijón, clube também da série A da Espanha.

No Brasil, Douglas se transformou em um símbolo de piada e, com o tempo, também na Espanha. Ninguém achava que ele merecia jogar no melhor clube do mundo.

Realmente Douglas praticamente nem jogou, nunca recebeu a confiança necessária de seu treinador para render o que sabe. 

Douglas é mais um daqueles jogadores que se abatem fácil, que precisam de carinho e de sequência de jogo. Pois é, no Barça ou você responde rápido ou você fica pra trás. 

O zagueiro Henrique, o atacante Keirrison, o atacante Giovanni, entre outros brasileiros, também não foram longe neste objetivo no gigante Barça.

Então quer dizer que podemos concluir que Douglas não passa de uma piada, de um fracassado?

Acho que não, temos que olhar muito mais além. A história da vida de Douglas ainda vai virar tranquilamente um livro, uma biografia de sucesso, ou até Best Seller!

Douglas ainda vai contar que um dia sonhou em ser um jogador de futebol. Como eu, como você aí também com certeza já deve ter sonhado, tentado e não conseguiu. Mas ele conseguiu, e como.

Douglas ainda vai contar que saiu de uma minúscula cidade do estado de Goiás, a pequena Monte Alegre de Goiás, com menos de 10 mil habitantes.

Douglas ainda vai contar que começou como atacante, virou meia e depois então lateral, despontando e chegando ao maior time de seu estado, o Goiás Esporte Clube.

Douglas ainda vai contar que chegou à seleção brasileira sub-20 e muito rapidamente despertou interesse dos melhores clubes do país.

Douglas ainda vai contar que teve problemas sérios de contusões e que um problema no púbis fez com que o gigante Internacional de Porto Alegre desistisse de sua contratação.

Douglas ainda vai contar que superou todas essas quedas e foi jogar no maior centro do futebol do Brasil, em um dos maiores clubes do país, com a terceira maior torcida, o único time brasileiro tri campeão do mundo. 

Douglas ainda vai contar que jogou no São Paulo Futebol Clube. Fez mais de 100 partidas por lá.

Douglas ainda vai contar que no São Paulo marcou seu primeiro gol logo no seu terceiro jogo com a camisa do clube.

Douglas ainda vai contar que jogou com Rogério Ceni, vai contar como foi conviver com o M1to.

Douglas ainda vai contar que conquistou a Copa Sulamericana naquele time com Lucas Moura arrebentando.

Douglas ainda vai contar que já deu uma volta olímpica em um Morumbi lotado.

Douglas ainda vai contar que foi vendido para o melhor time do planeta por mais de 4 milhões de euros.

Douglas ainda vai contar que no São Paulo marcou seu primeiro gol logo no seu terceiro jogo com a camisa do clube.

Douglas ainda vai contar que foi morar na Europa. Sim, aquele magrelo veloz de Monte Alegre de Goiás foi longe, não?

Douglas ainda vai contar que aprendeu uma nova língua.

Douglas ainda vai contar que vestiu o manto sagrado do F.C. Barcelona.

Douglas ainda vai contar que jogou no Camp Nou lotado.

Douglas ainda vai contar que jogou ao lado de um dos melhores da história, Lionel Messi. E com Xavi, com Iniesta e cia.

Douglas ainda vai contar os bastidores de tudo que viu ali de dentro, do que viu e ouviu, Douglas ainda vai contar histórias que poucos jamais imaginaram viver. Douglas ainda vai contar sobre os vestiários, preleições e todos bastidores do Barcelona.

Douglas ainda vai contar que recusou oferta do gigante Cruzeiro Esporte Clube.

Douglas ainda vai contar que prefere viver o sonho europeu, que jogou a série A do Campeonato Espanhol pelo Sporting Gijón.

Os filhos e netos de Douglas ainda vão contar de onde ele saiu e onde ele chegou.

Douglas, um fracassado ou um vencedor?

Esse cara é um herói, como muitos outros atletas da bola e atletas olímpicos, que às vezes por não terem uma medalha ou a titularidade, são considerados derrotados.

Já passou da hora de mudarmos nossas cabeças. Vamos reconhecer mais e cornetar menos. Certo?

Boa sorte Douglas, continue escrevendo a sua história.

Fonte: ESPN Brasil

Nenhum comentário: