Banner 1

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Iris Rezende Machado anuncia fim da carreira política


O ex-ministro da Agricultura e da Justiça, ex-prefeito de Goiânia e ex-governador de Goiás Iris Rezende Machado, do PMDB, anunciou nesta quarta-feira (6) que encerrou sua carreira política. 

Aos 82 anos, ele afirma que tomou a decisão após um longo período de reflexão. Entre os motivos, Iris cita a derrota nas últimas eleições para o governo estadual e o “clima pesado” no cenário nacional.

“Com este quadro pouco alentador da política nacional eu senti que já estava com a minha missão cumprida”, disse em entrevista.

Apesar do PMDB não ter apresentado o nome dele como pré-candidato a prefeito de Goiânia nas próximas eleições, Iris Rezende afirma que apareceu como favorito nas pesquisas espontâneas de intenção de voto na capital. 

Por isso, diz que revogou a decisão de não expor que não pretendia mais se candidatar, pois percebeu "a expectativa da população".

“Não proclamei isso para ninguém, não publiquei, não dei recibo para ninguém. Em função da derrota, tomei aquela atitude íntima. 

E porque eu fui obrigado a me manifestar agora? Justamente pelas pesquisas. Foi criando uma expectativa tal, que eu senti que eu não seria compreendido se deixasse isso para depois. Então eu tomei esta atitude agora, de proclamar. É irreversível, pensei muito”, declarou.

Ele destacou que se dedicou 58 anos à vida pública, ocupando praticamente todos os cargos eletivos estaduais e municipais. Iris afirma que se sentiu influenciado pelo cenário negativo a nível nacional, mas que o tempo de carreira o fez optar por abandonar a política. 

Ele também relembrou o tempo em que teve seus direitos políticos cassados pela ditadura militar.

“Poucos políticos no Brasil estão com quase 60 anos de prática política como eu. Embora, parte deste tempo eu vivi com meus direitos políticos suspensos pela ditadura. Foi a época que eu fui militar minha advocacia, enquanto muitos cassados se exilaram em outros países, eu fiquei aqui mesmo, não tinha nada a esconder”, contou.

Sobre os planos para o futuro, Iris diz que vai se dedicar de forma integral à vida pessoal e que sua saída da política deixa espaço para novas gerações assumirem funções públicas. Ele afirmou que não quer atuar nem mesmo nos bastidores políticos e que a partir de agora é um “eleitor”.

“Vou usufruir mais da minha família e vou usufruir mais dos meus amigos. 

Eu entendo o seguinte, no momento em que eu proclamo que encerro uma carreira, ou encerro ou não encerro. Você participa dela se candidatando ou até mesmo tomando decisões, alimentando outras candidaturas. 

Desta forma foi uma atitude de não mais participar, de deixar o espaço para as lideranças jovens que estão aí em exercício”, declarou.Trajetória

Iris Rezende nasceu em Cristianópolis, região sul de Goiás. Em 1949, aos 15 anos, mudou-se com a família para Goiânia, onde começou sua militância política ainda na adolescência. 

Formou-se em direito na Universidade Federal de Goiás (UFG) e, um ano depois, em 1959, foi eleito vereador. 

Na época, o candidato com maior número de votos e mais jovem da história da capital, aos 25. Em 1962, foi eleito deputado estadual e, em 1965, assumiu a Prefeitura de Goiânia, mas foi cassado pela ditadura militar antes que o seu mandato chegasse ao fim.

Durante o período em que ele ficou fora da administração, Iris Rezende montou um escritório de advocacia. 

“Foi a época que eu fui militar minha advocacia, enquanto muitos cassados se exilaram em outros países, eu fiquei aqui mesmo, não tinha nada a esconder. Montei um escritório de advocacia com bons mestres e, de repente, meu escritório era um dos que tinha maior número de ações ajuizadas deste país, foi um sucesso”, relembrou.

Após o fim da ditadura militar, Iris foi eleito governador por dois mandatos, governando o estado de 1983 a 1986 e de 1991 a 1994. Entre as duas administrações, ele foi ministro da Agricultura do governo de José Sarney, de 1986 a 1990.

Em 1994 Iris Rezende foi eleito senador da República e, no meio de seu mandato, em 1997, assumiu o ministério da Fazenda durante um ano, no governo de Fernando Henrique Cardoso (FHC). 

O último cargo público ocupado por Iris foi o de prefeito de Goiânia. Ele foi eleito em 2004 e reeleito em 2008, mas abandonou o cargo em 2010 para disputar ao governo estadual. 

Tanto nas Eleições 2010 quanto em 2014, Rezende foi derrotado pelo adversário Marconi Perillo (PSDB).

fonte e texto: G1 Goiás

Nenhum comentário: