Banner 1

Banner 1

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Campos Belos (GO): Perdemos "Tia Laurita"

Laurita e Dó, o companheiro de sempre

Com o irmão Olímpio
Morreu no início da noite desta quarta-feira (27), em Goiânia, Laurita José do Santos, "Tia Laurita", aos 81 anos. 

Ela estava internada em um hospital particular na capital do estado há mais de 15 dias, para tratar uma pneumonia.  

Mas o quadro de saúde dela não progrediu. Ontem, após uma leve melhora na terça-feira, ela não resistiu.  

Em Goiânia, ela esteve sempre acompanhada pelo seu marido e companheiro de sempre, Gregório dos Passos (Tio Dó) e de Rosana Cardoso, filha do ex-prefeito Domingos Cardoso, vizinhos de porta em Campos Belos.

Rosana Cardoso assistiu magnificamente o casal durante todo período de internação, o que não surpreendeu pelo seu boníssimo coração e pela imensa consideração que nutria pelo casal de amigos e vizinhos.  

Tia Laurita era muitíssimo conhecida e querida em Campos Belos. 

Ao lado de Tio Dó, manteve, por mais de 40 anos, um cafezinho, localizado próximo ao Hospital Municipal e à Casa de Saúde. 

Era um ponto de apoio para as muitas famílias que acompanhavam seus entes enfermos. 

Para além disso, o casal eram muito politizado, participante ativo da vida política da cidade, sempre acompanhando o partido do PMDB, muito tradicional na cidade. 

Tinha uma filha, a professora Andréa Almeida, casada com Tim Batista.  

Laurita Santos era tia-avó deste blogueiro. Ela era irmão do meu avô materno, Otávio Santos e de mais nove irmãos.

Entre eles "Derita Professora", Pombo, pai do vereador Juranda; "Bela", mãe de Valmir da Padaria; Abílio, pai de Mazim PM; Marciano do Bloco; pai de Mariinha do Salão; Zeca, pai de Claudia e Zezinho;  Nezo, pai de Zezim do restaurante Carreteiro, Zeta, pai de Osmar fotógrafo; e de Olímpio Santos, que mora em Brasília, agora o único irmão vivo. 

Criados na fazenda Cantinho, no antigo município de Galheiros, hoje Divinópolis de Goiás, a família se estabeleceu em Campos Belos, por quase cem anos.  

O pai, Jovino dos Santos, era um retirante baiano de Barreiras e como tantos outros, no início do século passado, migraram para "Os Gerais" de Goiás para tentar nova vida. 

Em família, Tia Laurita era queridíssima e uma referência para todos. Carinhosa e doce, não media esforços para ajudar quem a procurasse. 

"No dia em que viajou, saiu lúcida, conversando com a gente, ainda lanchou um pouco e tio Dó agradeceu a ela por ter comido um pouquinho. Tanto cuidado com ela...Nos perdemos uma pessoa muito querida, mas Deus ganho um anjo muito amado", postou outra sobrinha. 

"Como é difícil a perda de um ente querido, mas graças a Deus temos a certeza da ressurreição. Saudade sim, tristeza jamais. O evangelho de hoje nos diz que Deus lança a rede para apanhar seus filhos, é neste momento que ele nos leva para junto dele para contemplarmos a tua face. Sabemos que um dia veremos Deus face a face, a morte é este caminho. Com certeza tia Laurita já está desfrutando desta morada celestial. 

Há um tempo para cada coisa aqui na terra, tempo para nascer, tempo para morrer, tempo para sorrir e tempo para chorar, tempo para plantar e tempo para colher o que foi plantado. Tenho a verdadeira convicção de que a nossa tia plantou bons frutos entre nós. Ela não deixou nenhum filho biológico, mas está deixando um legado de filhos por afinidade, pois ela tinha um carinha especial por cada um de nós. Deus nos abençoe hoje e sempre" escreveu o sobrinho Jovino Santos. 

Que Deus conforte Tio Dó, meu pai e toda nossa família neste momento de muita dor. Devemos agradecer a Deus por ter deixado ela conosco por tanto tempo, nos deixa com a certeza de papel comprido com maestria aqui na terra. Ficará a  saudade em nosso coração, e todos ensinamentos que ela nós proporcionou, que descanse em paz no reino do Senhor", também postou Gerson Santos. 

O corpo dela saiu de Goiânia na manhã desta quinta-feira (28) e deve chegar a Campos Belos no meio tarde. 

Ainda não há um horário confirmado para o sepultamento.

Um comentário:

  1. Ja esta fazendo tanta falta :'( Daqui pra frente é acostumar sem suas visitas de domingo me perguntando: Cadê Vicentina? (...) Com muita dor eu escrevo esse comentário, Saudades Eternas

    ResponderExcluir