Banner 1

terça-feira, 3 de maio de 2016

O Popular: Viajantes trocam o tumulto das grandes cidades por uma trilha em meio à paisagem natural


Protetor solar no rosto e chapéu na cabeça. Cadarço do tênis bem amarrado. Garrafinha de água na mochila. Câmera na mão e energia de sobra para atravessar os quase 12 km da Trilha dos Cânions, no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. 

Para os resistentes, a recompensa é uma vista espetacular de diferentes campos, morros e cachoeiras que a região abriga. Áreas de preservação ambiental criadas para evitar a degradação de ecossistemas, os parques nacionais estão recheados de atrações para os amantes da aventura na natureza.

São grutas, cachoeiras, poços, rios e cânions que podem ser alcançados por trilhas cercadas de muito verde. 

É esta a paisagem do quintal da casa do agrônomo Gunnar Gobbi, 36 anos, que há cinco anos mora na cidade de Alto Paraíso, localizada na região nordeste do Estado. “Visitei uma vez a Chapada dos Veadeiros e nunca mais quis voltar”, brinca o aventureiro, que prestou um concurso público na cidade e atualmente trabalha na Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa).

Chapada dos Veadeiros e da Diamantina, Jalapão, Morro de São Paulo e Machu Picchu foram alguns dos lugares que Gobbi passou depois de se apaixonar pela natureza selvagem. 

No dia a dia ele se divide entre o trabalho, a sua casa – uma espécie de hostel muito bem ajeitado – e as trilhas que cercam a região da chapada. “Na hora do almoço, pego minha mochila e dou um pulo na cachoeira. 

No final de semana, quando o tempo é maior, chamo os amigos e embarcamos em mais uma das incontáveis trilhas que têm por aqui”, conta.

Leia a reportagem completa

Nenhum comentário: