Banner 1

Banner 1

domingo, 3 de abril de 2016

Pesquisadores de Gurupi criam larvicida contra o Aedes aegypti


Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Gurupi, trabalha há três anos no desenvolvimento de um larvicida que combate o Aedes aegypti. 

O produto é feito de uma bactéria extraída do solo que passa por um processo até se transformar em um veneno para as larvas do mosquito.

É no laboratório de manejo integrado de pragas da UFT que os pesquisadores fazem o passo a passo até chegar ao produto. 

A pesquisadora Marise Suzuki explica que primeiro a bactéria é isolada, depois passa por uma purificação e depois passa por um processo de identificação.

Após o processo com a bactéria, ela é colocada em um biorreator e depois de 72 horas o larvicida está pronto. 

A cada três dias é possível fabricar cerca de 60 litros do produto.

Raimundo Wagner Souza Aguiar é o pesquisador responsável pelo projeto. Ele afirma que recebeu R$ 30 mil do governo estadual para desenvolver o larvicida que ganhou o nome de ‘Extermination’.

“O diferencial é que a bactéria é retirada do solo do estado do Tocantins, ou seja, ela já é adaptada às condições climáticas daqui e essa bactéria tem um potencial maior que a outra que já existe no mercado”, disse Aguiar.

Fonte: G1

Um comentário:

  1. Tive o prazer de ser aluno do Professor Doutor Raimundo Wagner e vale ressaltar que um jovem de Campos Belos contribuiu muito nessa pesquisa. Antonio Carlos, que recentemente terminou o seu Mestrado na UFT e contribuiu bastante para o êxito dessa pesquisa.

    ResponderExcluir