Banner 1

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Deputada Flávia Morais contraria orientação partidária e vota pró-impeachment


A deputada Flávia Moraes, presidente estadual do PDT de Goiás, votou pelo afastamento da presidente Dilma Rousself, contrariando a orientação do partido. 

Na realidade, ela ficou numa enorme saia justa. 

Todos os deputados goianos, com exceção do petista Rubens Otoni, votavam pelo impedimento e declararam seu voto com antecipação. 

Apenas Flavia Morais era uma incógnita e só revelou seu voto diante do microfone no Plenário da Casa. 

Bem avaliada como pré-candidata a prefeita de Trindade (GO), um voto a favor do PT poderia colocar em terra sua candidatura. 

E a pressão sobre ela não foi pequena. 

A todo momento, nas redes sociais, eleitores e jornais de todo o estado cobravam o posicionamento da deputada. 

Votar com o partido e melar sua base de votos ou votar contra Dilma? ela preferiu a última. 

O deputado Pedro Chaves (PMDE) já tinha declarado seu voto com antecedência. 

Sereno, durante a votação, não quis repetir o cansativo e enfadonho discurso..."pela minha família, pelo meus filhos..."

Também não quis falar o nome do nordeste goiano e nem agradeceu a sua cidade natal, São Domingos (GO).  

Os demais 15 deputados goianos, entre eles o deputado delegado Waldir, votaram contra o governo.  

Um comentário:

Anônimo disse...

A deputada Flávia Morais perdeu a oportunidade de mostrar ser uma política de posição, pois votou pelo impeachment apenas por pressão das ruas e não de acordo com seus princípios.Decisão esta que manchará sua biografia para sempre.