Banner 1

Banner 1

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Crime gravado: mulher sequestra mãe e bebê, inflige torturas e abandona em fazenda



As imagens são fortíssimas, mas precisam ser mostradas. 

Correm pelas redes sociais um vídeo, gravado recentemente em São João da Aliança, nordeste de Goiás. 

Segundo o sargento Elias Alves, há cerca de quinze dias, numa tarde de domingo, uma mulher, moradora de Valparaíso de Goiás, no Entorno do DF, descobriu uma suposta amante de seu marido, que foi para o nordeste de Goiás trabalhar na construção de Unidades Básicas de Saúde.  

Ainda de acordo com a polícia, a mulher, após descobrir o suposto relacionamento extraconjugal, foi à São João da Aliança, juntamente com um irmão dela, com o objetivo encontrá-la. 

Lá, ela sequestrou a jovem, com sua filha, ainda bebê, e as levou para um lugar ermo na zona rural de Alto Paraíso de Goiás.

Depois agrediu intensamente a vítima, com muitas socos, chutes e pontapés. 

Cortou os cabelos da mulher, rasgou suas roupas e infligiu intenso sofrimento, físico e psicológico, à mulher e à sua filhinha.  

A criança também teria sido agredida. 

Tudo foi filmado, ao que parece, pelo irmão da agressora. 

Não satisfeita com as agressões, o  que enseja ser um grave caso de tortura a duas pessoas, a mulher e o irmão dela abandonaram mãe e filha numa estrada rural, próximo à comunidade conhecida como Pedra de Amolar.  

Ambos, posteriormente, foram socorridas por populares. 

A polícia de Alto Paraíso de Goiás abriu inquérito e apura o caso. 

8 comentários:

  1. E continua corna casada com seu grande amor... Fim.

    ResponderExcluir
  2. Que absurdo essa mulher cometer um ato desses por causa de um homem que supostamente a estava traindo! Também qual homem iria querer ficar com um monstro desses? Espero que a moça agredida consiga superar esse trauma e que a agressora responda criminalmente pelo que fez.

    ResponderExcluir
  3. Nada, nada no mundo justifica atos cm esse. Imaginar que um Bebê chora na presença dessas agressões contra a própria mãe, é simplicidade repugnante.

    ResponderExcluir
  4. QUE ABSURDO, COVARDIA QUE FIZERO COM ESSA POBRE MULHER,BRIGAR POR CAUSA DE HOMEM,TINHA QUE BATER E NO MARIDO ESSA CHIFRUDA,,ESPERO QUE A JUSTICIA SEJA FEITA, QUE ESSE MONSTRO PAGA PELO O QUE FEZ....ESPERO QUE A MULHER AGREDIDA CONSEGUE SUPERAR ESSE TRAUMA E BEBEZINHA,,,E ESSE MONSTRO RESPONDA CRIMINALMENTE E APANHA MUITO DAS DETENTAS

    ResponderExcluir
  5. Sabem de nda....kkkk

    ResponderExcluir
  6. Soh fez oq muita mulher jah quis fazer com ela e nn tve coragem....agra podia ter dxado o bebe d fora ele nao tem culpa d nda

    ResponderExcluir
  7. Um monstro de mulher até no tamanho!!! Eu achei uma covardia,dela e do irmão, a menina com porte muito pequeno não tinha como se defender dessa safada, vagabunda,criminosa, não deve ter filho. Pois não teve cautela de preservar a criança. Merecia cortar as mãos dela pra nunca mais querer fazer justiça com as próprias mãos! Me revoltou. O marido dela deve que fez foi correr desse monstro! Pronto falei!!!

    ResponderExcluir