Banner 1

quinta-feira, 17 de março de 2016

Secretaria de Educação emite nota sobre caso das monitoras de creches em Campos Belos (GO)



A Secretaria Municipal de Educação de Campos Belos-GO, vem prestar informações a respeito de nota publicada nesse blog “Monitoras de creche de Campos Belos dizem que sofrem exploração e desvalorização profissional na educação municipal”.

Reconhecemos a importância do diálogo citado nessa publicação, porém, não houve um só momento em que a Secretária de Educação ou outro membro da administração fosse solicitado para um diálogo. 

Recebemos um ofício do Presidente do SINDIBELO, datado de 10 de março de 2016, onde somente comunica a seguinte decisão: “a partir do dia 15/03/2016 as Educadoras farão exclusivamente o trabalho de Monitoras”. 

Ora, entendemos que as funções do Monitor, são as de cuidados de nutrição, higiene, descanso e alimentação de bebês e crianças e funções de magistério, conforme o edital do concurso para o qual prestaram e também o Plano de Carreira do Magistério Público Municipal, Lei 1.048/2010, art. 2º, inciso IV. Essas funções estão detalhadas no anexo I do Plano de Carreira.

Assim, é atribuição do monitor cuidar e educar. E é um equívoco dizer que as monitoras estão desempenhando uma função além do que está exigido legalmente.

Outro equívoco foi dizer que no Plano de Carreira as monitoras tem as mesmas atribuições que o professor. 

Quem já leu o mencionado plano viu que são cargos distintos. Em seus anexos temos o cargo de professor e o cargo de monitor, cada um com suas formas e requisitos para provimento.

No dia 16 de março de 2016 recebemos outro ofício do sindicato comunicando outra decisão: a de que a partir do dia 21 a categoria estará em greve por tempo indeterminado, até que o município explique os motivos pelos quais não foram pagos o piso salarial para as monitoras. 

Já foi encaminhado hoje ao Presidente do SINDIBELO um ofício em resposta cuja cópia deixaremos aqui nesse blog para conhecimento de todos.

Salientamos que toda a rede de ensino, está organizada de acordo com as diretrizes nacionais para a educação e legislação municipal vigente. 

E  a Secretaria Municipal de Educação sempre esteve e está aberta ao diálogo com a categoria. Estamos aqui para ouvir as propostas e fazer quaisquer esclarecimentos que sejam necessários.  


Secretaria Municipal de Educação. 

Leia o Ofício enviado ao Sindibelo

17 comentários:

Anônimo disse...

As monitoras de creche do município de Campos Belos,fazem função docente, como planejamento de aula, desenvolvimento de atividades educativas pedagógicas em sala de aula, faz ainda avaliação de desenvolvimento das crianças,diários de classe,ou seja cumprem as mesmas funções de um professor,faz também a função de monitora,inclusive o nosso contra cheque está cargo monitor e função professor, mas você Secretária de Educação não sabem o que é docência nunca foi em uma sala de aula sempre puxa saco do prefeito para não assumir sala mas prepare para assumir a função que você e concursada professora.Se não somos professoras porquê temos coordenadora pedagógica para nos orientar e sugestionar projetos ou atividades pedagógicas,porque planejamos aulas ,porque registramos aulas.Acorda Secretária e coordenadora da Educação Infantil ao invés de está nos intimidando preocupe com as crianças e é bom vcs ler um pouco a LDB.O prefeito e seus seguidores pensam que está acima da lei.

Anônimo disse...

Se monitor não é professor, então o município tem que contratar professores, pois as creches não poderão funcionar sem professores. A questão é somente a nomenclatura que foi usada de má fé. E porque nós meses anteriores as monitoras tinham aumento como os professores, porem fazendo 30 horas. A Secretaria recebeu o oficio e mesmo assim não procurou o Sindebelo para esclarecer a situação, dialogar. o que fizeram foi mandar advertências para as monitoras assinar, intimidando as mesmas. REALMENTE ESSA ADMINISTRAÇÃO PRECISA MUDAR!!!!

Anônimo disse...

E quem exercer a funções de magistério não é professor???? paciência meu povo.

Anônimo disse...

As monitoras praticam função docente sim Secretária de Educação mas você não sabe o que é docência porém nunca assumiu uma sala de aula sempre puxa saco mas prepare para assumi-la ano que vem.As mesmas fazem planejamentos de aula semanalmente, desenvolvimento de atividades em sala de aula,avaliamos o desenvolvimento social e cognitivo das crianças,diários de classe e fazemos também a função de monitora onde consta no contra cheque cargo monitor função professora.Temos uma coordenadora da Educação Infantil que passa nas creche igual beija-flor só cobram e enviam vários projetos para serem trabalhados agora que estamos reivindicando a mesma só vai lá para nos punir é outra que não sabe o que é docência.Mas vcs não estão acima da lei não.Tudo mencionado aqui temos provas visite as creches e conferem .Leia mais secretária e coordenadora da Educação Infantil principalmente a LDB é bom.

Anônimo disse...

Senhora secretária, me desculpe mas a senhora é imparcial, muitas pessoas sabem que a senhora não gosta de diálogo. A senhora se acha detentora do poder somente por ser secretária e por pouco tempo. Mas isso não vem ao caso, por que o que eu quero dizer é que se as monitoras "professoras" já chegaram nesse ponto é por que foram perguntar o departamento RH na prefeitura e o funcionário lá disse que não pagou pra elas porque o prefeito não autorizou. No entanto foi feito os questionamentos pra você, que respondeu que as monitoras "professoras" não faziam parte do quadro pedagógico. Uma vez que quando você assumiu a secretaria de educação, você mesma disse que "agora essas monitorinhas vão comer na tabua".Deixo aqui o meu conselho, repense mais sobre a sua prática, sua ação como secretária da educação, como gente, como professora ou talvez como monitora... desça do salto, imagine você no lugar delas fazendo funções pedagógicas, higienizando, dando banho e alimentando essas crianças que é o futuro da nossa cidade.

Anônimo disse...

Mais pera ai, quem desenvolve as funções de magistério é o que? . Senhora secretária as monitoras sabem das suas atribuições, sendo assim querem saber dos direitos também, quais são?. E com relação ao reajuste salarial? já que para a gestão atual as monitoras não são professoras, receberão o reajuste referente ao que, pois todos assalariados tem direito ao reajuste anualmente, e as monitoras não tem reajuste desde 2015. Me admiro desta cidade ainda existir esse cargo de monitor, teria si que mudar esse nome, pois quem trabalhar na Educação Infantil desenvolvendo a função de magistério, de pedagoga é sim professor. Não vamos longe, na cidade de Arraias (TO) as professoras das creches são reconhecidas, Combinado (TO) também. Mas ficando claro a implicância do gestor atual com a categoria "MONITOR".

Anônimo disse...

A secretaria pode esta ate aberta ao dialogo, mas sera se ela consegue dialogar com o seu superior. o prefeito, ai que esta o problema, consequir "conversar" com Ninha

Anônimo disse...

Parabéns monitoras professoras.
A decepção fica por conta da secretária de educação e o sr prefeito ninha que não valorizam quem trabalha.
Não se sintam intimidades eles 2 não estão acima da lei.
Nos pais dos alunos estamos com vcs.

Anônimo disse...

Secretaria de educação como está a sua consciência.
Fazer isso com um classe que merece o nosso respeito pois são dedicadas responsável pelo trabalho que faz.
Não sei secretaria o motivo da implicância.
Porquê na verdade as monitoras deveria esta recebendo por monitoras e professoras.
Pois exerce as duas funções.
Para receber pode se dizer salário mínimo.
Pense melhor secretaria vamos valorizar quem realmente merece não sei o motivo da implicância da senhora com essa categoria.
Já ameaçou até de tirá as monitoras do plano de carreira.
Isso não é atribuída sua.
Procura valorizar as pessoas que realmente merece que isso vai lhe fazer muito bem.
Pense melhor isso não é correto vc também é funcionaria hoje vc é secretaria e o amanhã a Deus pertence.

Anônimo disse...

Senhora secretária que coisa feia a senhora e o senhor prefeito deu suspensão de três dias para as monitoras e dez para recorrer sob pena de ser demitidas do concurso.
Mesmo vcs sendo notificado da greve pois a greve e um direito que está na constituição e lei.
Coisa feia senhora diretora da creche da vila baiana, bem bom e a senhora Raquel diretora.
Sairam nas casa das monitoras colocando notificações de suspensão debaixo das porta entregando para crianças menores de idade envelope aberto colocando a criança em desespero quando quando via que a mãe estava recebendo uma suspensão do trabalho isso não se faz diretora Rosa
Respeita suas companheiras de serviço e as crianças filho das mesma de passar constrangimento vc também e mãe.
Ao senhor prefeito vale lembra que creve está na constituição federal e um direito do servidor público.
O senhor não está acima da lei ja se foi o tempo que se fazia que queriam e ficava por isso mesmo.

Anônimo disse...

Desde quando lutar pelos nossos direitos implica em advertências e posteriormente em suspensão no trabalho? Cadê a Democracia e o Direito a Expressão?
Não seria Democracia se todos cidadãos ficassem de braços cruzados a todo ato de absurdo dos nossos governantes. Democracia é somente ir às urnas a cada quatro anos? Não! É preciso gritar sim! Infelizmente, fazemos isso muito pouco.
Absurdo o que as monitoras foi surpreendida com uma suspensão hoje em suas casas, a diretora passando de casa em casa, as que não edtava presente deixava em baixo da porta,as outras que se recusava a receber eram coagidas, a indignação maior foi na casa de uma monitora em estava somente seu filho de 13 anos, a diretora entrega a ele um envelope aberto para ele o mesmo olhou e ficou muito assustado e liga para sua mãe a monitora ficou indgnada com a situação, essa diretora se acha a dona da creche e acima da lei igual seu prefeito, mas é bom ela repensar suas ações pois ficam em Goiânia por vários dias e seu ponto não é cortado e não ganha suspensão não aparece com atestado merecia mas é puxa do prefeito. Do sabem coagir e perseguir mas prepare para ano que vem assumir uma sala de aula nunca foi professora so diretora.

Anônimo disse...

Que vergonha senhora secretária desvalorizar um classe mais que merecedora de apoio e não de presequisao e intimidações.

Renata Santos disse...

Um "ato educativo" decente seria juntar prefeito, secretária de educação, coordenadora de educação infantil e outros puxas sacos ao redor destes e levá-los a uma sala de aula, ensiná-los sobre leis, cidadania, "educação" e enfim ensiná-los a ser "gente" e se estes não quiserem, o que até dá pra entender, ensiná-los como se trata gente.
Cambadas de mal educados, principalmente essa secretária metida.

Anônimo disse...

Realmente as monitoras não são "professoras", são mães, cuidadoras, enfermeiras, psicólogas, treinadoras, viu? Além das funções de monitoras. Então precisamos valorizar o trabalho profissional. Quando julgar, ter a certeza que poderá cumprir as funções e não meramente apontar. Ministério público neles monitoras...

Anônimo disse...

O diálogo é algo importante e necessário para a solução de qualquer problema,seja qual for sua natureza.
O que é notório é o descaso ou falta de competência por parte das pessoas que se julgam capacitadas para tal. O atual executivo fala em todos os momentos oportunos, que não suporta funcionário efetivo.Será que é pelo fato dos mesmos terem aprendidos a tirar o cabresto?A ter coragem de reivindicar apenas seus direitos concedidos por lei? Penso que imagino o motivo ,pois este prefere trabalhar com pessoas de contrato temporário, que bate palmas para todos os seus atos omissos de pura incompetência no seu governo. As pessoas que estão diante dessa situação precisam claramente ler a sua cartilha(ordens).
A competência profissional é o ultimo dos critérios no momento na hora da escolha. SE não conhece procure saber quem esta diante de cada secretaria! Vejo esse governo como incompetente e perseguidor,estamos diante de um ditador disfarçado de democrático. Olha o caso dos professores os mesmos estão sem o reajuste do piso salarial de 13,01 por cento referente a 2015 e mais 11,36 por cento referente aos meses de janeiro, fevereiro e março de 2016. Ele deu uma complementação arbitrária aos professores que estavam a baixo do piso aos demais que estão a cima do piso por que tem muitos anos de concurso público não lhes foi garantido. Vejam quanto absurdo. Onde está a coerência? Aos monitores nem essa complementação para chegar ao piso salarial foi dado.Quanta desvalorização por parte de um grupo gestor !!!!Indignação total!!!!Repúdio!!!!

Anônimo disse...

É engraçado: "a Secretaria de Educação está aberta ao diálogo", mentira, nunca esteve, prova disso, são as inumeras ações no Ministério Público movidas pela classe, em função de não terem seus anseios e direitos atendidos. O que acontece é que falta competencia, falta entendimento sobre as leis que regem a Educação, sem saber como proceder fica dificil atuar dentro da lei. Não se calem monitoras, a lei deve ser cumprida em todas as esferas e por todos. São professoras sim, não reconhecidas como tais, por conta da birra do senhor prefeito. Mas chega! Chega desses politicos se acharem os donos do poder, os detentores da lei, a lei é pra todos e não tão somente pra elite. Estudaram pra chegar aonde estão e isso deve ser observado e respeitado, se era pra serem monitoras como afirmam, porque exigiram magistério ou pedagogia como requesito para ascensão ao cargo? Porque não exigiram somente nivel fundamental já que querem pagar salário minimo? É uma vergonha!Um verdadeiro descaso! Enquanto todos lutam por uma educação de qualidade e pra todos, o senhor prefeito e sua corja dificultam e impedem que isso aconteça.Cadê o Ministerio Publico? Essa é a hora de agir, chega de passar a mão na cabeça desse prefeito e de todos os seus cumplices.Que cada um desses hipocritas e que se acham donos de tudo, possam pagar por seus atos ilicitos. É o que a sociedade espera ansiosa. Que a lei seja cumprida!!!!

Anônimo disse...

É uma vergonha não querer pagar os direitos das monitoras que cuida das crianças como se fosse a propria mãe.