Banner 1

sábado, 26 de março de 2016

Rodovia GO-118 tem se transformado numa dizimadora de animais silvestres



A situação é de dar tristeza. 

Quem percorre a GO-118, entre o Distrito Federal e a cidade de Campos Belos, no nordeste de Goiás, e é um pouco perceptível, vai ver que aumentou, e muito, a quantidade de animais silvestre abatidos por veículos. 

As imagens são desconcertantes e vergonhosas, principalmente nos primeiros 200 km, entre a divisa GO-DF e a cidade de Alto Paraíso de Goiás.  

A cada metro da rodovia, vê-se carcaças de bichos atropelados: são cobras, raposas, gambás, tamanduás, aves das mais diversas.

Por outro lado, logo após a cidade de Alto Paraíso, como num toque de mágica, o cenário muda instantaneamente e pouco se vê bichos mortos nas estradas. 

Na realidade, quase nada. 

E por que?  

Na minha singela opinião, e só os especialistas podem confirmar isso, a culpa é do avanço das grandes monoculturas do agronegócio.  

São imensas plantações, de milho, soja, sorgo. Antes, onde era cerrado, hoje se vê plantações a perder de vista. 

Sem espaço, sem comida, acuados pelo avanço humano, os bichos são obrigados a andarem mais e mais, ao atravessarem a rodovia, são atropelados pelo intenso trânsito de veículos. 

Por outro lado, após a cidade de Alto Paraíso, o lugar é preservado pelo imenso parque nacional, onde o ecossistema está super preservado, os animais habitam sossegados e não precisam avançar por sobre a GO-118. 

O fato é que bichos silvestres estão morrendo a rodo. 

O que fazer?  não sei. 

Com a palavra o ICMBIO (Instituto Chico Mendes) e os especialistas nas áreas ambiental e do agronegócio.  

Nenhum comentário: