Banner 1

Banner 1

domingo, 13 de março de 2016

Pastor Silas Malafaia é vaiado em Brasília. Oportunista, ele usa a religião para ganhar dinheiro e fiéis como moeda política


Escalado para encerrar o ato em Brasília neste domingo (13), o pastor Silas Malafaia foi brindado com vaias ao ter o nome anunciado no trio elétrico. 

Num pronunciamento de poucos minutos, ele disse que o “povo brasileiro não pode ser roubado por esses vagabundos” e vai “botar essa cambada fora”. 

Antes que as vaias aumentassem, o locutor anunciou a execução do Hino Nacional, dando em seguida o sinal para o encerramento da manifestação.

Malafaia chegou à Esplanada dos Ministérios com os deputados Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), Osmar Terra (PMDB-RS), João Rodrigues (PSD-SC) e Jair Bolsonaro (PSC-RJ). 

Acompanhado de suas famílias e vigiados por seguranças, os líderes foram saudados por apoiadores, tiraram fotos e puxaram gritos de “fora PT” enquanto estiveram na rua. 

“É o dever de qualquer cidadão minha gente, vamos lutar”, afirmou Malafaia antes de subir no trio elétrico.Sóstenes Cavalcante saiu em defesa de Malafaia. Segundo ele, o “pastor Silas estava na manifestação como um cidadão”. 

Ele destacou a importância de líderes religiosos participarem de atos políticos – a exemplo do bispo auxiliar de Aparecida do Norte (SP), Dom Darci Nicioli, que em recente homilia pregou o combate “àqueles que se autodenominam jararacas” – e acrescentou que o protesto de hoje foi o maior já visto na capital federal.

A manifestação convocada pelos grupos Vem pra Rua e Movimento Brasil Livre (MBL) reuniu cerca de 100 mil pessoas em Brasília, segundo a Polícia Militar do Distrito Federal. 

Já os grupos organizadores divulgaram a estimativa de que 200 mil pessoas compareceram à Esplanada dos Ministérios para pedir o fim do governo Dilma Rousseff.

Com informações do Congresso em Foco

2 comentários:

  1. kkkkk....O sujo falando do mal lavado.Não sei quem e pior um governo incompetente, populista e corrupto ou alguém que dizendo ser "pastor" vive uma vida de luxo e mordomias as custas dos fiéis,e ainda por cima que pagar de bom moço.Acho que o povo tem o governo ou desgoverno que merece; e da mesma forma esses seguidores deste senhor que nunca foi cristão; tem o líder que merece também.Nojo de tudo isso....

    ResponderExcluir
  2. Silas Malafaia é um paspalhão. Usa a religião para ficar dia a dia cada vez mais rico. Ele de pastor não tem nada. Eu acho que um pastor evangélico, ou um religioso não pode ter uma postura, assim, tão agressiva. Ele é encrenqueiro, fala aos gritos,pede dinheiro de uma forma quase de extorsão... Olha eu sou católico, mas entre os pastores evangelicos eu escolheria o Waldomiro Santigado, que também gosta de dinheiro, mas abraça pessoas cheias de feridas, fala o idioma do pobre necessitado de carinho.
    Silas é um paspalhão a meu ver, e eu não o respeito como um pastor. Para mim ele parece mais um candidato do PT no tempo da ditadura militar.

    ResponderExcluir