Banner 1

quinta-feira, 17 de março de 2016

Monitoras de creche de Campos Belos dizem que sofrem exploração e desvalorização profissional na educação municipal

Foto meramente ilustrativa
Servidoras do município de Campos Belos, nordeste de Goiás, entraram em contato conosco para denunciar que já não suportam mais serem exploradas e desvalorizadas. 

Elas relatam, inclusive, abusos por parte dos gestores municipais, que chegaram a intimidá-las e a ameaçá-las, por simplesmente estarem reivindicando melhorias na sua condição de trabalho.

Esses profissionais são de suma importância para a comunidade, pois cuidam e zelam pelo bem mais precioso que todos nós temos, que são as nossas crianças. 

Reivindicar é um direito e por isso sugiro à prefeitura, aos gestores, que ao invés de partirem para a intimidação, para as ameaças, façam o contrário: dialoguem. 

Chamem as monitoras para conversar, negociem e cheguem a um bom termo para ambas as partes.

Lembro aos caros gestores que passou a época da intimidação. Isso é coisa do século passado. Hoje quem não tem o poder da negociação, quem quer levar tudo do seu jeito, está fadado ao fracasso. 

Olhem o exemplo da presidente do Dilma Rousself. 

Isso vale também para o diretor do câmpus da UEG, em Campos Belos, no que diz respeito à questão dos estágios. 

Leia o relato das monitoras das creches municipais 

"As servidoras da Rede Municipal de Educação, da modalidade de Educação Infantil, de Campos Belos – Goiás, sofrem exploração e desvalorização do profissional da educação. 

Haja vista que desenvolvem 2 (duas) funções ao mesmo tempo, uma de “Auxiliar” cuja finalidade é de zelar pela higienização (banho, troca de fraldas, escovação e outros), e alimentação das crianças, dentre outras atribuições. 

E desenvolvem também outra função, a de “Docente” (professor), onde realizam trabalhos pedagógicos conforme os Parâmetros que regulamentam a Educação Infantil, bem como as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil.

Vale ressaltar que desde a implementação da educação infantil na LDB - Lei de Diretrizes de Base da Educação Nº 9.394/96, incluindo as creches nessa modalidade de ensino, a mesma deixou de ter um caráter meramente assistencialista, assumindo então função de cuidar e educar. 

Com isso, a creche assume um importante papel no sentido de contribuir para a formação integral das crianças, atendendo as exigências da LDB. 

Observa-se portanto, que a instituição (creche) a partir de então, necessita muito mais que “cuidadores”, passando a ser necessário profissionais habilitados em nível médio (magistério) ou nível superior em pedagogia. 

Desse modo, as “monitoras” assim chamadas, vem desempenhando dupla função Professor/Monitor, sendo uma atividade além da educação. 

Contudo, a Educação Municipal de Campos Belos – Goiás, em especial a modalidade da Educação Infantil (creches), conta com um quadro de profissionais capacitados e habilitados para a função docente, pois grande parte das monitoras possuem nível superior, são pedagogas, e outras estão concluindo curso superior em pedagogia. 

E ainda, a maioria dessas profissionais com nível superior já são especialistas na área pedagógica, com isso, valorizando e engrandecendo o nível da Educação oferecida nas creches atualmente. 

No ano de 2010 foi aprovado o Plano de Carreira do Magistério da Educação do município de Campos Belos-Goiás (Lei 10.48/2010), onde enquadrou as monitoras de creche no mencionado plano, com as mesmas atribuições e direitos reservados ao professor. 

E mesmo exercendo também o trabalho docente, as monitoras não deixaram de sofrer discriminações, e ainda são desrespeitas em sua carga horária de 30h semanais, sendo obrigadas a cumprir uma jornada de trabalho diária de 6 horas diretas sem interrupção em sala de aula, executando o plano de aula, e seguindo a rotina da creche (momentos na sala de vídeo, na sala de brinquedos e no parquinho; banhos e refeições), onde apenas mudam de ambiente, mas que não despensa por um segundo a presença e atenção das monitoras. 

É importante ressaltar que toda atividade pedagógica e de cuidados, é encarregada para uma monitora apenas por sala de aula, independentemente da quantidade de alunos, vez que todas as salas das creches do município de Campos Belos encontram-se superlotadas, desrespeitando o espaço estabelecido de 1 (um) metro e meio para cada criança, conforme exige os Parâmetros Básicos de Infra-estrutura para Instituições de Educação Infantil – 2008, com isso, violando também o direito da criança. 

É importante salientar que a valorização dessas monitoras de creche, vem se arrastando por anos, com uma vasta exposição de motivos acerca da irregularidade e ilegalidade da questão, incluindo dados da legislação, fundamentando na LDB, Lei9.394/96, no FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), Lei nº 11.494/2007, na própria resolução n°1, do CNE (Conselho Nacional de Educação), bem como destacando trecho do Parecer CNE/CEB (Câmara de Educação Básica) n° 04/2004, aprovado em 27 de janeiro do ano de 2004, fazendo uso de analogia ao caso concreto. 

A indignação maior ocorreu neste último mês (fevereiro/2016), visto que a complementação do Piso Salarial (Lei Federal nº 11738/2008), onde foi “pago” (complementado o piso salarial) aos professores municipais da educação de Campos Belos-Go, exceto para as “monitoras” das creches desse município. 

 Contudo, a Secretária Municipal de Educação Edna Luciana Xavier Muniz, não manifestou até o momento para justificar o fato. 

Vale lembrar também, que desde o ano 2015 não se faz este reajuste de complementação do piso salarial para as monitoras de creche, que desempenham trabalho pedagógico, que fazem parte do Plano de Carreira do Magistério do município, bem como das Leis e Diretrizes que regem a Educação Infantil.

As monitoras de creche representadas pelo presidente do Sindicato Municipal dos Servidores Municipais de Campos Belos – Go, SINDIBELO, Adroaldo Oliveira Ribeiro, tentaram de várias formas conversar com a secretária municipal de educação para esclarecer a situação, que por vez não foi atendido, bem como não manifestou nenhuma justificativa. 

Desse modo, as monitoras pararam com o trabalho docente (de professor), como forma de protesto, ao reconhecimento e valorização profissional. As monitoras ficaram somente a disposição do trabalho de “auxiliar” (cuidadora), que é zelar pela higienização, cuidados e alimentação das crianças. 

E como consequência dessa atitude, as monitoras receberam intimidações verbais e ameaça de seus chefes imediatos, como também da secretaria municipal de educação. Absurdamente tentaram obrigá-las a assinar advertências emitidas pela já citada secretaria, e ainda receberam ameaças de demissão. 

Desse modo, não havendo respaldo da situação por parte da Prefeitura Municipal e Secretaria Municipal de Educação de Campos Belos – Go, as monitoras decidiram juntas ao SINDIBELO, entrar em greve a partir do dia 21 de março de 2016 (segunda-feira).

As monitoras respeitosamente vieram a este meio de comunicação expor a situação que estão passando, para a comunidade de Campos Belos-Go, em especial os pais que possuem crianças matriculadas nas creches do município. As monitoras entendem a necessidade dos pais e pedem a colaboração e o entendimento de todos nessa luta, pois as mesmas buscam oferecer o melhor atendimento e cuidados aos seus filhos, mas de forma valorizada e reconhecida.

Monitoras das Creches Municipais de Campos Belos – Goiás.
Campos Belos-GO; 16 de março de 2016."

25 comentários:

Anônimo disse...

E um absurdo. Tive a oportunidade de ver os trabalhos das monitoras bem de perto, um trabalho executado com muito amor carinho e atencao para com as criancas. Mesmo com tantas dificuldades esforcas a cada dia para melhor atender as criancas.

Anônimo disse...

Apoio essa luta, pois vcs são de suma importância para a formação de nossos filho.
Enquanto o prefeito juntamente com a secretaria de educação e diretoras das creche so sabe presequir funcionários que não sao jjjjjjpuxa o saco deles.
A diretora da creche da vila baiana ja acha que é dona da mesma e pedagoga mas nunca foi nunha sala de aula sempre sendo diretora da mesma.
Também tá explicado e esposa do principal braço do prefeito o vereador Ademir Nogueira o famoso ta ta ta que só fala a língua do prefeito.
Com isso a esposa dele se acha no direito de intimidar e fazer o que quiser não ir trabalhar viajar a hora que quiser por vários dias e não ter o ponto cortado e muito mas.
Sem fala no tratamento que a diretora Raquel faz com os funcionários com falta de respeito e intimidações.

Anônimo disse...

É UMA CATEGORIA QUE PRECISA DE RESPEITO,VALORIZAÇÃO, PRINCIPALMENTE DA ADMINISTRAÇÃO ATUAL. NÃO ENTENDO O PORQUE DE TANTO DESCASO COM ESSA CATEGORIA, SE FAZ PARTE DA EDUCAÇÃO BÁSICA. POPULAÇÃO CAMPOSBELENSE ACORDEM!!!!! A ADMINISTRAÇÃO ATUAL NÃO ESTÃO NEM AI PARA A EDUCAÇÃO DAS NOSSAS CRIANÇAS. POIS NEM OS PRÓPRIOS NÃO COLOCAM SEUS FILHOS EM CRECHES E ESCOLAS MUNICIPAL. COMPARTILHEEEEE

Anônimo disse...

Cuidar de nossoas criancas para que os demais servidores de nosso municipio possam trabalhar sabendo que seus filhos estão em boas mãos, dar os primeiros passos na educação delas, ensinar a ter um ritimo de vida mostrando que tudo tem sua hora e seu lugar, essas são apenas agumas das tarefas realizadas por uma munitora. Ter crianças a mais do que se é capaz de lidar em uma sala, ser constantimente humilhado por seus 'superiores', trabalhar longas horas seguidas sem um período de descanso e salários injustos são só alguns dos varios obstáculos.. Agora será que da para a nossa população se comformar com isso?? Estamos em um ano eleitoral, vamos parar um pouco e pensar o que nos vimos em nossa cidade nos últimos messes?! Descaso com com a população em geral, descaso com os servidores públicos, descaso com a infra-estrutura de nossa cidade, descaso com a segurança, educação, saude e agora isso.. Será que as nossas crianças merecem esse tratamento?? Mais uma greve em nossa cidade?? De quem será que é a culpa no fim das contas?? Vamos acordar minha gente, nosso município esta jogado as moscas, ou seria aos mosquitos transmissores de doenças?? Ou melhor dizendo jogado nas mãos de um parasita que se instalou na nossa prefeitura e espalhou seus vírus nas secretarias do município.. Sou totalmente a favor da greve das munitoras e não sò a greve das monitoras, mas também uma greve dos servidores da saúde e de TODOS os servidores da educação do munícipio.. Vamos acorda Campos Belos..

Anônimo disse...

A respeito da complementação do reajuste do piso salarial, não foi para todos os professores. Sou professora e não recebi esse reajuste, também teve alguns colegas meu que não receberam. Mais teve muitos que tiveram aumento.Não entendo é porque o presidente do Sindicato sabe dessa situação e cruza os braços.

Anônimo disse...

É louvável o trabalho das monitoras e profissionais da educação básica. Uma fase que faz diferença na vida dos nossos filhos. O aprendizado é levado para as demais fases da vida e a base é primordial. É necessário rever e ajuda las urgentemente, o excesso de trabalho e falta de pessoal acaba refletindo, em especial na saúde do servidor. Acabou a escravidão, os poderes tem funcionários como capacho, nem superiores não são. Os cargos administrativos são para organizar os espaços, torna los funcionais e não para ditar regras de massacres.

Anônimo disse...

Contradizendo as palavras mencionadas ao diretor da UEG - Campos Belos, este e um profissional que preocupa sim com o futuro dos acadêmicos, pois a UEG estava numa situação em os alunos nem compareciam ao estágio, a prova viva foi em turmas recém formadas... Que muito era debatido pelo fato de uns cumprirem a carga horaria... E outros simplesmente levarem os documentos para serem assinados. O diretor só esta cumprindo ao pe da letra as exigências de uma universidade! Entretanto, o acadêmicos que reivindicam isso, são os verdadeiros preguiçosos e manipuladores! Querem mesmo e burlar a fase de estágio. A direção juntamente com a coordenacao tem mais e que supervisionar mais e mais, pois todo cuidado e pouco p alunos desinteressados.

Anônimo disse...

Com relação a situação dos órgãos públicos sr. Blogueiro, a comunidade de campos belos reclama, reivindica, no entanto qdo tem o poder de mudar, que e no voto, elege esses candidatos... Realmente, esta caótica a situação nas escolas, creches, hospitais e postos de saúde... Mas se votam, não deveriam reclamar não e?

Luciene Santiago disse...

Eu sou de Alto Paraiso de Goiás e também sou monitora mas acabamos sendo mais que isso trabalhamos oito horas por dia,e acho muita falta de respeito eles exige Tecnico em Magistério ou pedagogia para exercer a função acho que chegou a hora de nos unirmos e reivindicar sim,nossos direito acho que 695,00 reais por mes não é salario digno sendo que nos deixamos nossas casa e filhos para dedicarmos as crianças de outras familias que precisam.Já vivenciei muito aqui certos professores que não querem trabalhar em outra escola e disputa ser professor nas creches pois tem os monitores para fazer seu trabalhos de professor ressalvo não são todos mas maioria,me desculpem meu desabafo mas realidade.

Anônimo disse...

É caótica a situação, conheço de perto essa realidade, fui monitora concursada por oito meses e abri mão do concurso em função de ter sido nomeada em outro. Mas saliento que, deixei o de monitora que era de nível superior para assumir o atual que é de nível médio em função das péssimas condições de trabalho e das barbaries que vivenciei. Passei poucos bocados na instituiçao em que estive lotada, existe ameaças, coaçoes, enfim, uma especie de militarismo. A gestora da creche onde trabalhei, (posso me referi apenas a esta pois foi a que conheci)não tinha postura nenhuma de profissional, muito menos de gestora, agredia verbalmente e diariamente a todos e a maioria se sentia intimidada com suas ameaças, o tempo que estive lá briguei pelos meus direitos e por um atendimento verdadeiramente de qualidade as nossas crianças, mas o fato é que a politicalha é grande e suja e o que importa é ter "padrinho", "peixada", e ela tinha, ou continua tendo. Mesmo sem entendimento nenhum do que é a Educação Infantil, do seu importante papel na formação do cidadão, ela permanecia lá, ou permanece, não sei. A Educação Infantil é a primeira fase da Educação Básica, é a base de tudo. Temos que acordar população, brigar pela valorização desses profissionais, que cuja função é contribuir para a formação dos nossos pequenos cidadãos, não podemos deixar que sejam ignorados, humilhados, explorados, coagidos, ameaçados, uma vez que precisam estar bem para dar o atendimento que nossas crianças merecem. Lutemos por uma educação realmente de qualidade e por um local e condições dignas de trabalho aos nossos professores da Educação Infantil, nomeados de monitores. Uma vez que no ato do concurso foi exigido um curso superior para o cargo, que esse seja reconhecido e valorizado, pois não passamos quatro anos na universidade para nada. Eu, o tempo que estive lá, briguei, dei trabalho, tiveram que me engolir, vamos ao combate, vamos ser uma "pedrinha no sapato" desses gestores que estão gerindo de forma erronea. Não vamos desanimar ou desistir, batalhando tudo é possivel.Eu apoio a classe e luto por uma educação melhor para nossas crianças, lute e apoie você também.

Anônimo disse...

Vergonha Sr. Prefeito!

Anônimo disse...

É INADMISSÍVEL ESSA SITUAÇÃO! ONDE VAMOS PARAR? QUE AUTORIDADE É ESSA Q SE DIZ O INTELECTUAL A FAZ UMA SACANAGEM DESSA? CADA DIA QUE PASSA FICO REVOLTADA COM AS ATITUDES DESSE HOMEM QUE SE DIZ UM ÓTIMO ADMINISTRADOR... AGRADEÇO A DEUS POR NÃO TER VOTADO EM TAL. MONITORES SÃO SIM PROFESSORES, SÃO PESSOAS Q DÃO O SEU SANGUE ENSINANDO, EDUCANDO E ATÉ CUIDANDO DA HIGIENE DE SEUS PEQUENOS! TENHO PENA DESSES PUXAS SACOS... PQ UM DIA VÃO PARAR DE MAMAR... HEHEHEHE!

Anônimo disse...

Ninha escolhe "a dedo" seu secretariado...pessoas que não tem opinião própria e que estão ali pra fazerem a vontade dele, não importando se é certo, justo ou legal. O prefeito continua brincando no "quintal" da sua casa...

Anônimo disse...

Os profissionais da saúde não tem nem 1 centavo de reajuste salarial desde que o ditador que mora num ap de R$ 2.000.000,00 em Brasília voltou!

Anônimo disse...

Que envergonha atitude secretaria de educação com respaldo do prefeito.
Vc não vai ser secretaria o resto da vida não amanhã vc pode ser que esteja na mesma situação.
Senta com a categoria e encontre uma saída.
Vc está igual o senhor que não tem diálogo com ninquem

Barbara disse...

Foi exigido nivel superior para que estas fossem monitoras e eles querem pagar como se fossem nivel medio, sendo que a classe ja tem lei que dita as normas, e a prefeitura quer passar por cima, desde 2014 elas recebem o mesmo salario, sem reajuste nem de salario minimo quanto menos de piso salarial, o retroativo do ano de 2015 até hoje não foi pago, enquanto o salario de todos aumentam o delas permanecem inerte, e a prefeitura se nega apagar algo que esta respaldado em lei, não há o que se discutir, não sei porque tanta demora, a justiça que deveria ser célere já devia ter resolvido isso, pois é algo que ja foi decidido, mas parece que o coronel tem mais autoridade que as leis nesta cidade, está tudo provado no edital do concurso o que foi exigido !to Esses profissionais estão buscando seus direitos e nada mais, e ainda tem que ouvi humilhação e serem apontados como errado pelos puxa sacos dessa administração falha. E não são só essa classe que esta sofrendo com a omissão do prefeito, a saúde e a educação em geral, tem passado por poucas e boas só simplesmente porque o prefeito quer, e não adianta se esta em lei ou não, se ele não quer, não irá acontecer.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar gostaria de parabenizar as monitoras que tiveram a coragem de enfrentar essa vergonhosa administração política da cidade de Campos Belos.
Não vou aqui referir-me ao administrador político desta cidade, porque pelo que se nota, de Educação ele não entende nada. Vou direcionar-me às pessoas que se dizem educadoras e que estão à frente na gestão da educação do nosso município.
Vocês dizem que as monitoras não são professoras. Pois bem. Gostaria que vocês me respondessem a alguns questionamentos.
1 – Quando elas fizeram o concurso não foi exigido que essas tivessem como título PROFISSIONAL o curso de LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA ou o MAGISTÉRIO como requisitos mínimos para a investidura no cargo de monitora de creche?
2 – Se as monitoras não são professoras, como vocês dizem, por que na Secretaria Municipal de Educação existe uma Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil, que é um cargo que foi criado para trabalhar com professores?
3 – Por que o corpo administrativo das creches são formados por coordenadores pedagógicos e diretores todos com formação voltadas para trabalhar com a educação, em especial com professores e alunos?
4 – Se elas (monitoras) não são professoras por que no contracheque delas vem descrito a nomenclatura Monitor/Professor?
5 – Por que essas monitoras são convocadas a participar de cursos de formação voltados para a Educação Infantil, se como vocês afirmam, elas não são professoras?
6 – Se elas não são professoras, por que elas devem preencher diários escolares, planejar aulas, trabalhar com projetos educacionais e cumprir metas de aprendizagem estabelecidas pela gestão educacional?
Muitos questionamentos ainda existem acerca desse assunto, porém como tenho a certeza de que não há respostas, por parte da administração para tais perguntas, finalizo aqui meu comentário, deixando bem claro que essa administração nunca valorizou, nem respeitou o trabalho do professor.
Como disse Paulo Freire: “ Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”.
Pelo que vemos em nosso município hoje, o que eles (administradores municipais) querem é que a sociedade não mude, pois já disse um outro pensador: “A casa grande surta quando a senzala aprende a ler”.
Força Professoras!
Digo professoras porque esse deve ser o termo usado para referirmos a vocês.

Anônimo disse...

Cada um tem o governo que merece, 99% das pessoas que reclamam votaram e votam nele novamente, basta o senhor Ditador Ninha prometer mundos e fundos que todos apoiam e vão pra rua fazer carreata e pedir votos. Até hj não aprenderam que esse velho só faz promessas? A indignação se mostra é nas urnas, vejo todas as classes reclamando e na hora da eleição se deixam comprar por tão pouco, ahhhh o prefeito rouba mas faz, esse é o lema da população de Campos Belos, não se iludam porque fazer é a obrigação dele , e concordar com o roubo vcs estão sendo iguais ou pior que ele.

Anônimo disse...

Conheço a REALIDADE desses Profissionais de EDUCAÇÃO... Servidores competentes, PEDAGOGOS, e tem como reconhecimento a FALTA de RESPEITO dos "Chefes"(Coordenadores, Diretores, Secretário e Prefeito).
Senhores "Chefes" não sabe da Importância desses Profissionais???? Não sabem que ELES são responsáveis pelo desenvolvimento da CRIANÇA, considerando, no processo de aprendizagem, que a criança tem interesses e desejos próprios e que é um ser capaz de interferir no meio em que vive. É na Educação Infantil é que as crianças aprendem da forma mais interessante, pois se sabe que entre os 2 aos 5 anos, a criança não tem possibilidade de concentração de uma criança de outra faixa etária. É mais dispersa, muda constantemente de atividade. Assim sendo, Esse Profissional de Educação é muito importante para o processo educativo que é conduzir a criança, ludicamente, para suas descobertas cognitivas, afetivas, de relação interpessoal, de inserção social.

PREFEITO, Faça o seu Papel de GESTOR... não é uma obrigação é um DEVER.

Anônimo disse...

Sr. secretaria atribuição de monitor e cuidar e educar, junto com o professor.A senhora como pedagoga sabe, porque tenho certeza que viu na faculdade, que a creche deve funcionar com o professor e monitor na sala de aula.A resposta da senhora estar sem fundamentos ao mesmo tempo que não temos direito já temos, contradizendo a lei.A Sr. sabe que sua resposta estar errada, porque depois de entrega-la ao sindicato pediu de volta para corrigi um erro, e os são muitos contradizendo sua própria fala. A sr. fala que sempre estar aberta a dialogo,estar aberta com os monitores e porque não com o sindicato? Sabe porque quer nos intimidar, assim como fez com as outras monitoras que foram a reunião, saíram de lá todas com medo e sem ação de defende-las. Executamos sim a docência nas creches.

Anônimo disse...

Talvez a secretária nunca leu a LDB. Muitos tem o diploma de curso superior mais nunca estudou,quando iam na faculdade era só por ir, ou seja, do jeito que entrou saiu. Talvez seja o caso dela.

Renata Santos disse...

Se não fosse trágica essa situação, seria cômico né monitoras? Concordo com a reivindicação de vcs, mas tão colhendo o que plantaram, só o ex-prefeito fez por vcs o que outro não fez e não faz, que foi reconhecê-las como professoras que é o que eu as considero pois conheço trabalho de vcs já que já auxiliei muitas de vcs. Mas muitas de vcs porque não dizer a maioria, responderam esse ato do ex-prefeito com descaso achando que tava ruim e elegeram "ESSE DAÍ", Claro que todas tem o direito de escolha mas muitas festejaram por demais e aí tá o resultado... Quem é rei nunca perde a majestade, prefeito mal educado nunca valoriza professor.
Lutem! Quem sabe não conseguirão perceber que fizeram @##$%&%¨&*.

Anônimo disse...

Com respeito que lhes é devido, peço-lhes com humildade, licença para expressar meu pensamento neste tão conceituado blog.
Vivemos em um país democrático, pelos menos é isso que nos diz a Constituição.Por falar em Constituição, é ela que nos outorga direitos e deveres de cidadão.
No entanto, sei que a lei existe para ser cumprida, e isso me deixa um pouco tranquila para o que irei comentar a partir de agora.
Prefeito e secretaria, quero lhes dizer que acho muito estranho quando vocês sem argumentos, sem poder de persuasão, sem usar a sabedoria das palavras veem a nós intimidar, coagir com advertências e suspensão, sejam quais forem as razões temos os direitos de participar de um movimento grevista.
Secretaria de Educação, A Educação nesse município só crescerá de fato, quando houver diálogo inteligente.Somos formadores de opiniões e temos o poder das palavras. Podemos contribuirmos muito Se soubemos respeitar o Direito dos outros.
Secretaria e prefeito, não é na truculência que vocês vão conseguirem fazer um bom trabalho na Educação, com respeito e tratando as pessoas com dignidade que merecem.Usando palavras sábias e convincentes.
Secretaria de Educação gostaria de saber por que você tem tanta implicância com as monitoras de creche, pois as mesmas tem a mesma tem graduação e pós graduação, com certeza você não está além, não entendo o motivo de tanta arrogância? E com certeza tem experiências isso você não tem.
Referindo a coordenadora da Educação Infantil, se acha toda poderosa, não é digna de de respeito, pois a mesma quando vai a instituição não se quer cumprimenta as monitoras e quando tem algum curso de formação nos recepciona com arrogancia não tem dignidade de nos tratar com respeito que lhes é devido.

Anônimo disse...

Que secretária incompetente!!!suspender/punir funcionário por reivindicar seus direitos?Que absurdo!!!!!Fazer greve é direito constituido em Lei analfabeta,autoritária!!!! Está mesmo seguindo a cartilha do Sadan em!!!!Voce vai sair mais cedo do que imagina aguarde!!!!
O ministério Público está de olho em vocês,pois Deus e ele é o único que fazem justiça.

Anônimo disse...

Gostaria de começar pautando o que cabe de fato na administração desse prefeito.
As pessoas perguntam o que está acontecendo em Campos Belos. Aqui fica nosso protesto de repúdio uma ação arbitrária da atual gestão :Descaso com a população de Campos Belos. É de causar indignação a administração desse prefeito.
É uma tristeza essa secretaria de Educação e esse prefeito deixar nós pais e as crianças sem resposta em relação a situação que se encontra as creche desse município.
Senhor prefeito é difícil para nós de Campos Belos, que amamos muitos nossa cidade, o povo está amargurado dias de trevas, dias de dor de uma terrível fase de amendrontamento, de angústia...O que nos habitantes fizemos para merecer esse castigo, essa humilhação?
Senhor prefeito e secretaria de Educação :Por sua culpa e principalmente por sua incompetência meu filho está sem ir para creche. Percebo que invés de solucionar o problema o prefeito está preocupado e em fazer reuniões políticas todos os dias na cidade querendo voto fica a dica de um pai indignado.