Banner 1

sexta-feira, 4 de março de 2016

Em Nota, prefeito de Aurora do Tocantins, Aloilson Caçula, diz que padre que derrubou cruzeiro não fala a verdade




Nota à imprensa

A versão do padre Francinaldo não se configura como verdade, até porque o Cruzeiro, local destruído como ato de irresponsabilidade do mesmo não é, e nunca foi ponto de prostituição e de usuários de drogas como relata.

E sim, um cartão postal deste município onde os jovens, estudantes sempre se reuniram no final ou intervalos das aulas para conversar, se confraternizar, servia também para ao pé da cruz.

Fazer reuniões e apresentações de grupos de jovens da igreja, apresentações da via sacra no tempo da semana santa. 

Este monumento conforme relatos das pessoas mais velhas da comunidade tem mais de 80 anos e desta forma era um patrimônio histórico causando assim grande indignação e revolta de toda comunidade independente do seu credo. 

É importante ressaltar que destruir um local público não impedirá que pessoas que usam drogas ou se prostituam continue fazendo e sim realizar um trabalho de conscientização, com palestras e evangelização que o papel do nobre sacerdote. 

Friso que a comunidade, revoltada com o ato, realizou denuncia anônima junto ao Ministério Público, e a prefeitura, através da sua Assessoria Jurídica, protocolou ação de obrigação de fazer pedindo ressarcimento ao erário e danos morais.

ALOILSON TAVARES CARDOSO (CAÇULA)
Prefeito de Aurora do Tocantins 


Nenhum comentário: