Banner 1

domingo, 13 de março de 2016

Dilma e Sérgio Moro emitem notas, após mega manifestação política de 6 milhões


O juiz federal Sérgio Moro, que cuida da Lavajato e que já mandou muito corrupto para a cadeia, soltou nota neste domingo, logo após as grandes manifestações contra a corrupção. 

Leia a íntegra  da nota:

"Neste dia 13, o Povo brasileiro foi às ruas. Entre os diversos motivos, para protestar contra a corrupção que se entranhou em parte de nossas instituições e do mercado. 

Fiquei tocado pelo apoio às investigações da assim denominada Operação Lavajato.

Apesar das referências ao meu nome, tributo a bondade do Povo brasileiro ao êxito até o momento de um trabalho institucional robusto que envolve a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e todas as instâncias do Poder Judiciário. 

Importante que as autoridades eleitas e os partidos ouçam a voz das ruas e igualmente se comprometam com o combate à corrupção, reforçando nossas instituições e cortando, sem exceção, na própria carne, pois atualmente trata-se de iniciativa quase que exclusiva das instâncias de controle.

Não há futuro com a corrupção sistêmica que destrói nossa democracia, nosso bem estar econômico e nossa dignidade como País.

13/03/2016, Sérgio Fernando Moro".


Acuada e após a divulgação dos números que mostraram que os protestos deste domingo (13) contra o governo federal foram os maiores atos políticos já registrados no Brasil, a presidente da República, Dilma Rousseff, emitiu nota na qual elogiou a ausência de conflitos entre manifestantes ao longo do dia e enfatizou a importância de manifestações do tipo para a democracia. 

"A liberdade de manifestação é própria das democracias e por todos deve ser respeitada", diz o curto texto, divulgado no início da noite. 

"O caráter pacífico das manifestações demonstra a maturidade de um país que sabe conviver com opiniões divergentes e sabe garantir o respeito às suas leis e às instituições."

Nenhum comentário: