Banner 1

Banner 1

quinta-feira, 17 de março de 2016

DF e Mato Grosso: cinco jornalistas são presos em operação policial contra extorsão


A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou uma operação contra a prática de crimes de extorsão, que resultou na prisão de cinco jornalistas em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. 

Os profissionais trabalhavam há anos exigindo quantias de dinheiro entre R$ 100 mil e R$ 300 mil para deixar de publicar informações em veículos de imprensa. Entre as vítimas dos criminosos estariam políticos e empresários, cujas identidades não foram relevadas.

Chamada de “Liberdade de Extorsão”, a operação cumpriu quatro mandados de prisão preventiva expedidos pela justiça, conforme divulgado pela polícia. 

O proprietário do jornal Centro-Oeste Popular, Antônio Carlos Milas de Oliveira, foi detido em uma azenda no município de Nossa Senhora do Livramento (MT). Seus filhos Max Feitosa Millas e Maykon Feitosa Millas foram presos em Cuiabá e outro preso em Campo Grande.

Em Brasília, o editor-chefe do Brasil Notícias, Naedson Martins da Silva, também foi preso preventivamente. Ele é ligado a outro veículo do grupo Millas Comunicação, que edita ainda o Notícias Max. 

O quinto mandado cumprido foi de prisão temporária de cinco dias contra Antônio Peres Pacheco, de Cuiabá. As informações são do site Olhar Direto. 

De acordo com a Delegacia Fazendária, os jornalistas ameaçavam publicar informações investigações de irregularidades e corrupção e forçavam as vítimas a realizar pagamentos recorrentes.

Em nota, o Grupo Milas de Comunicação informou que todas as acusações envolvendo seus funcionários serão esclarecidas em depoimento à Polícia. 

"Os veículos de imprensa Sempre se pautaram pela verdade e tem como linha editorial o Jornalismo Investigativo, o que tem incomodado poderosos do estado e refletindo constantes ameaças e intimações", diz o texto.

Fonte: Portal Comunique-se

Nenhum comentário:

Postar um comentário