Banner 1

Banner 1

segunda-feira, 28 de março de 2016

Dezenas de bolsas de sangue vencidas são encontradas jogadas na zona rural de Arraias (TO). Material foi distribuído por Formosa (GO)




Policiais Militares do Tocantins foram acionados na última quinta-feira (24), para averiguar uma denúncia de que haveria vários sacos despejados e cheios de restos humanos, na estrada rural que liga Arraias, sudeste do estado, à fazenda Depasa.

A Secretaria de Saúde do município limítrofe de Combinado (TO) também foi acionada para averiguar o insuportável mau cheiro e para analisar o caso.

Ao chegar ao local, os agentes do estado identificaram que não se tratava de homicídio e de partes de corpo humano, como se suspeitava. 

No entanto, o caso se reveste de uma gravidade extrema. 

Foram jogados fora e ali apodreciam cerca de 30 sacos lotados de bolsas de sangue vencidas. 

As etiquetas informam que o material pertencem à secretaria municipal de saúde de Formosa, em Goiás, e o produto sanguíneo tinha vencimento para fevereiro e também para início de março deste ano.

Também foram encontrados restos de placentas humanas. 

Segundo o secretário de Saúde do município de Combinado (TO), Marlúcio da Silva Ramos, foi feito um boletim de ocorrência policial e será feito também um comunicado à secretaria de Campos Belos, município de Goiás mais próximo, sobre o achado.

Não se tem pistas de como o material chegou ao local. 

Formosa está a cerca de 300 km de distância. Mesmo assim, o material encontrado tem as características de ter sido jogado naquele local no dia 23.

Resta agora ao Ministério Público de Goiás apurar o ocorrido e notificar a prefeitura de Formosa para que prestes os esclarecimentos para tamanho descaso. 

Primeiro, para o desperdício de sangue humano, que deveria ter sido usado em transfusões. 

Depois por estar despejando lixo infectante em qualquer lugar.    

Atualização da notícia (15h18) 

A coordenadora da Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue (UTC) do município de Formosa, Josiane Silva, informou, agora a tarde, que o órgão é responsável por distribuir as bolsas com material sanguíneo a todo o nordeste goiano. 

A servidora informou ainda que pelo número de série apresentado na imagem, o rastreamento do código de barras indicou que o material descartado em Tocantins foi distribuído à Agencia de Transfusão de sangue de Campos Belos.

Como no local também foi encontrado resto de placenta humana, tudo indica que se trata de material descartado por hospitais de Campos Belos.