Banner 1

Banner 1

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Servidores da Prefeitura de Paranã (TO) reclamam de atraso nos salários



Uma servidora da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Paranã (TO), administrada pelo prefeito Edson Nunes Lustosa, ligou no Portal Atitude para reclamar sobre o atraso nos salários da Secretaria de Saúde daquele município.

“O nosso salário de dezembro só veio ontem e eles pagaram apenas um mês, enquanto estamos sem receber há dois meses. 

Ganhamos muito pouco e tiveram que fazer empréstimos e agora o banco descontou e acabei recebendo apenas R$ 200,00 porque o empréstimo comeu tudo”, disse a servidora que pediu para não ter o seu nome divulgado para evitar retaliações.

Outro problema apontado pela servidora é o atraso em parte do 13º salário de alguns servidores e o não pagamento das férias.

“Para uns ele pagou (13º salário) e outros não. Teve servidor que tirou férias e eles estão dizendo que não vão pagar. Afirmam que não vão pagar as férias para ninguém e disseram que podemos até tirar as férias mas que não vamos receber”, disse.

Ela afirmou ainda que, apesar de ter um secretário de Saúde, quem dar as cartas é a irmã do prefeito, Maria Bauduína Nunes Lustosa, ex-tabeliã do cartório de Registro de Imóveis da cidade, que sofreu intervenção na Justiça em julho de 2015 por diversas irregularidades.

Conforme a Superintendência de Informações Econômica-Fiscais, da Secretaria da Fazenda (SEFAZ), a cidade localizada entre as usinas de São Salvador e Enerpeixe, está entre as oito Prefeituras, dos 139 municípios do Estado do Tocantins, que mais arrecadam ICMS, uma média de quase R$ 900 mil por mês. 

Em 2015 entrou nos cofres da Prefeitura R$ 10.342.906,67, apenas de ICMS. 

Tudo isso sem levar em contas outros repasses, dentre eles o Fundo Nacional de Saúde que repassou em 2015 R$ 1.716.594,11.

A reportagem do Portal Atitude tentou entrar em contato com a Prefeitura de Paranã, mas não teve retorno até o fechamento da matéria.

Fonte: Portal Atitude

Nenhum comentário:

Postar um comentário