Banner 1

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Posse (GO) abre mais 12 turmas e cria mais 480 novas vagas nas escolas municipais





Por Rose Ane Silveira,

A prefeitura municipal de Posse, por meio de sua Secretaria de Educação, iniciou o ano abrindo mais 12 salas de aulas nas escolas municipais. 

Um dos colégios que mais cresceu foi a Escola Municipal Avani Pereira da Rosa e Silva, na qual foram abertas cinco novas turmas para os anos de primeira a nona série o que representou mais 200 novos alunos em salas de aula. 

As 12 turmas espalhadas por todo o município representam a abertura de mais 480 novas vagas.

Com o maior índice do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de Posse, a Escola Avani é uma referência para Goiás e foi a escola com o maior número de vagas abertas em 2016. “Atendemos alunos de todas as regiões de Posse, desde a Vila São José até a Morada do Sol”, explicou Maria Vânia da Oliveira.

 Enquanto a média estadual do IDEB para os anos iniciais do ensino básico é de 5,7 e para os anos finais é de 4,7, o índice do município de Posse é de 5,9 para os anos iniciais e 4,8 para os anos finais. 

Já a Escola Avani atingiu a meta prevista para 2012 e conta com um índice de 6,2 para os anos iniciais e 5,3 para os anos finais, superior até mesmo que a média brasileira que é de 5,2 para os anos iniciais do ensino básico e 4,2 para os anos finais.

Os indicadores do IDEB são calculados a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no censo escolar, e em médias de desempenho nas avaliações para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil para os municípios. Um dos principais itens avaliados é a evasão escolar que na Escola Avani é uma das mais baixas de Goiás.

A Escola Avani conta com 26 turmas, num total de 1040 alunos. Devido ao seu pequeno espaço interno 14 turmas estão instaladas no prédio da UEG (Universidade Estadual de Goiás) que fica ao lado da Escola. 

A Avani também tem o maior número de alunos dentro do programa de inclusão, segundo Maria Vânia da Oliveira.

“São 48 alunos da inclusão que precisam cada um deles do acompanhamento de um orientador especifico. Atendemos a cadeirantes, autistas e alunos com síndrome de down além de outros problemas”, explicou Vânia.

Um comentário:

Anônimo disse...

Isso que chamo de administração eficiente,que visa promover Educação aos menores,Secretaria municipal de Educação de Campos Belos ,siga esse exemplo e pare de fechar turmas,respeite o direito das crianças e professores
.