Banner 1

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Perdemos: Umberto Eco, o mais crítico dos críticos


Crítico do papel das novas tecnologias no processo de disseminação de informação, Umberto Eco disse, em julho do ano passado, que as redes sociais dão o direito à palavra a uma "legião de imbecis" que antes falavam apenas "em um bar e depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a coletividade". 

"Normalmente, eles [os imbecis] eram imediatamente calados, mas agora eles têm o mesmo direito à palavra de um Prêmio Nobel", disse o intelectual durante um evento em que recebeu o título de doutor honoris causa em comunicação e cultura na Universidade de Turim, norte da Itália.

Nenhum comentário: