Banner 1

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Chico Rey está sendo velado e será sepultado neste domingo em Taguatinga (DF)






O corpo do músico Chico Rey, que morreu nesta sexta-feira (26) em Maceió (AL), após parada cardíaca, está sendo velado e será sepultado neste domingo (28) em Taguatinga, no Distrito Federal, informou a família do músico. 

O músico fazia dupla com o irmão Paraná e morava em Vicente Pires, região administrativa do DF. A previsão é de que o velório comece às 7h, apenas para familiares, e às 10h, para o público em geral, no centro cultural do Taguaparque. 


O sepultamento está programado para as 17h no cemitério de Taguatinga. O corpo do músico chegou à capital na manhã deste sábado (27).


Francisco Aparecido Gomes, o Chico Rey, tinha 63 anos e estava de férias na capital alagoana. Paciente renal crônico há sete anos, ele se submeteu a sessões de hemodiálise e há alguns dias teve um sangramento em uma fístula criada para possibilitar o procedimento.


A hemorragia aumentou nesta sexta, por isso o músico foi levado para o hospital, onde teve sucessivas paradas cardiorrespiratórias e não resistiu. Chico chegou a se submeter a um transplante renal em 2010, mas houve rejeição.


“É uma dor muito grande, a perda do irmão, do parceiro, do companheiro desde criança. Difícil a gente se imaginar cantando com outra pessoa. Ele lutou muito, foi muito forte, pegou infecção hospitalar, teve dificuldades, mas foi muito forte”, disse Paraná.


Chico Rey estava de férias com a família em Maceió onde morreu devido a uma parada cardíaca 


Do Interior para a capital 


Chico Rey e Paraná começaram a cantar juntos quando tinham 8 e 6 anos, respectivamente, por influência do pai violonista. Nascidos em Arapongas e criados em Ivaiporã, ambas cidades paranaenses, eles fizeram suas primeiras apresentações em rádios locais.


“A gente trabalhava na roça, no interior do Paraná. Plantamos arroz e algodão para poder vender para comprar instrumento, isso com 12 anos, 14 anos”, diz Paraná. A carreira profissional teve início em 1977, já em Brasília, após a dupla concluir o seviço militar.


Chico veio primeiro para o DF, em 1975. O irmão chegou no ano seguinte. Na capital, eles participaram também de programas de rádio. Um deles foi “No balanço da viola”, da rádio Alvorada. O primeiro LP foi lançado em 1981 por uma gravadora pequena.


O primeiro grande sucesso nacional foi a música “Quem será seu outro amor”, lançado em 1987. 


O LP rendeu o primeiro disco de ouro da trajetória da dupla. Outros composições de destaque são "Tranque a porta e me beija", "Encanto e magia", "Tá com raiva de mim", "Você não sabe amar", "Um degrau na escada", "De lá pra cá", "Em algum lugar do passado", "Operário, vida, viola", "Alma transparente", "Canarinho prisioneiro", "Leão domado" e "Amor rebelde".


Novo CD


O cantor Paraná anunciou nesta sexta que o novo trabalho da dupla chega às lojas nas próximas semanas. O novo trabalho se chama “Minha inspiração”. Uma das faixas é a música “Amo até os seus defeitos”, que já está tocando em rádios e na internet.


Paraná afirmou que o futuro da carreira dele ainda não está definido. A dupla tinha alguns shows agendados, os dois próximos em Angatuba (SP), em 12 de março, e Goiânia (GO), no dia 19, com a dupla Matogrosso e Mathias.


“Eu não tenho a liberdade para ver o que vou fazer. Temos alguns contratos agendados. Vai depender dos contratantes. Ainda não sei como vamos fazer. Fiz uns 40 shows sozinho na época em que ele [Chico] ficou internado. Tenho um irmão mais novo que vai comigo, que também canta. Vai depender deles [contratantes]”, disse.


“A gente vê que a vida da gente é passageira. Eu estava ouvindo na rádio agora, as rádios tocando nossas músicas. Fico imaginando como a matéria da gente é muito fraca. Mas fica a obra, você é lembrado pela sua obra. Ele morreu hoje, mas a voz dele estava ali no rádio.”


A produção da dupla emitiu uma nota em nome dos familiares, explicando os motivos da morte e agradecendo aos fãs.


“A família de Chico Rey agradece os sentimentos e orações emanados por toda comunidade sertaneja. Chico Rey & Paraná estará sempre nos grandes momentos daqueles que amam e apreciam suas canções. 


E a todos aqueles que já viveram a grandeza de ouvir essa segunda voz que abrilhantava o Brasil, o luto, a gratidão e a eterna lembrança. Eternamente Chico Rey!”


Fonte: G1 DF

Nenhum comentário: