Banner 1

sábado, 2 de janeiro de 2016

Vice-prefeito de São João da Aliança toma posse como prefeito, mas tem que quebrar fechadura da prefeitura



Posted by Elias Alves Souza on Sexta, 1 de janeiro de 2016
Assista ao vídeo que flagra o momento de entrada na prefeitura


No último dia do ano, o clima político foi tenso na cidade de São João da Aliança, nordeste de Goiás, berço da nova fronteira agrícola no estado, localizada bem entrada para a Chapada dos Veadeiros. 

A Câmara de Vereadores resolveu, por maioria, afastar o prefeito da cidade do cargo, por supostas irregularidades e por improbidade administrativa. 

Na sessão que afastou o prefeito Atos Ferronato, imediatamente, os parlamentares empossaram Ielson Szervinski, que era o vice-prefeito, como o novo prefeito do município. 

No dia seguinte, nesta sexta-feira (1), a nova direção do Executivo da cidade precisou "arrombar" a porta da prefeitura. 

Segundo informações de bastidores, o ex-prefeito Atos não quis repassar as chaves da prefeitura ao novo prefeito e, na presença da Polícia Militar, a prefeitura foi "aberta" para início das atividades do novo Executivo.

Sem chaves, o chaveiro foi chamado para destruir a fechadura e abriu o órgão público aos novos gestores.  Veja o vídeo. 

E a tensão não parou por aí.  Segundo Elias Alves, radialista da localidade, todos os secretários da gestão anterior, do ex-prefeito Atos Ferronato, foram sumariamente demitidos.

A única exceção ficou por conta do Padre João. 

Todos os servidores comissionados, cerca de 50 pessoas, também foram demitidos no primeiro dia do ano. 

O novo prefeito também nomeou parte de seu secretariado. Já foram empossados Moisés Fernandes, da Saúde; Kiko, na Educação; Pastor Sérgio, na Administração; e Pastor Valcir, na Secretaria de Finanças. 

Entenda parte do imbróglio 

A Câmara Municipal de São João D'Aliança se reuniu na manhã da última quinta-feira (31), último dia do ano, em sessão extraordinária, para propor o afastamento imediato do prefeito Atos Ferronato.

A assessoria jurídica da Câmara confirmou a propositura da ação, feita por Deorlando Duarte de Lima.

Na peça acusatória, consta como principal denúncia o desvio de dinheiro público em favor da empresa Natural Sistemas de Serviços.

Segundo o assessor jurídico da Câmara, "Doutor Amaury", o afastamento faz se necessário para que não haja impedimento do processo investigativo e o faça transcorrer sem interferência do executivo.

Ele também afirmou que ainda na sessão de hoje, a Câmara Municipal poderá, em direito pleno, eventualmente empossar o atual vice-prefeito Ielson Szervinsk, que assumiria o comando do executivo no transcorrer dos trabalhos da comissão processante.

A depender do resultado, os advogados do prefeito já informaram que vão impetrar mandando de segurança junto à Justiça de Goiás, com o objetivo de dar retorno ao poder e garantir a estabilidade, bem como o direito de defesa do Prefeito Atos.

Nenhum comentário: