Banner 1

Banner 1

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Padre Iraçon se despede da paróquia de Campos Belos (GO) e assume Dianópolis (TO)

 


Por Roberto Naborfazan

A população de Campos Belos sempre teve a benção de abrigar grandes líderes espirituais em sua paróquia. 

Entre outros, podemos citar o ícone, Dom Alano Marie Du Noday, Monsenhor Magalhães e Monsenhor Moreira, mas nenhum chegou tão jovem e se integrou tão rápido como Padre Iraçon José Ferreira. 

Sua integração foi tamanha que, no curto período em que esteve a frente da paróquia (cinco anos e seis meses), conseguiu unir a população em torno de grande projetos e realizações, como a reforma e ampliação da Igreja Matriz, uma obra de custo elevado com resultado de enorme beleza estética na fachada do prédio e conforto na acomodação dos fiéis.

Questionado sobre quais os sentimentos o envolvem neste momento de despedida, O padre relata “Meu sentimento é de realização e gratidão. Quando cheguei a Campos Belos, há mais de cinco anos, sofri fortes turbulências emocionais seguidas, primeiro com a morte brutal do Padre Rubens, um grande e querido amigo e conselheiro. 

Logo em seguida perdi outro grande amigo, Anjo Rodrigues Galvão, um companheiro que, quando eu vinha a região de férias visitar meus pais, vinha a Campos Belos exclusivamente para visita-lo; além de algumas outras situações particulares que encontramos por aqui. 

Com o passar do tempo e convivência com a comunidade, as pessoas nos conhecendo melhor, eu fui conhecendo as pessoas e criando laços de amizade e confiança”. Pontua.

“Nesse momento de despedida, levo de Campos de Belos, e falo isso com muita convicção e maturidade, duas coisas importantes que muito me marcou e que esta comunidade me ensinou. 

Primeiro, a dimensão do acolhimento. Já morei em muitos lugares, até fora do País por um curto período, e nunca tinha sentido tamanho acolhimento por parte das pessoas. 

Por outro lado a solidariedade, a comunidade Cristã de Campos Belos é muito solidária e isto ficou provado em diversas oportunidades, principalmente em campanha de auxílio a pessoas com problemas de saúde, quando precisávamos arrecadar valores altos, algumas vezes de até vinte mil reais, para irmãos que precisavam fazer cirurgias ou tratamentos, e em uma semana alcançávamos a soma. 

Então vi, aprendi e levo comigo a gratidão por, principalmente, essas duas coisas, o acolhimento e solidariedade da comunidade de Campos Belos”.

Sobre o carinho, respeito e amizade recíproco entre a comunidade e o pároco, padre Iraçon destaca,  “Eu procuro fazer uma distinção, porque ser padre é fácil, você celebra a missa, cumpre com os deveres que a igreja manda e está tudo bem, agora, ser padre e membro da comunidade.

Estar junto em todas as situações é um grande desafio, nestes mais de cinco anos tentamos não ser só o padre, mas um membro atuante junto e com a comunidade nos mutirões, nos festejos e eventos, caminhamos juntos sem distanciamento, o padre vivendo as mesmas alegrias e desventuras junto com os membros da igreja e da sociedade como um todo, isso nos uniu no ensinamento e aprendizado da palavra de Cristo.”

Padre Iraçon celebra sua última missa como pároco de Campos Belos no dia 31 de janeiro e parte para Dianópolis no dia 02, dia de Nossa Senhora das Candeias, data que, segundo suas palavras, é significativa, pois é o dia da luz. Ele assume a Paróquia de São José, em Dianópolis (TO) no dia 07 fevereiro.

“Deixo Campos Belos com a convicção de que tudo dará muito certo em Dianópolis, onde assumiremos a Paróquia de São José. Carrego comigo a excelente convivência com a comunidade. 

Alguns me dizem que é muito cedo para eu deixar Campos Belos, mas sempre digo que a Igreja é muito sábia, pois saio de Campos Belos muito bem, a comunidade está bem e isso deixará saudades. 

Dom Geraldo Gusmão, que foi líder desta diocese, dizia que é melhor sair e deixar saudades, que sair e deixar raiva, então nos temos que saber o tempo de sair, e este é o momento de sair e deixar tudo muito bem. Quanto a Dianópolis, a alegria que carrego daqui já é uma esperança de que serei feliz e construirei uma convivência muito boa com a comunidade também por lá. 

A paróquia  de São José é muito grande, abrange as comunidades de Dianópolis, Rio da Conceição e Taipas, sabemos dos desafios, tenho lido e pesquisado sobre a importância da cidade de Dianópolis, tão antiga, que desde 1750 já teve várias tribos indígenas, jesuítas, romarias da missão, tem o Colégio da Irmãs, uma das mais antigas instituições da região.

Então o sentimento é de esperança, muita esperança de chegar, conviver bem e fazer acontecer ali o tema da Campanha da Fraternidade deste ano “Casa comum, nossa responsabilidade” e o lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5, 24), onde todos nós possamos realizar bem enquanto igreja”.

Visivelmente emocionado, padre Iraçon finaliza “Deixo aqui minha mensagem de gratidão e meu carinho, com agradecimento sincero a todas as comunidades, aos empresários, comerciantes, pecuaristas, agricultores, enfim, atodas as pessoas de diversos setores da sociedade, o sentimento maior que fica é o de gratidão, deixo aqui meu muito obrigado a todos”.

O padre Luiz Alberto, que vem de Jaú do Tocantins, assume a paróquia de Nossa Senhora da Conceição no dia 02 de fevereiro, e com certeza, terá muitas alegrias nas terras campobelenses.

Fonte: O Vetor

Um comentário:

  1. Hildeth Maria R. de Matos30 de janeiro de 2016 14:09

    Como é difícil falar desta despedida, Campos Belos chora com Sua falta Padre Iraçon, sabemos que tudo são Projetos de Deus, mas será difícil a Saudades será grande, tivemos vários Padres Bispos cada um leva um pedaço desta comunidade. Mas sãos Projetos do Pai. Obrigada Padre Iraçon pela a tão sonhada Capela de NOSSA SENHORA APARECIDA O Senhor foi uma desta Pedra Fundamental realizada Deus Te Abençoe e Te acompanhe com Saúde e muita Paz. Me lembro que com tantas dificuldades lutavam para que este sonho fosse realizado. Quando o Saudoso Padre Rubens chegou veio me visitar e contando para Ele deste sonho Ele me disse sou Devoto de N. S. Aparecida e vou ajudar levantar esta Capela junto com a Comunidade Só tínhamos feito a base. Infelizmente vez apenas uma Reunião. O maldito tirou sua Vida. Mas veio o Senhor enviado pelo ESPÍRITO SANTO e tudo foi consumado.Está linda Maravilhosa o Senhor está indo mas até a PINTURA foi renovada que terminou ontem. Vai com Deus O SENHOR FICARÁ EM NOSSAS LEMBRANÇAS E EM NOSSAS ORAÇÕES ......,,....................... OBRIGADA GRANDE PASTOR

    Hildeth Maria Rodrigues de Matos (Ministra da Comunhão e da Palavra)

    ResponderExcluir