Banner 1

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Feriado de fim de ano registra aumento no número de mortes nas estradas goianas



Nos primeiros quatro dias de 2016 foram registradas as mortes de oito pessoas nas rodovias federais que cortam Goiás. O número é maior que o do ano passado, quando três pessoas perderam a vida no mesmo período.

Por outro lado, o número de acidentes e de feridos foi menor que o registrado no último feriado de ano novo. Enquanto o começo de 2016 teve 40 acidentes com 34 feridos, 2015 começou com 46 acidentes e 65 feridos.

“Alguns fatores são relevantes para se avaliar esses números, como as fortes chuvas que ocorrem no final do ano, o fato de o Réveillon ser um feriado onde as pessoas ingerem muita bebida alcoólica e também o fato de ser um feriado prolongado, especialmente neste ano, cuja noite de ano-novo caiu em uma quinta-feira”, ressalta a assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

Segundo os dados do órgão, a maior parte das mortes ocorreu por causa de ultrapassagens irregulares e saídas de pistas, que geralmente vêm combinados com o excesso de velocidade.

Acidentes

O primeiro acidente do feriadão foi fatal e ocorreu no início da madrugada de 31 de dezembro e trata-se de um atropelamento de animal, na BR-080, km 98, no município de Dois Irmãos. 

Um veículo Gol, com placa de Aparecida de Goiânia, estava transitando pela rodovia quando colidiu com um bovino. O condutor do veículo, Ricardo Ribeiro de Alexandria, de 53 anos, e a passageira, Josélia Gomes Rodrigues, de 35 anos, morreram na hora.

O segundo acidente ocorreu na BR-050, km 258, no município de Catalão. 

Na ocasião, um veículo não identificado estava realizando uma manobra de ultrapassagem de maneira arriscada o que fez com que um veículo Siena fosse forçado a sair da pista. Ao retornar, acabou por cruzar a rodovia e colidir-se frontalmente com um Toyota HAV-4.

O condutor do Siena, Orlando do Prado Jr., 35 anos, e a passageira, Rafaela Pedrosa de Jesus Prado, de 30 anos, perderam a vida no acidente. O filho deles, Caio de Jesus Prado, 5 anos, ficou gravemente ferido. No veículo Toyota, que era da embaixada do Japão, o condutor, que estava sozinho, também ficou ferido.

Ainda no dia 31 de dezembro, na BR-070, km 167, no município de Itaberaí, houve a saída de pista de um Gol. Na ocasião faleceu João Rodrigues dos Santos Neto, de 21 anos.

No mesmo dia, na BR-414, km 437, em Anápolis, às 20h30, houve o atropelamento de Wgleibson Basílio, de 38 anos. O veículo que o atropelou não foi identificado. Quando a polícia chegou ao local apenas o corpo estava às margens da rodovia.

O primeiro acidente do ano com vítima fatal em rodovias federais ocorreu na BR-153, km 544, no município de Piracanjuba. Às 3h da madrugada do dia 1º, houve um capotamento de um GM Corsa Classic após uma saída de pista. Faleceu na ocasião Norberto Gomes Tomé, de 55 anos, condutor do veículo que estava sozinho.

“Interessante notar que todos os condutores dos veículos de acidentes graves eram homens. No total, morreram duas mulheres, mas eram passageiras”, ressaltou o Inspetor Fabrício Rosa, da PRF.

 “Além de serem homens, a maioria dos condutores envolvidos em acidentes graves não eram adolescentes ou idosos. Tratam-se de homens em plena situação economicamente ativa e, em tese, em pleno vigor físico.”

Fonte: Mais Goiás

Nenhum comentário: