Banner 1

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Na noite de Natal, crack assassina mais uma vítima em Campos Belos



Passava das 13h desta sexta-feira (25), Dia de Natal, numa residência da rua Rui Barbosa, setor Aeroporto, em Campos Belos, nordeste de Goiás.

O fortíssimo calor era quase imperceptível, tamanha a dor insuportável e a incredulidade que tomava conta de todos os familiares de Wellington Alves de Souza, de 32 anos.

O corpo dele já tinha sido liberado pelo Instituto de Medicina Legal, mas ainda estava sob os cuidados da funerária, quando chegamos à casa de seu pai, Edmilson Alves, o "Edmilsão Mecânico". 

A revolta era com a covardia dos algozes; a revolta era com a falta de segurança do Estado; a revolta era contra a impunidade. Essa era a expressão de todos, somada à dor da perda de mais um filho, de mais um ente querido.

Ainda este ano, em maio passado, bem no Dia das Mães, a tragédia já tinha batido à porta da família, quando o filho mais novo do casal morreu após cair de uma motocicleta.

Gabriel Alves tinha apenas 16 anos e sua morte impactou profundamente toda a família.  

Nesta Noite de Natal, enquanto todos festejavam em família o transcurso do dia mais festivo do ano, mais um filho morria, agora com dois tiros de calibre .38, no Setor Bom Retiro. 

Duas pessoas chegaram numa moto e acertaram dois disparos fatais, que acertaram o pescoço e cabeça do rapaz.

Ele caiu falecido na calçada do Comercial Nova Vida, um dos principais do bairro, situado ao lado da escola Zé Pereira.

Wellington Alves já tinha sido funcionário da prefeitura da cidade e lutava contra a dependência do crack.

Talvez por dívida, pagou com a própria morte o acerto de contas. E não foi o único caso. 

Em seis meses, conta-se cerca de quatro homicídios em Campos Belos, todos nas proximidades dos bairros Bom Retiro e Morada Nova, e com características de acerto de conta em virtude do tráfico e do consumo de drogas.

Com mais uma morte violenta, é cada vez mais latente que Campos Belos está perdendo a luta para o tráfico de drogas.  

Quantas famílias ainda irão chorar seus mortos? quantas famílias ainda passarão noites em claro por conta do vício e da dependência?  

Quantas famílias ainda irão esperar a reação do Estado, das forças de segurança pública, dos investigadores; do Poder Judiciário, nessa luta desigual, em que as pessoas de bem têm perdido a esperança e muitos entes queridos? 

Até quando?

Já publicamos
Campos Belos: acidente com Biz mata o jovem Gabriel, um adolescente de apenas 16 anos

5 comentários:

Anônimo disse...

Senhor Blogueiro,
Mais uma triste e degradante noticia
para as famílias de Campos Belos.
É duro e inimaginável a dor da perda de um filho, nestas circunstâncias.
Em Campos Belos, cidade antes pacata, há anos não tem um Juiz.
Hoje é outra a realidade, fronteira de dois estados e com um grande fluxo de
transeuntes o contingente policial é insuficiente, apesar dos esforços dos poucos que tem.
Os representantes do Ministério Público nos últimos anos tem voltado suas ações para de todas as formas "investigar" as administrações públicas, não sou contra, mas usam pesos e medidas diferentes. As supostas irregularidades que ocorrem em Campos Belos e São Domingos, são as mesmas que ocorrem em Monte Alegre e Divinópolis, que fazem parte das mesmas Comarcas. Lá tudo pode, aqui não, juro que não entendo.
As petições dos Promotores são copiadas, tanto que não muda nem o nome das cidades, na hora da digitação, o que era para uma cidade e pedida para outra.
Por que não investiga todas as cidades em igualdade de condição. Acho que é certo investigar e punir os que erram, mas investiguem todos igualmente.
Enquanto isso o tráfico de drogas corre solto na cidade, todos sabemos quem são, menos as autoridades. Perto de minha casa tem uma "boca de fumo" e a coisa rola solta. Não se vê nem uma ação firme da policia e muito menos do Ministério Público. É muito mais tranquilo e dá mais "IBOPE" ficar no ar condicionado dos gabinetes repetindo cópias de petições, do que ir atrás do morro coibir o tráfico, o aliciamento e venda de drogas, que destroem e desfalcam as famílias da nossa cidade e região. Pelo amor de Deus publique este texto e nos ajude a sensibilizar as autoridades para vestirem a camisa de enfrentar de peito aberto os traficantes, servidores públicos, podem errar mas não usam armas e são pacíficos e muitos são pessoas de bem, é preciso retirar o joio do trigo, não pode medir todos com a mesma régua. É bom cassar prefeitos, também é ótimo caçar bandidos. Passe nos pontos de venda e distribuição de drogas, eles são visíveis e só não vê quem não quer. Sou um cidadão e um pai preocupado. Os juízes, promotores e autoridades que ganham para representar nosso município, não moram aqui, portanto não vivem a nossa realidade e não minha modesta opinião não lutam para que tenhamos juiz e promotor residente nesta cidade. É bom receber por duas comarcas e morar só em uma. Espero que publique meu desabafo, pois estamos perdendo vidas para os traficantes e bandidos.Que as autoridades leiam e tomem providências.
Fica a dica. Um melhor Novo Novo a todos e a todas.

Anônimo disse...

Senhor Blogueiro,
Mais uma triste e degradante noticia
para as famílias de Campos Belos.
É duro e inimaginável a dor da perda de um filho, nestas circunstâncias.
Em Campos Belos, cidade antes pacata, há anos não tem um Juiz.
Hoje é outra a realidade, fronteira de dois estados e com um grande fluxo de
transeuntes o contingente policial é insuficiente, apesar dos esforços dos poucos que tem.
Os representantes do Ministério Público nos últimos anos tem voltado suas ações para de todas as formas "investigar" as administrações públicas, não sou contra, mas usam pesos e medidas diferentes. As supostas irregularidades que ocorrem em Campos Belos e São Domingos, são as mesmas que ocorrem em Monte Alegre e Divinópolis, que fazem parte das mesmas Comarcas. Lá tudo pode, aqui não, juro que não entendo.
As petições dos Promotores são copiadas, tanto que não muda nem o nome das cidades, na hora da digitação, o que era para uma cidade e pedida para outra.
Por que não investiga todas as cidades em igualdade de condição. Acho que é certo investigar e punir os que erram, mas investiguem todos igualmente.
Enquanto isso o tráfico de drogas corre solto na cidade, todos sabemos quem são, menos as autoridades. Perto de minha casa tem uma "boca de fumo" e a coisa rola solta. Não se vê nem uma ação firme da policia e muito menos do Ministério Público. É muito mais tranquilo e dá mais "IBOPE" ficar no ar condicionado dos gabinetes repetindo cópias de petições, do que ir atrás do morro coibir o tráfico, o aliciamento e venda de drogas, que destroem e desfalcam as famílias da nossa cidade e região. Pelo amor de Deus publique este texto e nos ajude a sensibilizar as autoridades para vestirem a camisa de enfrentar de peito aberto os traficantes, servidores públicos, podem errar mas não usam armas e são pacíficos e muitos são pessoas de bem, é preciso retirar o joio do trigo, não pode medir todos com a mesma régua. É bom cassar prefeitos, também é ótimo caçar bandidos. Passe nos pontos de venda e distribuição de drogas, eles são visíveis e só não vê quem não quer. Sou um cidadão e um pai preocupado. Os juízes, promotores e autoridades que ganham para representar nosso município, não moram aqui, portanto não vivem a nossa realidade e não minha modesta opinião não lutam para que tenhamos juiz e promotor residente nesta cidade. É bom receber por duas comarcas e morar só em uma. Espero que publique meu desabafo, pois estamos perdendo vidas para os traficantes e bandidos.Que as autoridades leiam e tomem providências.
Fica a dica. Um melhor Novo Novo a todos e a todas.

Anônimo disse...

O cara usa droga ea culpa e do estado? quem foi foi atras das drogas foram eles e não o estado.

Warley R. De Souza disse...

Caro Dinomar so pra acrescentar na noticia houve 3 homicidios em Campos Belos em menos de 15 dias sendo os 2 ultimos no Setor Bom Retiro nas proximidades da minha residencia. Esses 2 ultimos homicidios incluindo o do Wellington ocorreu num perimetro de menos de 200 mts um do outro e com caracteristicas bem parecidas pq se trataram de execucao. O primeiro nao tenho muitas informacoes mais consta de um homem ter matado um outro homem com golpes de machado no Setor Novo Horizonte proximo ao Posto Asa Branca

Paulo Dados disse...

Realmente a policia de campos belos e as autoridades estao muitos preocupado com a criminalidade e com nossos jovens perdidos nas drogas. sou trabalhador, estou fazendo meu mestrado, católico, pai de um filho, pago meus impostos, tenho um carro com som como hobby,e nao admito a hipocrisia das autoridades, principalmente as policiais, que ha alguns anos começaram uma batalha contra os donos de carros de som e organizadores de festas de nossa cidade. falo isso, pq ja fui abordado quatro vezes por policiais, simplesmente porque eu estava com o som do meu carro ligado, que eu comprei e paguei com meu dinheiro, e minhas rodas aro 18, enquato os avioeszinhos do crime circulam de boa pela cidade. nao sou bandido, nao mato ninguem, nao infrinjo a lei,nao uso drogas e nao bebo álcool, so adoro musica e som (como hobby), e se algum dia eu estiver incomodando alguém, que a lei seja cumprida, e que eu respeite os direitos dos outros, que a lei nao vale so pra mim, mas para todos carro de som,(carro de propaganda, trio elétrico, sons original do carro, alto falantes potentes de igrejas),que eu nao seja tratado diferente, nem criminalizado preconceituosamente porque uso; bermuda, chinelo, bone e ouço hip hop nas minhas horas de folga. pois bem, perto da casa da minha mae,tem uma casa que aparenta ser um ponto de vendas, ja liguei para a policia varias vezes e nada foi feito, continua do mesmo jeito, pessoas entrando e saindo dia e noite, barulho,cheiro estranho,características básicas de uma boca de fumo. um certo dia resolvi fazer um teste, liguei para a policia para noticiar um possível crime de venda de drogas, e nada foi feito, depois liguei o som do meu carro na casa da minha mae, após alguns minutos, apareceu duas viaturas, eu disse duas, ai me abordaram como se eu fosse o bandido, dizendo que iam prender meu carro e que som era proibido, eu lhes informei que eu era conhecedor da Resolução nº 204/2006 do Contran, na ocasião eu informei aos policiais que os inimigos deles eram outro e que eu havia ligado pra eles, eles me informaram que iam averiguar, gravei a ligaçao e filmei a acao das policias. parece piada, mas nao é. fato real, nao preciso me identificar porque eles sabem quem sou eu, sabem que gravei tudo e que iria fazer a denuncia. portanto amigos, a hipocrisia continua, o preconceito continua, nao estou dizendo que estou certo, porque se eu estiver errado que seja cumprida a lei, o que nao podemos é calar diante dessas escolhas em atender a população, o que realmente é prioridade ou nao ?, o que é perigoso ou nao?, o que destrói famílias ou nao?, pesos e medidas simples, foram apenas escolhas nos procedimentos P.O.P que me revoltou. E em campos belos, estamos diante dessa situação. As policias sempre fizeram um bom trabalho e fazem, mas a alguns anos preocuparam-se com o que é menos grave,mais faceis de resolver, e nao se preocupou com os mais graves, que é a crescente criminalidade no mundo das drogas que atinge nossos jovens e destroe familias, com indices de crimes de cidade grande, mafia, gangues disputando poder. autoridades, me punam quando eu estiver errado, mas nao deixem nossos jovens entrarem pro mundo do crime como uma falta de opçao de lazer e emprego. combatam os criminosos perigosos, abordem carros suspeitos, aproximen-se mais da sociedade,das instituicoes carentes, das ongs, dos organizadores de eventos para trabalharmos juntos. nao expulsem os nossos jovens da cidade e da sociedade. vamos tentar uma politica de parceria, com projetos de esporte e lazer e nao vamos ser derrotados pelo crime, chega de fazer so o basico, so o que é viavel a instituicao para atingirem suas metas de procedimentos, vamos para luta, defender vidas e o cidadao de bem e sem hipocrisia.