quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Prefeita afastada de São Domingos (GO) recebia Bolsa Família, diz Ministério Público


O Ministério Público de Goiás, por meio dos promotores Douglas Chegury e Paulo Brondi, concluiu hoje (7/10) inquérito civil público, instaurado em junho deste ano, com o objetivo de apurar a suspeita de que a prefeita afastada de São Domingos, Jovita Ribeiro da Silva, recebeu indevidamente o benefício do governo federal denominado Bolsa Família.

De acordo com os promotores, na apuração, ficou comprovado que, nos anos de 2013 e 2014, Jovita Ribeiro recebeu o Bolsa Família ilegalmente, enquanto exercia o cargo de vereadora.

Em fevereiro deste ano, por estar na presidência da Câmara, ela assumiu interinamente a prefeitura, depois da cassação do mandato da então prefeita Etélia Vanja Moreira Gonçalves, determinado pelo TRE-GO em razão da prática de corrupção eleitoral, abuso do poder e captação ilícita de recursos.

Ocorre que, por decisão judicial, Jovita Ribeiro também foi afastada da prefeitura em junho deste ano, para que fosse concluída a ação civil de improbidade administrativa proposta pelo MP contra ela e o vereador João de Lú Gomes da Silva. 

Na ação, ambos são processados pela emissão de cheques do Poder Legislativo em favor do vereador João de Lú a título de antecipação de subsídios, os quais foram trocados com agiota da cidade.

Logo que soube do início das investigações, a fim de destruir as provas, a então presidente da Câmara e o vereador João de Lú procuraram o portador dos cheques e destruíram os documentos.

Com a conclusão do novo inquérito civil público, os promotores encaminharão uma cópia de todo o apurado durante as investigações ao Ministério Público Federal, já que a competência para julgar o caso é da Justiça Federal, por envolver recursos federais.

Fonte: MPGO