Curso de Letras em Campos Belos promove o II Encontro Sociolinguístico Cultural da UEG. Campanha vai arrecadar alimento para lar de idosos



Por Jannekelly Franco,

O curso de Letras, Câmpus Campos Belos-GO, promove, na próxima semana, o II Encontro Sociolinguístico Cultural da UEG 

O evento é coordenado pela professora JanneKelly Franco Janner e ocorre na quarta-feira (21), às 18:15h, no Rotary Club, em Campos Belos-GO.

Na oportunidade haverá uma série de atividades, como uma palestra com a Professora Doutora  Tânia Ferreira Rezende- UFG- Goiânia, além de apresentações culturais, como música, dança, teatro, dentre outras atrações.

No ensejo, vai ser realizada uma campanha , chamada de “Coração Solidário”, que deve arrecadar a doação de 1 Kg de alimento não perecível, no ato da inscrição. 

As inscrições estão acontecendo a partir de hoje, (15) na Universidade Estadual de Goiás, às 20:30h e se estenderá até o dia 21, no Rotary Club.

Vale ressaltar, que esta Campanha tem o intuito de ajudar algumas instituições, como o Lar dos idosos, mais conhecido como “Lar da Baiana”, o Abrigo e algumas famílias carentes.

Para a Profª JanneKelly Franco Janner, coordenadora do Evento,  o II Encontro Sociolinguístico Cultural da UEG tem o intuito de integrar a comunidade acadêmica e a sociedade local, externa à Universidade, a fim de esclarecer, por exemplo, sobre o preconceito linguístico. 

Preconceito Linguístico 

O preconceito Linguístico é presente na mídia, escolas e em nosso cotidiano. Ainda é muito questionado o “falar bem” e o “falar errado” por muitas pessoas que não detém conhecimento acerca do assunto.

Sobre o tema “Preconceito Linguístico”, questiona-se: “Como o preconceito Linguístico é fomentado pela sociedade atual?”, “Por que nesse mundo globalizado, ainda há preconceito Linguístico?”, “Onde é mais alimentado esse problema?”, “Como fazer para combater isso?”

A sociolinguística é o ramo da Linguística que se preocupa em explicar as variações linguísticas e validá-las como inerentes à comunidade de fala, pois, todos devem entender como ocorrem os fatos linguísticos para não discriminar alguém por sua maneira de falar.

Pesando nesta proposta, a Profª Tânia Ferreira Rezende, UFG-Goiânia, Doutora em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais, Propõe discutir em uma palestra, sobre a fala goiana, com base no acervo de língua oral do Labolinggo, nos resultados do Alinggo e em resultados de pesquisas sobre fenômenos sociolinguísticos específicos de comunidades goianas.

Segundo a Profª Tania Rezende, o sotaque de um povo, para além das combinações sonoras, da prosódia e da entonação, mostra quem é e de onde vem o falante; é a alma coletiva do povo, sua visão de mundo, seu modo de estar no mundo, que se expressa na fala dos indivíduos. 

Por isso, o reconhecimento de uma comunidade, por meio do seu modo de falar, é tão comum quanto o reconhecimento de parentes pelos traços físicos semelhantes. Um povo compartilha de uma forma de ser e de viver, de se situar no mundo e de agir sobre o mundo. 

Esse é seu sistema de referência, do qual a língua é componente fundamental, porque falar uma língua é viver dentro do mundo construído e expresso por essa língua. 

O sistema de referência de um grupo fornece as bases de construção das significações, representações e interpretações da realidade que permitem ao grupo estabelecer alianças entre si, sem, contudo, eliminar a possibilidade de conflitos. 

Assim, da configuração dessa aliança emergem as marcas identificadoras do grupo, expressas na linguagem, por meio de escolhas lexicais, combinações sintáticas, construção de sentidos e atribuição de sentidos às coisas do mundo, e pela preferência por combinações sonoras particulares. 

E pela emergência dos conflitos essas escolhas entram em variação e, muitas vezes, culminam em mudanças sociais, culturais e linguísticas. Por isso, dentro de um mesmo grupo, sempre há práticas sociolinguísticas, de alguma maneira, diferenciadas.

Com o intuito de divulgar o assunto, a Universidade Estadual de Goiás, Câmpus Campos Belos e o Departamento de Letras convidam todos a participar desse Encontro.

Sua participação é muito importante!!!

Comentários