Nos arredores de Brasília, conheça locais com cachoeiras incríveis!


No “quintal” de Brasília, têm cachoeiras.

Localizadas a poucos minutos do perímetro urbano, as cachoeiras em torno de Brasília são um refúgio para os brasilienses. 

Desconhecidas por muitos que passam pela capital, as cachoeiras são de uma beleza rara, em meio ao cerrado, com águas de diferentes cores.

1. Cachoeira do Tororó

A pouco mais de 40km da rodoviária de Brasília, a pequena Cachoeira do Tororó, localizada dentro de uma propriedade particular, é uma refrescante alternativa para escapar da tumultuada rotina da cidade.

Para chegar na cachoeira são aproximadamente 2km de caminhada, por uma trilha com algumas pedras e pequenos desníveis. A vegetação é nativa do cerrado e dependendo da época, é possível ver plantas endêmicas, como a flor Caliandra. 

A queda d’água que desce por um paredão de 19 metros de altura é ótimo para a prática do rapel. O poço da cachoeira é bem raso, ideal para levar as crianças.

A origem do nome Tororó, vem do tupi guarani que significa enxurrada ou pequena cachoeira.



Distância de Brasília

35 km

Como chegar

A partir do Lago Sul, seguir até a QI 23. Passar pelo Jardim Botânico e seguir pela DF 140 e no balão virar em direção a Unaí/MG. Ir por mais 5 km, na curva, entre à direita em uma estrada de terra. Seguir a estrada de terra até o final.

Entrada

R$5 (por pessoa)

Dicas

Evite os finais de semana e feriados.
Não há vendas de bebidas e comidas no local.

2. Poço Azul

A região do Planalto Central é rica em águas, por isso, existem vários cursos d’águas que formam diversas cachoeiras no cerrado. 

O Poço Azul tem uma pequena queda, mas o que chama atenção é a caverna inundada ao lado do poço de águas cristalinas de cor esmeralda e dourada. 

Seguindo pela trilha, paralelo à corredeira, você chegará até duas cascatas. Uma com um poço muito raso e na outra, ao lado, com uma profundidade ótima para banho.

O lugar é lindo, mas ainda muito descuidado pelos proprietários. A quantidade de lixo — principalmente latas de cerveja e garrafas de refrigerante — incomoda muito! 

Na minha última ida ao Poço Azul, eu e um amigo, recolhemos mais de cinco sacolas de mercado de lixo deixados pelos visitantes “sem noção” que frequentam o local, principalmente nos finais de semana.

Fonte e texto: Dentro do Mochilão (Cris Marques)