quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Internautas arrecadam chocolates para delegado após demissão de faxineira. Campanha ficou conhecida como Operação Sonho de Valsa


Internautas de Roraima começaram uma campanha para arrecadar chocolates e doar ao delegado Agostinho Cascardo. 

Isso porque ele demitiu a faxineira E.R.S, 32 anos, após ela comer um bombom que estava em uma caixa, em sua mesa. Cascardo sentiu falta do chocolate, analisou as câmeras de segurança da sala e a mulher acabou detida pela Polícia FederaL acusada do furto qualificado.

A funcionária trabalhava para uma empresa terceirizada que presta serviço à Polícia Federal e foi demitida por justa causa por "quebra de confiança".

Após repercussão nas redes sociais, internautas criaram a campanha que ficou conhecida como Operação Sonho de Valsa.

A faxineira, que tem quatro filhos menores de idade, disse em entrevista a imprensa de Roraima que comeu o chocolate, mas que não sabia que o delegado fizesse tanta questão do doce. Durante o depoimento de quase uma hora, ela se diz constrangida e envergonhada.

De acordo com a Polícia Federal, a demissão da mulher aconteceu por justa causa o caso foi encaminhado para Brasília. A assessoria da instituição disse ainda que foi pedido arquivamento do caso ao Ministério Público Federal (MPF), pelo "valor irrisório" do crime e que não vai se posicionar sobre o assunto.

Em nota, a Diretoria Regional da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal em Roraima (ADPF-RR) negou que tivesse sido instaurado inquérito policial ou que tivesse sido feito autuação de flagrante ou de qualquer procedimento investigatório de natureza criminal. 

Na ocasião, simplesmente se observou os protocolos e as normas internas do Departamento de Polícia Federal ao promover o registro de ocorrência, cujo conhecimento foi dado à empresa prestadora de serviços terceirizados contratada pela Superintendência Regional no Estado".

Um comentário:

  1. Ana Luiza Alves Veloso9 de outubro de 2015 05:10

    O que ela fez foi errado sim. Não deveria comer um bombom sem antes falar com o dono, independente de ser de um delegado. Se fosse meu, não importaria de dar, mas também não gostaria que pegasse sem pedir. Ele foi exagerado, concordo. Agora essa campanha é bater palmas pra corrupção, chega de corrupção e os brasileiros se juntam pra apoiar mais uma. Unam-se pra ajudar essa mãe de família a arrumar um novo emprego e sustentar os seus menores!!! Vergonhosa, essa campanha!!! Eu abomino!!!

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.