sábado, 3 de outubro de 2015

Denúncia grave: crianças kalungas sentam no chão, enquanto carteiras escolares foram doadas a prisão de Campos Belos, afirma leitor



"Dinomar,

Por favor, verifique a situação da comunidade Kalunga junto à Subsecretaria do Estado em Campos Belos. 

Existiam 100 mesas que foram enviadas para os alunos de lá (kalungas) e que foram distribuídas em Campos Belos no presídio e nas escolas. 

Ainda existem cadeiras disponíveis e os alunos estão sentando no chão. 

Existem também 22 bicicletas que o pastor Jefferson conseguiu, quando era o secretário de assuntos extraordinários do Estado de Goiás na época, para os alunos que andam em torno de 7 a 15 km por dia para estudar.

Porém estão guardadas secretaria das escolas Kalunga e a subsecretaria não deixa levarem para distribuir. 

Quatro alunos já abandonaram as aulas por não terem condições, de andarem tanto. 

Com relação à merenda, durante o terceiro bimestre, só houve 12 dias de merenda, quando teriam que ter tido 42 dias de merenda escolar. 

Onde esta indo parar o dinheiro ou a merenda? 

Queremos esclarecimentos e explicações plausíveis, pois as duas camionetes que são abastecidas para uso exclusivo do Kalunga e nada chega lá. 

O combustível é utilizado em outras diligências que não o de destino: atender o pessoal Kalunga. 

Total descaso por parte do Estado e sua representante na região, a professora Suely. Falta gestão e planejamento para que as atribuições sejam efetivadas com eficiência.

Se você vier aqui e fizer uma visita de cunho jornalistico nas escolas estaduais Kalunga e suas extensões,  você poderá averiguar a situação real da comunidade.

Estou pedindo que você faça uma reportagem imparcial e com caráter investigativo.

Afinal não sou político, mas um cidadão indignado com a situação do descaso que a comunidade Kalunga está sofrendo por parte dos responsáveis pela educação de nossas crianças."

Comentário deste blogueiro

É de suma importância que a subsecretaria regional de educação se posicione sobre a denúncia, extremamente grave, do nosso leitor cidadão. 

Em se confirmando as denúncias, há que se apurar, de forma urgentíssima, as responsabilidades, inclusive por parte do Ministério Público. 

17 comentários:

  1. Aproveitando, o ensejo gostaria de saber da Senhora subsecretaria, se legal e permitido pela SEDUC TUTORES PEDAGÓGICOS ganharem por 60h, ou gratificação para dedicação exclusiva, e prestarem serviço em outro órgão, tipo, no Município? É possível alguém fazer 80 horas em dois turnos? Segundo informações esta arbitrariedade vem ocorrendo dentro da Subsecretaria Regional de Campos Belos. Aguardo esclarecimentos, pois as mesmas pessoas, chegam nas escolas com falso moralismo, cobrando o que não fazem.

    CORRUPÇÃO NÃO.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente como comentário acima. A velha politica do nepotismo, ajeitando emprego para parentes: marido, afilhada e afins. Espero que sejam feitas as insvestigaçoes pertinentes sobre esses crimes, não podemos continuar de olhos fechados com o descaso da nossa educação.

    ResponderExcluir
  3. Arré...!!! tudo que é texto que aparece sobre Educação em Campos Belos tem que ter anônimos criticando esses tutores... porque é que não faz logo uma texto para dar seu recado e esclarecer o que quiser e para de ficar pegando carona com texto de outras pessoas!?!!! Só uma dúvida, para ser Tutor Pedagógico não tem que participar de um processo seletivo feito pela Seduc com provas, posterior formação e tudo mais?

    ResponderExcluir
  4. Engraçado, todos aqui questionam, se idgnam, mas ninguém dá a cara pra bater. Saia do anonimato bando d hipócritas.

    ResponderExcluir
  5. Afinal de contas, nunca entendi o porque dessa secretária ser sediada em Campos Belos, se de todas as cidades da região que concentram as comunidades quilombolas, Campos Belos de Goiás é a única que não tem. Que tramoia fazem para conseguir esses feitos...... ?

    ResponderExcluir
  6. É mas infelizmente o anonimato se deve as questões de perseguição, as dúvidas deveriam sim ser resolvidas abertamente, mas um simples questionamento poderá causar danos ao servidor de diversas formas. Para cobrar, muitos fatos nem deveriam ocorrer, mas o que acontece realmente é isso, alunos com direitos roubados, funcionários perseguidos, para ser tutor só precisa ser companheiro de quem indica, não há seleção e quando há com cartas marcadas e não transparente. Funcionários com tempo de serviço passando da hora de aposentar enquanto não sai daqui e vai à Goiânia não tem parecer do processo, incompetência da pasta da regional e da subsecretária em exercício. Estamos fadados ao fracasso e ao coronealismo. Tenho medo sim.

    ResponderExcluir
  7. E o pior é que todas as denúncias são verdadeiras.....tutores que dividem o mesmo turno entre município e Estado, subsecretária que persegue contratos para colocar parente no lugar.... Persegue tbm efetivos que não tem " costas quentes". Ela é irresponsável, ditadora e muito incompetente, o político que a indicou deveria se envergonhar da sua indicação, e nós não somos obrigados a aceitar tudo calado!!!

    ResponderExcluir
  8. Denúncia anonima não é crime, crime é desviar a merenda dos alunos Kalunga.

    ResponderExcluir
  9. Cara Andressa, crime é falar daquilo que não conhece, e no seu caso você não tem conhecimento de causa, portando deveria ficar calada para não evidenciar o anônimo que anda fazendo denúncias infundadas.

    ResponderExcluir
  10. Simplesmente acho que as denúncias são necessárias sim, mas quando são apuradas. Sou professora no kalunga e nunca vi nenhum aluno sentando no chão. A secretaria tinha 2 caminhonetes e no entanto apenas uma estava funcionando a outra estava quebrada, e aí? Vocês que estão fazendo seus comentários já foram em alguma comunidade Kalunga para saber quão difícil é o acesso para se chegar até as escolas?? Somos vítimas de um sistema no qual estamos inseridos. Diretores, subsecretários e demais funcionários da educação não tem que tirar dinheiro do bolso deles para fazer serviços que são de carácter público. E a merenda realmente teve atraso devido a falta de transporte, mas a diretora deu o seu jeito fretando um caminhão para levar a merenda, e não teve desvio na merenda, pois a merenda estava compra desde o início do bimestre o que atrasou foi a falta de condução. E antes que falem aqui que estou "puxando saco" de alguém por trabalhar na escola, saibam que para ser professor numa escola kalunga precisa ser bem mais que nomeado, precisa ter competência para permanecer nela, assim como os demais cargos que aqui estão sendo evidenciados.

    ResponderExcluir
  11. As denúncias são graves. e fácil de serem resolvidas . Alguém aí entre entra contato com a ouvidoria da SEDUCE, informando a reportagem, e ai cabe a eles investigarem, ou compactuares.

    Não podemos aceitar tamanha injustiça com os alunos. NOSSO PATRÃO.

    ResponderExcluir
  12. Anonimo que fala de anonimo, é o quê?

    ResponderExcluir
  13. Não se preocupe C.B.L. seu texto prova que você não é PUXA SACO,mesmo porque só reforça fatos da denuncia e demonstra que você tem muito dificuldade de interpretação. Quem está a frente a uma empresa ou entidade, no mínimo tem que ter liderança e saber gerir. Atraso de merenda para essas comunidades ou é descaso ou ingerência.

    ResponderExcluir
  14. Viu só, até para defender tem que se esconder através de siglas. Esta é uma realidade vivenciada a muito tempo pelos servidores. Medo, acuados, perseguidos por cargos que são INDICAÇÕES políticas sem critérios. Apenas por companheirismo.

    ResponderExcluir
  15. È realmente uma vergonha e falta de respeito com a população e com o dinheiro público ver os desmandos e irresponsabilidades e protecionismo que vem acontecendo na SRE de Campos Belos. Ganhar dinheiro todos querem , porém faz necessário prestar serviço que corresponda ao salário recebido.
    È imoral e ilegal tutores pedagógicos receberem por 40horas mais gratificação, assinar termo de dedicação exclusiva e ter vinculo com o município trabalhando por mais 40 horas ou seja lesando tanto estado como município e nenhuma das duas esferas tomar providencias e ser conivente com essa irregularidade.
    Faz - se necessário que tanto SEDUC quanto secretaria municipal de educação acabe com essa farra com o dinheiro público

    ResponderExcluir
  16. Esses desmandos vem acontecendo por má gestão da Subsecretaria. Sabe - se que a realidade educacional dos Kalungas é bem específico, é uma cultura que precisa ser preservada e a educação é o caminho para isso. E o que vemos é um grupo de pessoas sem preparo para isso e que acaba refletindo no resultado final que é a permanecer dos alunos nas escolas. O atendimento na SRE de Campos Belos é um horror. Quando são pessoas que entendem de seus direitos eles até tratam bem, mas qdo são pessoas sem conhecimento de seus direitos penam na mão desse pessoal . Já presencie cada cena, que sai de lá indignado.Imagine um colega do Kalungas como deve ser tratado lá. Absurdo!

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.