Cidade de São Domingos está num "beco sem saída" e foram delegados superpoderes aos ocupantes de secretarias, diz morador


"A situação na Prefeitura de São Domingos beira a irresponsabilidade administrativa. 

Um caos seria a expressão mais adequada para avaliar o atual estágio da Administração Pública Municipal. 

Um prefeito que não governa e se esquiva dos problemas, delegando-os a pessoas de sua confiança, mas sem qualquer traquejo ou conhecimento administrativo. 

As finanças vão de mal a pior, não só na Administração Direta, entre as secretarias a situação chega a ser escandalosa, ninguém se entende. 

E não é por falta de sequência de procedimentos burocráticos e sim por falta de cumprimento das ações planejadas. 

Por determinação do próprio prefeito, a desobediência civil foi instalada no seio de várias secretarias. 

Foram delegados superpoderes aos ocupantes de algumas secretarias, no sentido de “minar” os ocupantes de outros cargos. Essa prática está nas secretarias de finanças e  na secretaria de obras, dando ordens a torto e a direito. 

A atual secretária de finanças trabalha o dia que quer, esta semana não apareceu para trabalhar um único dia, sem contar as outras semanas que para ela só e de segunda a quinta feira, pois sempre na sexta feira viaja para a cidade de Barreiras. 

O funcionalismo público municipal recebe tratamento desleal com atrasos de seus vencimentos, a administração prepara folha, manda para a finanças, que não paga. Tem outras prioridades, desconhecidas e inconfessáveis.

Como os culpados não são punidos, paga a conta o tão sofrido povo. 

Enquanto a população e o Ministério Público ficam aturando esta desordem, a vida em São Domingos vai perdendo a qualidade, a cidade sua pujança, a economia perdendo espaço para outras cidades."