Pular para o conteúdo principal

Arraias (TO): Confusão e bate boca na audiência pública com prefeito Cacildo. "Caixa está zerado", diz secretário





Por Carlos Alencar, 

Ocorreu na última quinta-feira (15), a primeira audiência pública do Município de Arraias realizado pela prefeitura municipal em atendimento a Lei de Responsabilidade Fiscal em seu Art. 8º Parágrafo 4º, uma obrigatoriedade de cada município brasileiro.

Na audiência, passível de ser questionada já que não atendeu aos princípios de publicidade e ampla participação, a Prefeitura Municipal, através de seus secretários e do Prefeito Municipal Cacildo Vasconcelos, apresentou as receitas e as despesas do município nos meses de janeiro a agosto.

De acordo com essa prestação de contas, feita pelo Contador do Município Frederico de Paula e pelos secretários de Saúde e de Educação, Raimundo Júnior e Cleber de Paula respectivamente, a prefeitura enfrenta imensa dificuldade em gerir a máquina com a diminuição da arrecadação e dos repasses financeiros como o FPM.

De acordo com Frederico de Paula, “hoje a realidade é que o município está com o caixa zerado e ainda está devendo atrasados”. 

Essa também é a situação da Secretaria de Educação, que de acordo com Cleber de Paula, está gastando mais do que o que recebe, isso tanto com serviços como com a folha de pagamento da pasta.

Ao ser questionado sobre um valor que é destinado a saúde bucal no município, o secretário Raimundo júnior esclareceu que “todo o recurso está sendo aplicado no programa. O problema é que o recurso é pouco, só para se ter uma ideia, só os vencimentos da odontóloga consome quase todo esse recurso”.

No decorrer da audiência, o prefeito municipal usou a palavra para tentar justificar ao público presente os motivos pelos quais o município está com as contas atrasadas, em especial o salário dos servidores, a maioria da plateia que estava no evento.

De fato, o prefeito não apresentou nenhum projeto de solução do problema, mas apenas apresentou vários projetos de sua autoria que seriam a garantia de que o município não estaria na atual situação, projetos esses não aprovados pela Câmara Municipal de Arraias, sob a justificativa de que todos eles são para aumentar impostos, “e nós não podemos massacrar ainda mais o povo”, afirmou ao site o vereador Carlos César.

Para o vereador Tatarena, o problema do gestor é falta de diálogo. 

"Ele quer que a sociedade engula de qualquer forma os projetos dele, existe projeto aí que os impostos podem aumentar em mais de 100%, já conversamos e afirmei a ele que eu seria o primeiro a aprovar se os valores coubessem no bolso do povo de Arraias, mas ele não aceita, se não for da forma dele nada feito e eu não aprovo projeto para penalizar ainda mais o povo”.

A confusão e o bate boca começou no final do evento que foi encerrado as pressas pelo mestre de cerimônia no momento em que alguns participantes, não contentes com as justificativas do prefeito, assim como os vereadores pediram o direito de resposta, mas esse lhes foi cerceado, negado. 

A partir daí o bate boca entre alguns vereadores e o prefeito voltou à tona como sempre, e o povo, os servidores, os principais interessados saíram da audiência sem saber a resposta que tanto queriam, quando irão pagar seus salários ?

Em sua última fala na audiência, o prefeito municipal, ao se recusar a ouvir quem queria falar, afirmou que eram “discussões políticas e que essas só seriam tratadas no plenário da Câmara Municipal”, pedindo aos vereadores que o convocasse.

Mas o prefeito não esperou para ser convocado e ele mesmo tomou a iniciativa e enviou na sexta-feira (16), ao presidente da Câmara, um Ofício onde para que faça “a fineza de marcar, para qualquer hora e dia do mês de novembro [...] uma reunião (debate político) nessa câmara municipal para esclarecimentos e dúvidas sobre nossa administração”. (trecho do ofício).

No mesmo Ofício, o prefeito também pede ao presidente que providencie o convite para toda a sociedade arraiana para que essa possa “participar desse evento”.

De toda forma, a briga política e em certos momentos particular entre alguns vereadores e o prefeito tem prejudicado e muito o andamento da situação.

Em especial agora quando a crise é clara e a melhor saída é unir todos os gestores e representantes da sociedade civil organizada para sentar, discutir e apontar os melhores caminhos para o enfrentamento da crise, isso é o que o povo quer. 

Ninguém mais aguenta participar de lutas mascaradas de reuniões públicas para ouvir a mesma coisa, não ter a oportunidade de falar e ainda sair sem resposta.

Fonte: A1 Notícias 






Postagens mais visitadas deste blog

Urgente: Polícia frusta assalto a banco, em Campos Belos (GO). Há bandidos mortos. Gerente do Banco do Brasil foi sequestrado

Uma mega operação da Polícia Militar de Goiás, da Polícia Civil e da Polícia Militar do Tocantins frustou o que seria um dos maiores assaltos a banco de Campos Belos, no nordeste de Goiás. 
Ação da polícia ocorreu ainda há pouco. 

Ao menos oito homens fortemente armados se preparavam para assaltar e tocar o terror na cidade, quando foram interceptados e trocaram tiros com a Polícia. 

Há muitas viaturas da polícia nas ruas da cidade, parte do comércio fechou e há até um helicóptero da polícia civil dando apoio às operações da PM. 
As informações ainda são desencontradas.

Nos veículos dos bandidos foram encontrados fuzis e várias armas de fogo. 

Segundo informações, há mortos entre os bandidos.  

De  acordo com o major Carvalho, Comandante da PM em Campos Belos, os bandidos chegaram a sequestrar o gerente do Banco do Brasil e a família.

Ainda de acordo com o oficial, o gerente e a família foram libertados, sem ferimentos e confirmou que dois bandidos foram mortos. 

Seis estão foragidos. Ousados,…

Feminicídio brutal: Homem mata esposa e filho, em Campos Belos (GO)

Uma noite terrivelmente trágica abateu a cidade de Campos Belos, neste sábado (2). 

Um homem armado no setor Bom Retiro, identificado como Joecilio Pereira da Silva, de 38 anos, um pedreiro atuante em Campos Belos, voltou para a residência e iniciou uma forte discussão com a mulher dele, Catiane da Silva Dias, de 37 anos, uma cabeleireira da cidade.

As primeiras informações dão de conta que a mulher pediu a separação do casal.

Atordoado e sem aceitar a separação, ele teria passado o sábado bebendo em um bar próximo e no início da noite voltou para casa com a intenção de cometer o crime de feminicídio.

Um dos filhos do casal, Diemerson Pereira Dias, um estudante de 18 anos, partiu em defesa da mãe, quando o homem sacou uma arma e atirou duas vezes contra a mulher e depois deu outros dois tiros contra o filho.

Ambas as vítimas foram atingidas e morreram no local.

O segundo filho do casal, uma adolescente de 15 anos, fugiu da cena criminosa, temendo também ser assassinada pelo pai.

Os …

Milagre: em Novo Alegre (TO), carro capota, criança é arremessada e fica pendurada em árvore

Um verdadeiro milagre. É assim que pode ser descrito o fato que ocorreu nesta sexta-feira (15), numa rodovia estadual, no sudeste do Tocantins. 

Era por volta das 6h da manhã, quando um veículo Fiat Uno preto, placas JDU-3158, de Brasília (DF), capotou na rodovia TO-110, entre as cidades de Novo Alegre e Combinado (TO). 
No carro, seguiam duas mulheres e uma criança numa cadeirinha de bebê. 
Em determinado momento, a motorista do Fiat perdeu o controle do carro, que capotou diversas vezes, saiu da pista e foi parar em um barranco próximo ao leito da rodovia, totalmente destruído.  
O acidente ocorreu após dois km da cidade de Novo Alegre, sentido Combinado, na entrada de uma fazenda, de propriedade de "Dona Florinda".

No momento do capotamento, a criança, que estava na cadeirinha de bebê mas sem o cinto de segurança, foi arremessada violentamente para fora do veículo e jogada para cima de uma árvore.
Ela não caiu e ficou pendurada nas galhas de um cajueiro, numa altura de cerca de…