domingo, 30 de agosto de 2015

Partido de ocasião: PMDB quer pular fora do barco petista

Temer grava cena para o programa do PMDB
Por Dinomar Miranda, 

Desde a redemocratização do país, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro, o velho PMDB, sempre teve um destino certo: estar dentro do poder.

O partido, que antes se chamava MDB (nasceu em março de 1966), foi essencial à volta da democracia e à feitura da Constituição de 1988. 

Não podemos esquecer de figuras monumentais do partido, como Tancredo Neves, Ulisses Guimarães e o boníssimo Pedro Simon. 

Mas desde sempre, o PMDB tem sido mostrado como um partido de ocasião. 

Percebem que desde quando o PT entrou no poder, em 2003, o PMDB de José Sarney e Renan Calheiros esteve sempre do lado?

Nunca largou o osso, sempre de olho na bilionária distribuição de cargos e ministérios. O velho toma lá dá cá. 

Foi o PMDB, em 1986, que apresentou Fenando Collor ao país, elegendo-o governador das Alagoas. 

Segundo cientistas políticos, o primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso representa uma grande estabilização na política nacional, definição razoavelmente clara de governo e oposição com uma forte base aliada composta dos partidos progressistas, do PFL e do PSDB. 

Qual o outro partido que estava lá na base do governo?  justamente, uma grande fatia do PMDB. 

Outra pequena fatia era oposição. 

Bastou o PT chegar ao Poder e não demorou muito, quem estava lá de novo, juntinho? 

Novamente o velho partido camaleão e de ocasião. 

Agora, que o PMDB vê o barco do PT quase afundado, resolveu jogar o bote e pular fora. 

O vice-presidente da República, Michel Temer já deu muitos sinais e agora parece que assumiu o abandono geral. 

Você vai assistir isso nesta semana na TV. 

O partido, em oito inserções, com os seus principais figurões vai dizer que o governo está perdido. 

Note-se que o governo também é o PMDB.

Na inserções, conte-se aí a presença do vice-presidente Michel Temer e dos enrolados Eduardo Cunha e Renan Calheiros, o PMDB vai falar que "o Brasil quer e precisa mudar". 

Parece cômico, mas é verdade. 

Abaixo seguem dois vídeos, feitos por cientistas políticos, que mostram a valsa dos partidos. 

O PMDB é a bolinha verde. 

Aqui no Governo FHC I: Análise estatística com foco no PMDB


Mapa explicativo da valsa dos partidos 




Agora, mudança da era FHC para a era Lula


Veja mais vídeos dos comportamentos dos partidos ao longos dos governos, de Collor a Dilma. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.