segunda-feira, 27 de julho de 2015

Ex-tesoureiro diz que entregou dinheiro roubado a ministro do TCU


O ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande (PB) Rennan Trajano Farias afirma que, em 2010, fez entregas ao então candidato ao Senado Vital do Rêgo (PMDB-PB), hoje ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), de dinheiro em espécie desviado de um contrato de R$ 10,3 milhões entre a prefeitura e uma empreiteira que nunca executou os serviços acordados.

O denunciante disse que também fez entregas ao irmão do ministro, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB), e para algumas empresas que atuavam nas campanhas da família.

Quando senador, Vital do Rêgo foi designado pelo presidente do Senado Renan Calheiros, a quem é ligado, para presidir duas CPIs da Petrobras que nada apuraram de concreto sobre o escândalo desmantelado pela Operação Lava Jato. Ganhou, como prêmio, o cargo vitalício de ministro do TCU.  

Rêgo negou ter recebido recursos do ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande Rennan Trajano Farias e disse que não tem "relações de qualquer natureza" com ele. 

Vital afirmou ter interpelado judicialmente Farias em dezembro de 2013 sobre as acusações, mas o caso acabou arquivado porque ele não apresentou explicações.

Segundo o ministro, "este comportamento soa como subterfúgio de cidadão notoriamente conhecido na Paraíba pela prática de atos reprováveis, como a transferência de recursos públicos para a sua conta". Já o deputado Veneziano disse que as declarações de Farias são "infâmias" e "delinquências verbais" sobre as quais "certamente não faltam estímulos e subvenções".

Fonte: Diário do Poder 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.