quarta-feira, 15 de abril de 2015

Série de reportagens: por que o Nordeste de Goiás e Sudeste do Tocantins, regiões tão ricas, vivem em tamanha decadência?

Terra Ronca 

Chapada dos Veadeiros 


Kalungas 


Por Jefferson Victor, 

Durante este mês de abril, mostraremos uma série de reportagens sobre o nordeste goiano e sudeste tocantinense. 

Vamos abrir discussões sobre os porquês de tanta pobreza em regiões tão ricas.

Vamos usar como ferramenta principal o Blog do Dinomar Miranda, o qual já passa de 130 mil acessos mensais, e que é o nosso principal meio de comunicação.

Através dos compartilhamentos das matérias nas redes sociais, podemos atingir milhões e dessa forma compensar o descaso da grande mídia, a qual muitas vezes é manipulada pelos governantes e só nos alcança quando acontecem as grandes tragédias na região.

Também conclamamos a participar conosco, o nosso particular amigo, o jornalista Roberto Narbofasam, do jornal o Vetor, e que dispõe de conhecimento invejável sobre todos os questionamentos que fazemos.

Esperamos também contar com a colaboração do blogueiro Antônio Carlos de Divinópolis, Carlos Alencar, do A1 de Arraias, pessoal de Taguatinga no Tocantins, e outros mais que possam contribuir direta ou indiretamente com este propósito.

Também é importante a participação de estudantes , professores e da população de um modo geral. 

Todos podem contribuir  para a busca do objetivo maior, que é acordar o nosso povo para o descaso dos governantes que sempre prevaleceu e que nunca foi cobrado com veemência, para que reconheçam nossas necessidades e que mudem os rumos de nossas vidas.

Para o desenvolvimento das matérias, procuraremos desvendar os mistérios que circundam essas localidades, procurando mostrar o nosso ponto de vista como matéria jornalística e como morador há quase 50 anos nesse recanto de mundo esquecido pelas autoridades que nos governam.

Buscaremos novas respostas para velhas perguntas, tentaremos gerar discussão em torno dos descasos que sempre estiveram presentes no cenário político dessa região.

Vamos buscar entender porque o nordeste goiano é tão importante pra efeito de definição dos políticos, e o porquê de tantos candidatos a buscarem  por aqui o complemento de votos, para depois de eleitos investirem recursos em suas bases eleitorais.

Procuraremos entender porque as outras regiões desenvolvem a passos largos com indústrias e outros fatores geradores de empregos e rendas, enquanto essas regiões crescem a passos de tartarugas sem nenhuma perspectiva desenvolvimentista.

Por que o projeto de cooperativismo do então Combinado Agro-urbano de Arraias e o projeto de Alto Paraíso não vingaram?

Por que as obras do IF Goiano, Vapt- Vupt estão paradas? Por que a água do mosquito é promessa há mais de 15 anos e não se concretiza?

Por que anunciaram um aeroporto para Campos Belos com pista para aviões de grande porte, balizamento noturno, linhas regulares, hangares e construíram um campo de aviação para teco-teco, pista ondulada e sem nenhuma estrutura para passageiros?

Por que a barragem de Arraias e o aeroporto não foram concluídos? Prometeram um aeroporto a nível internacional e construíram uma pista simplesmente, e não há até agora nenhuma expectativa de conclusão.

Nas matérias futuras, estaremos focando o potencial de cada município, as riquezas minerais e agronegócio em Monte Alegre, jazidas de calcário e fosfato em Campos Belos, a riqueza em pedra para fabricação de cimento em Lavandeira e Aurora do Tocantins, o potencial turístico de São Domingos, terras agricultáveis e potencial mineral de Arraias, além de muitas outras que discorreremos ao longo da série.

Este é o nosso ponto de partida, aonde chegaremos vai depender da participação de cada um, haveremos de chegar ao dia em que alguém em cima de um palanque vai ter a coragem de dizer: você prometeu e não cumpriu, mostre suas realizações, aqui não há mais espaço para promessas evasivas.


Jalapão 

Sertanejos 
Arraias, Patrimônio Cultural

2 comentários:

  1. Ótima iniciativa. Espero que essas reportagens ajudem a esclarecer muitas duviadas sobre os grandiosos projetos prometidos para a região e o porque do não cumprimento.
    Acho que deveria ter uma reportagem sobre a viabilidade de uma usinha hidrelétrica no rio Paranã. A muitos anos fala-se dessa usina mas menhuma informação mais completa foram apresentadas. Será que é viável essa usina? Se for, porque não há um projeto para isso? Se há um projeto, porque não deu- se andamento a ele? Acho que são perguntas que o povo dessa região gostaria de fazer! Até porque vivemos uma crise energética muito séria em nossa região. Crise que impede que grandes indústrias venham a se instalas em nossas cidades! Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Ótima iniciativa. Espero que essas reportagens ajudem a esclarecer muitas duviadas sobre os grandiosos projetos prometidos para a região e o porque do não cumprimento.
    Acho que deveria ter uma reportagem sobre a viabilidade de uma usinha hidrelétrica no rio Paranã. A muitos anos fala-se dessa usina mas menhuma informação mais completa foram apresentadas. Será que é viável essa usina? Se for, porque não há um projeto para isso? Se há um projeto, porque não deu- se andamento a ele? Acho que são perguntas que o povo dessa região gostaria de fazer! Até porque vivemos uma crise energética muito séria em nossa região. Crise que impede que grandes indústrias venham a se instalas em nossas cidades! Obrigado.

    ResponderExcluir

Os cometários aqui publicados são de inteira responsabilidade dos autores. Este Blog não se responsabiliza pelos comentários postados pelos leitores, que poderão ser responsabilizados e penalizados judicialmente por abuso do direito da livre manifestação.